Somente no site da FIFA é possível comprar ingressos para a Copa do Mundo e mesmo assim tem gente querendo comprar em redes sociais

Usuário vende ingressos de várias partidas, em cidades diferentes

Usuário vende ingressos de várias partidas, em cidades diferentes

Usuários da rede social Facebook estão aproveitando a ferramenta de interação e compartilhamento para venderem e trocarem ingressos que adquiriram para a Copa do Mundo do Brasil de 2014. Os preços dos ingressos ofertados ilegalmente chegam a ser até 8,3 vezes maior que a cobrança da Federação Internacional de Futebol Associado (FIFA).

O preço com maior variação entre os flagrantes feitos pelo Diário na Copa ocorre na partida entre os finalistas da última edição da Copa, Espanha e Holanda, em Salvador, pelo grupo B, marcada para o dia 13 de junho, às 16h. Um usuário oferece o ingresso da categoria 4 – que atende somente residentes no Brasil, com prioridade para idosos, estudantes e participantes de um programa do governo de assistência –por R$500, enquanto o preço oficial é R$60.

Diversos jogos, entre eles os 6 que serão disputados em Fortaleza, têm ingressos ofertados nas redes sociais. Os preços variam de R$200 a R$2 mil. O maior valor cobrado é para a partida de abertura do Mundial, Brasil x Croácia, pelo grupo A, no dia 12 de junho, às 17h, na Arena de São Paulo. O ingresso é da categoria 3, segundo o vendedor – uma página que também oferece camisas -, que custava, legalmente, R$440. Na postagem, o usuário identifica como ingresso comprado por idoso – que tem prioridade, na verdade, na categoria 4.

Fifa veta transferência de ingressos

A seção 4.1 dos Termos e Condições Gerais de Uso de Ingressos – que dita questões como a entrada, a conduta e o uso de recursos audiovisuais pelos torcedores nos estádios -, disposta pela FIFA no seu site, impede qualquer transferência dos ingressos do evento por compradores, sob somente duas ressalvas: utilização do site oficial da federação para tal ou repasse para um convidado com comprovação de proximidade – seja por alteração do convidado, por doença grave ou morte.

Outro usuário mostra interesse em trocar o ingresso, prática também ilegal

Confira o trecho da seção, na íntegra:

“Os detentores de ingresso não poderão vender, oferecer para venda, oferecer em leilões, revender, doar, atuar como agente comercial para outra parte ou de qualquer forma transferir seus ingressos sem o consentimento prévio e por escrito da FIFA”.

Caso o comprador do ingresso opte por negociá-lo por dinheiro, o termo da FIFA, só considera legal se for pelo mesmo preço da compra e com aviso prévio à instituição.

Para isso, a associação que comanda o futebol profissional no mundo ainda se apoia no Artigo 41-G do Estatuto do Torcedor Brasileiro, que “considera crime fornecer, desviar ou facilitar a distribuição de ingressos para venda por preço superior ao estampado na entrada” no território nacional.

 

Diário do Nordeste – 18.03.2014

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.