Rede Família reprisará “Cidadão Brasileiro”, com Gabriel Braga Nunes

https://i2.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/bbee4b674909517734bac94f2ef1909e.jpg

Gabriel Braga Nunes foi o protagonista de “Cidadão Brasileiro” – Divulgação/Record

A Rede Família, emissora de televisão pertencente à Igreja Universal do Reino de Deus, acaba de acertar mais uma reprise da Record em sua programação.
A partir de abril, o canal exibirá “Cidadão Brasileiro”, folhetim de Lauro César Muniz produzido em 2006. A trama foi responsável por inaugurar o segundo horário de dramaturgia da Record, que na época colhia os frutos de “Prova de Amor”, seu maior sucesso no segmento até os dias de hoje.
“Cidadão Brasileiro” ainda não teve seu horário de exibição ou data de estreia confirmados. “Essas Mulheres”, que foi exibida no ano passado pelo canal, foi ao ar às 17h30. O horário, no entanto, foi descontinuado e são poucas as chances desta nova reprise ocupar a mesma faixa devido às questões relacionadas à classificação indicativa.
Entenda:
Embora “Cidadão Brasileiro” tenha sido considerado um marco para a dramaturgia da Record, muito pouco do conquistado naquela época foi mantido até os dias de hoje.
“Cidadão” teve sua produção centralizada emSão Paulo. Na época, já havia o RecNov no Rio de Janeiro, porém sem capacidade para duas novelas simultâneas – “Prova de Amor” ainda estava sendo gravada na época de sua estreia. A sucessora “Vidas Opostas”, por sua vez, já foi feita no Rio.
O autor e o diretor-geral também não estãomais na Record. Lauro César Muniz deixou a emissora no fim do ano passado. “Máscaras”, sua última novela, foi um dos maiores fracassos da dramaturgia do canal e até hoje, mesmo com esforços e grandes investimentos, os índices anteriores à trama ainda não foram recuperados. Flávio Colatrello Jr. deixou a novela em seu decorrer após uma série de problemas internos e desentendimentos. Ivan Zettel, na casa até hoje, assumiu o posto, dividindo-o com Henrique Martins, diretor dos remakes mexicanos do SBT na época.
Por fim, quanto ao elenco, a maioria dos grandes nomes deixou a Record logo após o término da novela ou nos anos seguintes. O protagonista Gabriel Braga Nunes, por exemplo, hoje exerce a mesma função em “Em Família”, na Globo. Também saíram Lucélia Santos, Tuca Andrada, Karina Bacchi, Etty Fraser, Fernanda Nobre, Françoise Forton, entre outros. Além destes, destacam-se outros talentos que seguem contratados, como Paloma Duarte, Carla Regina, Bruno Ferrari, Luiza Thomé, Floriano Peixoto, Leonardo Brício e Bemvindo Sequeira.
“Cidadão Brasileiro” foi a última novela de Jece Valadão, que faleceu no último mês de exibição da novela, em novembro de 2006. Foi também a penúltima novela de André Valli, que ainda fez “Vidas Opostas” e que morreu em 2007. Cleyde Yáconis, a matriarca da família Jordão, foi outra que nos deixou no ano passado.
NaTelinha

Ranking da FIFA no mês de março de 2014

Uruguai, Inglaterra e Egito sobem

 

A edição de março do Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola teve consideravelmente menos movimentação que no mês passado. Espanha, Alemanha, Argentina, Portugal e Colômbia continuam nas cinco primeiras colocações.

Logo atrás vêm o Uruguai (sexto, um lugar a mais em relação a fevereiro) e a Suíça (sétima, um a menos), enquanto a Bélgica (décima, uma posição acima) entrou para os dez primeiros à custa daHolanda (11ª, uma a menos). Já a Inglaterra (12ª, três a mais) e a Rússia (19ª, três a mais) tiveram a melhor evolução entre os 20 primeiros.

Um pouco abaixo na tabela, o Egito está em alta. A vitória no amistoso com a Bósnia e Herzegovina(21º, menos quatro) e o descarte da derrota do ano passado para o Catar ajudaram o conjunto a subir 12 postos e chegar à 26ª colocação.

Seis outras seleções também conseguiram subir dez ou mais lugares: Vietnã (125º, mais 18), IlhasComores (183ª, mais 15), Iraque (103º, mais 11), Afeganistão (127º, mais 11), Aruba (162ª, mais dez) e Ilhas Faroe (162ª, mais dez).

Afeganistão não está só entre as seleções que mais subiram neste mês. Ao lado do Panamá (29º, três posições a mais) é uma das duas equipes nacionais que podem comemorar sua melhor colocaçãona história desde o lançamento do ranking.

Uma rápida olhada nos 50 primeiros mostra que este mês tem, na verdade, um top 51, já queEslováquia (50ª, mais quatro) e Camarões (50º, menos quatro) estão empatados em número de pontos.

Duas novas equipes da UEFA entraram para os 50 primeiros, elevando o total de representantes da confederação para 28. Por outro lado, a América do Sul tem menos equipes nesta lista (oito), já que oParaguai perdeu dez lugares e caiu para a 59ª colocação. O número de seleções das outras confederações entre as 50 primeiras não mudou (a CAF tem oito, a CONCACAF tem cinco, a AFC tem duas e a OFC, nenhuma).

Das 67 partidas levadas em consideração para a elaboração do ranking deste mês, 57 eram amistosos. As outras dez foram jogos das eliminatórias para a Copa Asiática. Com isso, o total de encontros avaliados até agora no ano chega a 122.

A próxima edição do Ranking Mundial da FIFA/Coca-Cola será publicada no dia 10 de abril de 2014.

Resumo:

 

Líder

 

 

Espanha (sem alteração)

 

 

Entrando para os dez melhores

 

 

Bélgica (10º, + 1)

 

 

Saindo dos dez melhores

 

 

Holanda (11ª, – 1)

 

 

Jogos disputados ao todo

 

 

67

 

 

Maior número de partidas jogadas

 

 

Irã, Iraque, Jamaica, Líbano, Lesoto, Malásia, Filipinas, Suazilândia (2 partidas cada)

 

 

Maior subida em pontos

 

 

Egito (+ 61)

 

 

Maior subida em posições

 

 

Vietnã (+ 18)

 

 

Maior queda em pontos

 

 

Mianmar (- 132)

 

 

Maior queda em posições

 

 

Mianmar (- 43)

 

FIFA.com

Icasa 0 x 1 Guarany de Sobral

Guarany vence Icasa e chega aos nove pontos.

 

Jogando longe de seus domínios o Cacique do Vale conseguiu a sua segunda vitória no Campeonato Cearense. O gol do Guarany foi assinalado pelo atacante Thiago Furlan na segunda etapa.

Mesmo com menor número de chances na partida a equipe comandada por Vladimir de Jesus soube se defender e anular por muitas vezes o ataque icasiano. O gol da partida aconteceu aos 18 minutos do segundo tempo, em uma jogada que começou de uma cobrança de lateral, Thiago Furlan tabelou com Reinaldo e mandou sem chances para o goleiro adversário. Daí em diante o Guarany se defendeu e explorou os contra-ataques. Reinaldo ainda foi expulso depois de receber o segundo cartão amarelo por simulação na interpretação do árbitro, deixando o bugre com um menos. Mas nada interferiu no resultado final da partida. Icasa 0, Guarany de Sobral 1.

A equipe mandada a campo pelo técnico Vladimir de Jesus foi: André Zuba; Edson Pacujá, Joécio, Juliano e Ivonaldo; Zé Augusto, Dudu, Rodrigo e Tininho; Thiago Furlan e Reinaldo.

Com a vitória o Cacique chega aos 9 pontos, subindo para a segunda colocação no hexagonal final do estadual, atrás apenas com Fortaleza. Já visando a liderança o próximo desafio será contra o Guarani de Juazeiro, domingo (16) no estádio do Junco.

 

Site do Guarany de Sobral

Alessandro Del Piero banned from wearing ‘promotional’ captain’s armband

March 14, 2014

Dominic Bossi

Sports reporter

Alessandro Del Piero with the offending armband.

Alessandro Del Piero with the offending armband. Photo: Getty Images

Alessandro Del Piero has breached the competition regulations of the A-League by wearing a custom captain’s armband bearing the logo of his clothing line, prompting the Football Federation of Australia to ban Sydney’s marquee player from wearing the item.

Sydney FC were notified by the FFA that Del Piero breached A-League regulations by using the armband for possible promotional purposes, as it displays his company’s image and replicas are sold through his online store for $23. 

Del Piero appeared to be wearing one of the two armband designs approved and provided by the FFA but upon closer inspection, a watermark “ADP” logo can be seen. The subtly printed logo is not clear in daylight but becomes visible in images and in certain light as it contrasts with the background colour.

Alessandro Del Piero.

Alessandro Del Piero. Photo: Getty Images

As with the English Premier League, the A-League has strict rules that standardise captains’ armbands and prevent players from wearing custom designs that may display advertisements, messages or images. 

Advertisement

By contrast, the Italian Serie A, where Del Piero played more than 19 seasons, is more relaxed, as clubs often provide their own armbands and players have been known to wear personalised items. While at Juventus, Del Piero often wore a band that displayed his jersey number while some players have even been known to wear designs with religious messages. Former Brescia captain Roberto Baggio wore an armband with a buddhist flag.

The A-League’s regulations state: “Captains’ armbands shall remain free of a sponsor, and decorative element or further elements, except for the word ‘captain’ or an abbreviation or translation thereof.”

Banned: Del Piero's armband.

Banned: Del Piero’s armband. Photo: Getty Images

An FFA spokesman confirmed Sydney FC had been notified about the breach of the regulations . Neither the club or the player will be punished or sanctioned but the 39-year-old will be forced to wear the A-League standard armbands for the remainder of the season. 

“FFA has been made aware that the Sydney FC Captain’s Armband carried unauthorised wording and has written to Sydney FC advising the club the armband contravenes the Competition Regulations and should not be used,” an FFA spokesman said.

Sydney FC chief executive Tony Pignata said the club was unaware its star player was wearing a custom armband and would not contest the FFA’s order.

A shot of the armband on Del Piero's website.

A shot of the armband on Del Piero’s website. Photo: From website.

“We received a letter from the FFA regarding Alessandro, the club wasn’t aware of it but we will comply with it,” Pignata said. 

It is not the first time the FFA has prevented Sydney’s marquee player from promoting his personal logo during games by wearing equipment displaying his image.

It’s understood that Del Piero was advised last season to turn two sweatbands inside out as they both displayed his brand. The former Juventus star regularly wears two coloured sweatbands also sold on his website, one orange and the other blue, and was told early in his A-League career to hide the logo or take the bands off during games. 

In November 2012, former Sydney FC forward Yairo Yau said he was instructed to stop wearing sweat bands displaying the Panamanian flag.

Source : The Sydney Morning Herald