Proibida de dar opiniões, salário de Sheherazade não é alterado no SBT

Proibida de dar opiniões, salário de Sheherazade não é alterado no SBT

A jornalista Rachel Sheherazade, apresentadora do “SBT Brasil”, não teve o seu salário alteradocom a proibição de emitir opiniões no telejornal.

Segundo fontes do NaTelinha, o  pagamento de Sheherazade continua sendo de 90 mil reais mensais, um dos maiores pagos pela emissora de Silvio Santos.

O mais alto do jornalismo do canal pertence a Carlos Nascimento. Vale lembrar que, atualmente, Nascimento está afastado tratando de um câncer e teve seu pagamento mantido normalmente, por exigência de Silvio Santos.

Já Sheherazade voltou de férias nesta segunda (14) ao principal telejornal da emissora, onde apareceu visivelmente abatida.

Nas redes sociais, o apoio para ela tem sido maciço. A grande maioria não apoiou a decisão da emissora e afirmou que um passo para trás foi dado, já que o SBT cedeu à pressão do Governo Federal, que estava “desconfortável” com as opiniões da jornalista.

A repercussão está sendo tão grande, que internautas estão subindo no microblog a hashtag “#falashererazade”, em apoio à apresentadora.

Mesmo não tendo opinião, o “SBT Brasil” atingiu bons índices de audiência. O jornal ancorado por Joseval Peixoto e Rachel Sheherazade marcou 7 pontos de média, números que já foram atingidos anteriormente.

NaTelinha

Borussia Dortmund é finalista da DFB – Kopal 2013 2014

Borussia bate o Wolfsburg e vai à final

© Getty Images

O Borussia Dortmund recebeu o Wolfsburg, na tarde desta terça-feira, pelas semifinais da Copa da Alemanha, e triunfou por 2 a 0, com gols de Henrikh Mkhitaryan e Robert Lewandowski. O resultado coloca a equipe do técnico Jürgen Klopp na final da competição, à espera do adversário, que sairá do jogo desta quarta-feira entre Bayern de Munique e Kaiserslautern.

O primeiro gol saiu aos 12 minutos, quando Mkhitaryan recebeu na entrada da área e chutou forte, no canto, sem chance para o goleiro adversário. Os visitantes quase empataram com De Bruyne, que recebeu na entrada da área e bateu cruzado, mas Roman Weidenfeller defendeu com os pés.

O anfitrião, contudo, não se assustou e ampliou com Lewandowski, aos 43. Após passe de Marco Reus, o atacante polonês girou e finalizou com categoria. O Wolfsburg ainda pressionou e, no finzinho, forçou Weidenfeller a fazer duas defesas milagrosas em sequência, decorrentes de finalizações de Malanda e Luiz Gustavo.

FIFA . COM

0

Botafogo anuncia a contratação de Emerson Sheik

Botafogo anuncia acordo com Emerson

© FIFA.com

Emerson Sheik reforçará o ataque do Botafogo até o fim de 2014. O clube carioca anunciou, nesta terça-feira, o acordo com o atacante, que chega por empréstimo e com status de principal reforço para o Campeonato Brasileiro, que começa nesta fim de semana.

Com Emerson no elenco, o Botafogo começará o certame nacional com duas opções a mais na linha de frente. Além de Wallyson e Tanque Ferreyra, que já estavam à disposição do então treinador Eduardo Hungaro, outro atacante disponível será o paraguaio Pablo Zeballos, que não foi inscrito na Copa Libertadores. Zeballos  deixou boa impressão nos jogos que disputou no Campeonato Carioca e está liberado para o Brasileirão e para a Copa do Brasil.

Emerson, de 35 anos, será apresentado pelo Botafogo na quinta-feira, no Engenhão.

Site da FIFA

Tribunal de Contas do Estado aponta Maracanã superfaturado em R$ 67,3 mi e problemas na reforma

De acordo com o relatório de auditoria do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ), o Maracanã foi superfaturado. O documento aponta uma série de custos acima do valor real ou sem justificativa técnica, somando R$ 67,3 milhões, e pede o cancelamento do pagamento desses valores às construtoras Odebrecht e Andrade Gutierrez. A reforma do estádio, orçada em R$ 705 milhões, tem custo final estimado em R$ 1,2 bilhão. O GloboEsporte.com teve acesso ao relatório que ainda está sob análise dos conselheiros do TCE-RJ, de acordo com a coluna “Radar”, da Revista Veja, que divulgou o superfaturamento no último dia 12.

O documento ordena a notificação de diretores de órgãos públicos envolvidos na fiscalização e execução da reforma, como a Secretaria de Estado de Obras (Seobras), e a Emop (Empresa Municipal de Obras Públicas), enumerando questões que vão de controle deficiente a emissão deordem de serviço sem aparo do projeto executivo. Hudson Braga, Secretário de Obras do Estado do Rio de Janeiro, é notificado para que seja feita, além de correções e possíveis reposições de corrimãos tubulares, uma adequação em função da instalação de grades não previstas no projeto inicial e correção de assentos instalados sem controle e “resistência mínima para uso”.

Montagem Maracanã auditoria (Foto: Reprodução)
Relatório traz imagens de inspeções mostrando falta de padrão na instalação de assentos do estádio (Foto: Reprodução)

Grades e assentos

As divisórias para torcidas instaladas após a Copa das Confederações e que provocam pontos de visão obstruída na arquibancada, o que não é permitido pelo caderno de encargos da Fifa, ao qual o Maracanã supostamente deveria se adequar com a reforma bilionária. As orientações do TCE-RJ para Braga em relação às grades são melhoria do ângulo de visão para os espectadores em áreas contíguas às grades; eliminação de áreas não utilizáveis contíguas às grades; eliminação da “interface com os guarda-corpos de vidro que acarretam condição insegura aos usuários”; solução para a perda de função dos corrimãos devido à proximidade da grade; remoção dos parafusos remanescentes da retirada de assentos para instalação das grades, representando risco aos usuários.

Os demais itens das notificações ao secretário incluem ainda, além da retenção de pagamento, reparar muretas com rachaduras em frente ao acesso ao setor VIP do estádio; revisar as distâncias laterais entre assentos e corrigir o posicionamento dos que estão fora do padrão “demonstrando não ter havido controle na instalação das peças”; e revisar o sistema de fixação dos assentos “cuja instalação foi executada em desacordo com o projeto, conforme relatado no Relatório de Auditoriaanterior (…) que evidencia não apresentar resistência mínima compatível com o uso”.

Jogo de planilha

É ressaltado que novamente se verificam deficiências já constatadas em duas auditorias anteriores: “os projetos executivos continuam a ser desenvolvidos com expressas modificações na medida em que os serviços são realizados. Constatam-se diversas incompatibilidades entre os serviços em execução e os projetos disponibilizados, além disso, os projetos, frequentemente, apresentam-se desatualizados ou incompletos, impossibilitando a avaliação da obra como materialização do que fora projetado”.

Trecho extraído da folha 763 do relatório de auditoria fala em artimanhas para promover alterações no projeto: “supressão de vários itens, sob a justificativa de não ter sido necessária a utilização daqueles serviços existentes na planilha orçamentária, bem como o ressurgimento de itens de serviço anteriormente suprimidos, com valores superiores àqueles licitados, evidenciando o moderno jogo de planilha”. Na folha seguinte, são enumerados argumentos qualificados como “evasivos” para tais alterações, como “recorrentes e recentes determinações da Fifa” e “sobreposição de atividades devido à nova dinâmica da obra”.

Inspeções e serviços inacabados

Ao discorrer sobre a situação física da obra, o texto cita inspeções “in loco” nos dias 9, 12, 16, 18 e 23 de julho de 2013. Mesmo depois da Copa das Confederações, a conclusão das inspeções foi de que, apesar do prazo de conclusão da obra ter sido para 25 de março de 2013, portanto antes da competição, constatou-se que “serviços ainda estavam em execução, diversos deles apresentavam defeitos e outros inacabados”. Mais à frente, o texto ainda afirma que os serviços pendentes ou inacabados “permaneciam sem qualquer ação corretiva, constituindo risco à segurança dos usuários”. No caderno de encargos da Fifa para a construção de estádios, a segurança dos usuários é frisada como prioridade máxima sob todos os aspectos.

Montagem Maracanã auditoria (Foto: Reprodução)
Parafusos com protuberâncias à mostra são apontados como risco aos usuários do Maracanã (Foto: Reprodução)

Pagamentos indevidos

O item seguinte do relatório trata dos “pagamentos indevidos”: “somente nesta auditoria foi medido e pago indevidamente um valor inicialmente apurado e sem correção de R$ 67.312.986,89″. Segue então uma lista dos valores apurados:

– Limpeza por hidrojateamento 10.000 psi.: R$ 2.160.894,97
– Hidrojateamento abrasivo: R$ 8.178.066,79
– Limpeza por hidrojateamento 6.000 psi.: R$ 1.463.836,20
– Saturação SSS: R$ 8.953.713,63
– Revestimento com argamassa polimérica 5mm: R$ 9.542.776,03
– “Reforço” c/PRFC das arquibancadas Norte e Sul: R$ 20.370.748,55
– “Reforço” c/PRFC das plataformas 2, 4 e 6 das rampas 1 e 4: R$ 7.310.980,95
– Estruturas metálicas das arquibancadas: R$ 513.783,75
– Revestimentos de alto desempenho (RAD): R$ 8.818.186,02

O relatório de auditoria fala em “encerramento do contrato 101/2010” – acordo para projeto e execução da reforma do estádio – e avisa que será sugerido ao Secretário de Fazenda a retenção de créditos das empresas constituintes do Consórcio Maracanã Rio 2014.

Materiais incompatíveis

Outro trecho do documento aborda ainda a “utilização de materiais incompatíveis”. Cita que um determinado tipo de piso foi detalhado para áreas de circulação, de serviço, técnicas e sanitários, a um custo unitário de R$ 38,28, que depois foi suprimido. “O Projeto Executivo definiu novos itens de serviço para essas áreas substituindo o sistema de pisos monolíticos minerais por piso monolítico polimérico”, constando duas propostas comerciais: Na primeira, o custo seria de R$ 115,60 por metro quadrado e, na outra proposta, o valor seria de R$ 231,24. O documento diz que foi adotada a segunda alternativa com argumento “não aplicável tecnicamente”

GLOBO ESPORTE . COM

Icasa consegue liminar na Justiça do Rio para disputar Série A do Brasileiro

Verdão do Cariri alega que volante Luan, do Figueirense, foi escalado de maneira irregular na partida contra o América-MG, no dia 28 de maio do ano passado .

Coletiva da diretoria do Icasa STJD (Foto: Raquel Oliveira)

Icasa consegue liminar para disputar Série A do Brasileirão (Foto: Raquel Oliveira)

O Icasa conseguiu liminar na Quarta Vara Cível do Rio de Janeiro, nesta terça-feira, para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro. A informação foi confirmada ao GloboEsporte.com pelo advogado do Verdão do Cariri, George Ferrucio, nesta tarde. A liminar foi concedida pela juíza Erica de Paula Rodrigues da Cunha. O prazo para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) acatar a decisão é de 24 horas. Caso não a cumpra, a entidade será multada em R$ 100 mil por dia. A CBF pode recorrer da decisão. Uma nova audiência está marcada para o dia 31 de julho.

– O Icasa realmente conseguiu acesso à Série A. Isso é fato. Agora a gente só vai se pronunciar quando a CBF for notificada. Estamos providenciando para que isso aconteça hoje (nesta terça-feira) – afirmou George Ferrucio.

No último dia 7 de fevereiro, o Icasa entrou com uma ação no STJD alegando a escalação irregular do jogador Luan, do Figueirense, na partida da equipe catarinense contra o América-MG, no dia 28 de maio do ano passado, pela Série B. O Verdão reivindicava uma vaga na Série A com base em tal alegação, entretanto, o STJD arquivou o caso. O advogado do time cearense garante que o clube tem provas concretas para disputar a elite do Brasileirão, que começa em quatro dias.

– Conseguimos elementos robustos e convincentes para garantir o nosso acesso à Série A. Fomos à Justiça comum e temos uma confissão de que a CBF reconheceu a irregularidade na escalação do atleta Luan, do Figueirense, que tinha contrato com o Metropolitano. Feito isso, entramos com pedido de liminar e hoje, com a ajuda de Padre Cícero, que é muito forte, a liminar foi deferida, colocando o Icasa na Série A.

A informação também foi ratificada pelo diretor executivo do Icasa, André Turatto.

– A liminar existe. Não tem nenhuma novidade. É justamente sobre o que falamos da outra vez. Sabíamos que tínhamos direito e continuamos atrás deles – pontuou o dirigente.

Figueirense se cala, e CBF irá se pronunciar

O Figueirense, através da sua assessoria de imprensa, afirmou que não irá se posicionar até receber uma notificação oficial.

– O Figueirense não irá se pronunciar. Caso o clube seja notificado de algo, aí sim vamos nos posicionar. O Figueirense está pensando no Fluminense – pontuou.

A assessoria de imprensa da CBF informou que a entidade só irá se posicionar sobre o caso por meio de nota a ser publicada em seu site oficial

Entenda o caso

A diretoria do Icasa, 5º colocado da Série B em 2013, anunciou no último dia 7 de fevereiro que havia entrado com uma ação no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para ganhar uma vaga na Série A do Campeonato Brasileiro. A alegação é de que o volante Luan, do Figueirense, foi escalado de maneira irregular na partida do clube catarinense contra o América-MG, ocorrida no dia 28 de maio, no Independência, em Belo Horizonte, pela Série B do ano passado. No entanto, a CBF afirmou que o jogador não estava irregular, e o STJD arquivou a denúncia.

 

GLOBO ESPORTE . COMM

%d blogueiros gostam disto: