Números de ontem do TV TOTAL

País Visualizações
Sinal BrazilBrazil 851
Sinal Estados UnidosEstados Unidos 69
Sinal PortugalPortugal 23
Sinal RomaniaRomania 8
Sinal TurkeyTurkey 7
Sinal ChileChile 6
Sinal GeorgiaGeorgia 5
Sinal AustráliaAustrália 5
Sinal Cabo VerdeCabo Verde 4
Sinal United KingdomUnited Kingdom 2
Sinal SingapuraSingapura 2
Sinal GermanyGermany 2
Sinal IndonesiaIndonesia 1

Jeonbuk Motors 0 x 0 Melbourne Victory

Tuesday, 22 April 2014 11:04 PM

Flag of South Korea.svg

0 x 0

Flag of Australia.svg

 

Melbourne Victory have bowed out of the 2014 AFC Champions League on goal difference following a 0-0 draw away to Jeonbuk Motors on Tuesday.

Only a win away from home would have sufficed for Kevin Muscat’s undermanned team, who did brilliantly to deny their hosts at the Jeonju World Cup Stadium, but proved unable to mount a significant threat at the other end of the pitch.

Defending champions Guangzhou Evergrande topped Group G on 10 points after beating Yokohama F Marinos 2-1 in China. Jeonbuk joined them in the round of 16 as runners up, having finished level with Victory on eight points but, crucially, with a goal difference one better than their Australian opponents.

Winning in South Korea proved to be one step too far and a somewhat cruel end to an impressive campaign in Asia from Muscat’s team, who are yet to progress from the group stage after four attempts in the competition.

Their attention now turns to Sunday’s Hyundai A-League semi-final against premiers Brisbane Roar at Suncorp Stadium.

Victory, missing several players, went into the game very much the underdogs against a team sitting second in the K-League. But the visitors, despite enjoying plenty of possession, threatened only sporadically in the first half.

Lee Seung-Ki was the first Jeonbuk player to truly test Nathan Coe with a shot from a central position just outside the penalty area after Jesse Makarounas gave away the ball in the 18th minute.

Less than 60 seconds later Leonardo flashed a shot over the bar from close range, and a few minutes after that some good work by the Brazilian down the left flank led to Hyuk Jung slamming a shot high above Coe’s goal.

The last best chance of the opening half fell to Jung, whose shot from the edge of the area was parried behind by Coe after a clever Jeonbuk corner.

Going in level at the break came at a price for the visitors, who lost Makarounas and Scott Galloway to injury in quick succession late in the half, to be replaced by Kosta Barbarouses and Jason Geria respectively. Jeonbuk had already been forced into a change of their own, with Gyo-Won Han coming on for Nam-Il Kim.

Leonardo continued to be a threat early in the second term, getting in behind Geria to send a dangerous pass across the face of goal on 56 minutes, before testing Coe from range two minutes later.

The task became harder still for Victory in the 69th minute, when Adrian Leijer succumbed to a foot problem, requiring Adama Traore to move across to the centre of defence and prompting the introduction of Dylan Murnane at left-back.

Despite the disruptions, the away team continued to defend doggedly, denying Jeonbuk time and space and producing a number of desperate tackles to snuff out shooting opportunities.

Their only real chance of the second half fell to veteran forward Archie Thompson, who, despite appearing to be in an off-side position, forced goalkeeper Soon-Tae Kwon to tip a toe-poked effort over the bar.

Minutes earlier Jae-Myung Lee was perhaps fortunate not to concede a penalty when he handled the ball inside the area, a soft free-kick having already been awarded in the defender’s favour for a push from Barbarouses.

 

Source : Football Federation Australia

James Akel comenta que Carlos Henrique Schroder derrubou a Globo Filmes

 

De 2005 a 2013 a Globo Filmes sempre esteve entre as 1000 empresas mais importantes do mundo no ramo.

Nesta época era comandada por Cadu Rodrigues.

Eis que o chefão da TV Globo trocou o Cadu Rodrigues pelo Edson Pimentel, que era ajudante de contratos do Manoel Martins, superintendente de entretenimento.

E no comando de Pimentel a Globo Filmes caiu pra o lugar 370.426.

Exatamente isto que o leitor entendeu.

Foi do lugar 1000 pra 370 mil e caiu 370 mil lugares.

Este é o padrão Schroder de administração.

Coisa que mostra até onde foi parar a família Marinho que conhece pouco de TV e demonstra medo em relação ao governo petista e tudo que pode acontecer num governo comunista que é pra onde caminha o país.

O grande segredo de Schroder é ter grandes e boas relações com petistas de alto coturno.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 00h17 no dia 22.04.2014

James Akel elogia convocação de Flávio Ricco para o Troféu Imprensa

 

Finalmente Silvio Santos entendeu que sem Flávio Ricco em seu juri de Troféu Imprensa o prêmio perde consistência.

Silvio convidou e Flávio aceitou gravar na quarta o Troféu Imprensa.

Flávio escreve diariamente a mais completa coluna de TV do Brasil e sem ele o juri perde importante personagem.

 

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 00h18 no dia 22.04.2014

James Akel demonstra preocupação com o conteúdo do Domingo Show

 

Muita gente se espantou com o ibope do Domingo Show desta semana na TV Record, sob comando de Geraldo Luiz.

A direção do programa cometeu um erro ao colocar no meio do programa uma reportagem sobre Jerusalém por muito tempo.

Embora o conteúdo da reportagem fosse de relação com o Domingo de Páscoa, embora a reportagem fosse excelente e muito bem feita, a dona de casa que está vendo a TV neste horário não quer uma reportagem tão longa e cansativa para um domingo.

Durante tal reportagem a TV Globo foi lá pra frente no ibope e isto causou a derrota de ibope pra TV Globo com 2 de diferença e muito pouco acima de Portiolli.

Este tipo de coisa acontece porque a direção do programa tem grande experiência em jornalismo mas carece de conhecimento de tempo de show de domingo.

Caso se desejasse mesmo colocar a reportagem no ar, precisaria se preparar pra que se o ibope abaixasse fossecolocado algo de imediato no lugar ao vivo ali.

E mais uma vez isto não foi feito.

A TV Globo teve boa distância do Domingo Show mais pelo descuido da direção do programa do que por seus méritos.

Isto pode acontecer de novo porque o programa está lastreado exclusivamente no apresentador.

Nos dias atuais apenas Silvio Santos tem torque pra reinventar um programa no ar sem conteúdo necessário.

Os demais precisam de plataformas de apoio e quando isto falta o programa se perde e desta maneira deixa de ter ibope.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 00h18 no dia 22.04.2014

James Akel comenta o aumento da audiência do Arena SBT do último sábado

 

Finalmente o SBT achou uma estratégia pra fazer aquele programa Arena SBT dar ibope.

Num bom trabalho do diretor de programação Murilo Fraga, colocaram um bom filme antes e um bom filme depois do Arena.

O Arena, que dava 2 de ibope, passou pra 4.

Não que o programa seja bom, muito longe disto, o programa é péssimo.

Mas a mágica feita por Murilo fez com que o público que estava vendo o filme somado ao público que esperava o filme depois, considerando que o Arena é um programa curto, fez o efeito de dar ibope ao Arena, um público de espera de outro programa, mas vale o ibope que deu e o ibope de 4 foi o dobro que dava antes e pode dar sobrevida ao programa ali.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 00h59 no dia 22.04.2014

James Akel volta a prever o fracasso do jornalístico do programa de Domingos Meirelles na TV Record

 

A determinação de colocar o programa jornalístico de Domingo Meirelles na noite de segunda na TV Record pode ser um péssimo negócio.

Ontem a novela da TV Record que deve entregar o horário ao programa de Domingos Meirelles entregou com 2 de ibope.

Enquanto isto o programa do Ratinho no SBT estava dando 7 de ibope e entregando muito bem ao programa de Patrícia Abravanel.

Com apenas 1 hora de duração e pegando com 2 de ibope,difícil o programa dar um ibope considerado bom e superar o programa do Ratinho ou Patrícia.

E se o conteúdo for pouco interessante ou pouco polêmico então nem esperem ibope no número interessante.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 01h06 no dia 22.04.2014

James Akel critica o SuperStar

 

Triste o Super Star de domingo na TV Globo.

Mais uma realização errada do chefão da TV Globo que não tem ideia do que faz e pra que servem os programas da emissora.

A apresentadora Fernanda Lima está longe de ser aquela apresentadora do amor e sexo.

Embora uma mulher bonita acabaram fazendo uma maquiagem nela que mais parece Mortícia Loira.

Depois vamos combinar que ela nada comanda naquele palco.

O juri é pífio com exceção de Ivete Sangalo.

Ivete não sabe o que está fazendo ali naquele programa.

Os outros têm a certeza que nada fazem.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 01h53 no dia 22.04.2014

James Akel comenta que Marcelo Parada tentou demitir Rachel Sheherazade

 

O diretor de jornalismo do SBT, Marcelo Parada, tentou demitir Rachel Sheherazade.

Marcelo Parada não tem linha direta com Silvio Santos e precisa falar com um determinado superior no SBT que esta coluna vai preservar o nome.

Este superior que falou com Silvio sobre o desejo de Marcelo Parada demitir Rachel.

Eis que Silvio não aceitou a demissão e disse que se o problema com Brasília e o PT eram comentários de Rachel, então que se tirassem os comentários mas jamais a demitissem.

O superior então levou esta determinação ao diretor de jornalismo que se sentiu frustrado pois tinha acertado com Brasília que demitiria Rachel.

Aliás, o mesmo Marcelo Parada foi quem demitiu anteriormente uma outra jornalista que Silvio logo admitiu de novo desautorizando publicamente Marcelo Parada pra qualquer ato contra pessoas que Silvio tenha contratado.

Nesta lista está Rachel, Joseval, Carlos Nascimento e todas as outras apresentadoras que já existiam, todas contratadas por Silvio faz tempo.

Quanto ao tal programa que Rachel vai ter no futuro, existe real projeto idealizado por Silvio mas que só pode ser colocado na realização depois das eleições.

Eu explico aqui.

Após o último dia de junho, quando todos os candidatos de partidos estiverem escolhidos por suas bancadas, será proibido que rádios ou TVs façam comentários políticos que possam ser interpretados contra ou a favor de algum candidato.

Tudo relativo a comentários só poderá ser realizado dentro do horário eleitoral.

Então de nada adiantaria colocar em produção imediata onovo programa de Rachel Sheherazade se só poderia entrar de verdade depois de novembro.

Agora uma ideia minha pessoal.

Se Dilma ganhar as eleições, Rachel tendo um programa de comentários será um perigo que pode colocar em jogo a presidência e até o impeachment de Dilma depois.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 02h58 no dia 22.04.2014

James Akel transcreve em sua coluna frase do presidente do São Paulo sobre a Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

 

“O Brasil vai ganhar a Copa. Estamos em ano eleitoral e o Brasil precisa ganhar.”

Assinado
Carlos Miguel Aidar
Presidente do São Paulo FC

 

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 14h47 no dia 22.04.2014