Território da TV: A “nova” Globo usa o telespectador como cobaia

https://i2.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/eaaab6474cd5fa3518bb941b8bc46077.jpg

Amores Roubados foi o maior sucesso – Divulgação/ TV Globo

 

Até os menos atentos já devem ter notado que a Globo vem “radicalizando” a grade para seus padrões nos tempos mais recentes. Com estratégias mais agressivas e espaço para testes que nem sempre são bem sucedidos, o canal tenta se reinventar. Mas essa onda de transformações tem ônus e bônus. Será que compensa?

Na faixa das sete, o canal apostou numa trama com linguagem diferente do padrão de TV aberta. Na minissérie de começo de ano também. “Além do Horizonte” se firmou como maior fracasso da faixa e constantemente tem sua liderança ameaçada pelo “Cidade Alerta”. Já “Amores Roubados” foi o maior sucesso da faixa em 10 anos e ainda impulsionou a reta inicial da décima quarta edição do “Big Brother Brasil”.

Ao apostar em produções assim, a Globo abre espaço para resultados tão distintos. O canal poderia simplesmente ter optado, respectivamente, por mais uma trama insossa e com doses de comédia como “Sangue Bom” e mais uma minissérie biográfica para janeiro. Só que a zona de conforto parece ter cansado o canal mais poderoso do país.

E as experimentações não vem somente no conteúdo. As faixas horárias também se encontram menos fixas. Provas disso são as inversões do “Altas Horas” com o “Supercine”, do “Vale a Pena Ver de Novo” com a “Sessão da Tarde” no Espírito Santo, em Goiás e no Distrito Federal – e em todo o Brasil a partir de 17 de fevereiro -, ou do “Esquenta!” com a “Temperatura Máxima”.

Nesses novos dias de um novo tempo que já começou, até a integração com os canais Globosat foi aprofundada. Em 2013, pela primeira vez na história, um produto fez o caminho inverso ao “natural”. Os episódios inéditos do “Sai de Baixo” foram ao ar primeiramente no Viva para só depois serem aproveitados em TV aberta.

Recentemente, ainda vimos novelas inéditas terem capítulos cancelados por coberturas jornalísticas ao vivo e longas (“Flor do Caribe” perdeu 2 dias de exibição. Um pela transmissão das manifestações e outro pela visita do papa Francisco). E novelas reprisadas serem emendadas enquanto uma acaba e outra começa. Ideias que podem ter sido inspiradas em Record e SBT, não?

A “rainha” das emissoras parece mesmo ter saído definitivamente de seu castelo. Resta saber se ainda com tempo suficiente de reverter a tendência histórica de queda nos números. Mas certamente se aprende mais errando e tentando do que simplesmente acompanhando de braços cruzados.
 

No NaTelinha, o colunista Lucas Félix irá mostrar um panorama desse surpreendente território que é a TV brasileira.

Ele também edita o http://territoriodeideias.blogspot.com.br e está no Twitter (@lucasfelix)

New Zealand sting helps out online child sex abuse network

By Martin Johnston

11:24 AM Thursday Jan 30, 2014
New Zealand agencies have helped net a six child sex offenders. Photo / Thinkstock

New Zealand agencies have helped net a six child sex offenders. Photo / Thinkstock

Six offenders have been caught in a New Zealand operation targeting an online child sexual abuse network.

Operation Hyper also identified four children who had the potential to be harmed, and rescued a 6-year-old victim in the UK.

The operation began last June when a referral by Queensland police led to a Customs search warrant at the home of a 41-year-old man in central Auckland.

His young child was assessed by government agencies for harm.

Information gained as a result of this warrant also identified other offenders in New Zealand and the UK.

Internal Affairs, police and Customs conducted simultaneous warrants on Auckland’s North Shore and in Levin, while UK police arrested a man in West Yorkshire, a media conference in Auckland today was told.

As a result of these warrants another man living in the UK was identified, and in December, UK police arrested the 62-year-old, and rescued his grand-daughter from physical sexual abuse, which was also being filmed and distributed.

In New Zealand, Customs and police conducted a further search warrant at a Northland home and assessed of two young children living at the property.

Gary Ronald Barnes, 53, of Levin, who was arrested by NZ Police, was sentenced last October to two years and five months’ imprisonment for 25 counts of possessing an objectionable publication and five counts of distributing objectionable publications.

The central Auckland man charged by Customs for possession and exportation is due to appear in court for sentencing in March.

A 50-year-old North Shore man faces similar charges, laid by Internal Affairs, and charges are yet to be laid against the 32-year-old Northland man.

Both men arrested in the UK are yet to be sentenced.

 

The New Zealand Herald

Kim Jong Un grandfather grave moved after Choson Ilbo story

Local police believe the media storm contributed to the removal of the grave

jeju-island

The grave of North Korean leader Kim Jong-un’s maternal grandfather Ko Kyong Taek  has been dug up and moved by one of Ko’s relatives in the morning on January 29, News 1reported on Wednesday.

The incident comes a day after a report by South Korean daily Chosun Ilbo which revealed the location of the graves of Ko and his family members on South Korea’s Jeju Island.

Kim Hang-nyun at Jeju Dongbu Police Station confirmed in an interview with News 1 that one of Ko’s relatives took a slate and a boundary stone of Ko’s grave and moved them to home. The police is now trying to get in touch with the relative to investigate him or her, he added.

Kim added that it appeared that media coverage of Ko’s grave might have put Ko’s relatives under pressure, making him or her to move the grave.

Ko was born on the island in 1913 and lived there until he moved to Japan in 1929. His daughter Kyong Hui later married then-North Korean leader Kim Jong Il.

The location of Ko’s grave had been unknown until Chosun Ilbo’s report on Tuesday.

Picture: Jeju Island, Wikipedia Commons

NK News – North Korea News

Coluna Tom Barros 28/01/2014

tom_barros_fev09_1

 

Tira-teima em Mossoró

Terá o Ceará esnobado o Potiguar e por isso tropeçado no Castelão? Não creio. É mais provável ter havido acomodação inconsciente. Sem perceber, o grupo assume a postura de que a vitória acontecerá sem grandes esforços. Quando, porém, o adversário aperta e altera o rumo das coisas, a suposta superioridade cai. Descobre-se então que não haverá facilidade. Foi certamente o que ocorreu. Hoje em Mossoró um tira-teima. Diferente do jogo anterior, o Ceará sabe agora o que vai pegar. Está Consciente de que terá de empregar grandes esforços, caso queira evitar nova surpresa.

Recordando. De São Luís/MA, José de Oliveira Ramos (irmão do saudoso Oliveira Ramos, brilhante narrador da Ceará Rádio Clube na década de 1970) mandou-me foto do ex-volante Gojoba, que foi campeão pelo Ceará na década de 1960. Gojoba não está bem de saúde. /// Elcias Ferreira enviou-me raras fotos do Ferroviário e do Ceará também da década de 1960. Algumas delas fazem parte do álbum do filho do famoso lateral-esquerdo Carneiro, que morreu no ano passado. /// Sérgio Castelo Branco Pinheiro enviou-me ingresso comemorativo do título estadual conquistado pelo Ceará em 1978. /// Cristiano Santos, do Memofut, mandou-me foto de Vicente Faúna, que durante anos foi o zelador do PV. Quatro dos filhos do Faúna foram jogadores profissionais: Pedro, Novíssimo, Ninoso e Charuto. Brevemente publicarei o material recebido.

Calo. O Guarany/S vem sendo o calo cearense no futebol pernambucano. Há dois anos o Santa Cruz passou por maus momentos. Aflição agora é de Sport e Náutico. Técnico Vladimir de Jesus tem feito trabalho convincente.
Mais aberto

Pelo que ouvi de Ricardinho e Samuel Xavier, os alvinegros estão certos de que em casa o Potiguar terá de subir mais, ensejando melhores espaços. Portanto, diferente do modelo de marcação forte, fechado, que aqui mostrou. Teoricamente procede a observação.

Concentração

Visando a evitar novo tropeço e já pelo pito passado por Sérgio Soares, o Ceará tomará a iniciativa do jogo, embora esteja na casa do adversário. É a filosofia de Sérgio. Aliás, foi assim que ele conseguiu belas vitórias na Séria B 2013.

“Eles fizeram bom jogo e marcaram muito forte. Na fase primeira, não tivemos espaço. Na fase final, a gente teve paciência para empatar”.

Anderson
Zagueiro do Ceará (analisando o Potiguar, adversário de logo mais)

Liderança

O Bugre de Sobral defende a liderança invicta que ora ostenta. Tarrafas, Adriano, Maranhão e Furlan estão bem. O Sport não contará com o zagueiro Durval e nem com o meia Ailton. É bom frisar: o Guarany precisa abrir boa pontuação, pois o Náutico, vice-líder com quatro pontos, tem um jogo a menos. Isso pode fazer a diferença no fim.

Prestígio pessoal

Três potências do Sul solicitaram o direito de sediar a Taça Brasil de futsal. Há dois meses o presidente da FCFS, Sílvio Carlos, vinha lutando no sentido de levar esse certame para Crateús. Usando de seu prestígio, Sílvio conseguiu tal objetivo. A CBFS, por unanimidade, escolheu Crateús para sediar o evento. Vitória pessoal do papa.

Jubileu de ouro

Conheci o cantor Jerry Adriani na década de 1960 na Rádio Uirapuru. O narrador Vilar Marques fazia programas de jovem guarda. A Sônia movimentava o fã-clube do cantor em Fortaleza. Hoje, Jerry comemora o jubileu de ouro (50 anos) de sua vitoriosa carreira artística. É torcedor do Corinthians e do Flamengo. Faz tempo não o vejo.

Resident pours cold water on plan to shut Duffy’s supply

January 30, 2014

Larissa Nicholson

Journalist at The Canberra Times.

Actew Water will be cutting the water supply within areas of Duffy for one day, residents were given one week notice to prepare themselves. Mark Douglas, 73, of Duffy has measured out a litre of drinking water for tomorrow as the temperatures soar to 36C.

 

 

Eleven years ago Mark Douglas defended his Duffy home against the bushfires that destroyed many of the houses in his street.

So when ACTEW Water advised him they would be turning his water off all day on Thursday, he was concerned.

The 73-year-old lives on Eucumbene Drive, one of the first streets to be hit by the 2003 bushfires which killed four people and destroyed more than 500 Canberra homes.

He said a handful of his neighbours from that traumatic time were still living on the street and many other fire survivors remained in the area.

Advertisement

“The survivors would feel this was an unusual thing to do, particularly in the highest part of the fire season, almost to the day of when the fires hit us,” he said.

Mr Douglas said he and his wife, Leith, cooled their home using an evaporative system which did not work without water and had planned to go out on Thursday to escape the heat.

But he was concerned about the pine and gum trees growing opposite his street and said that while fires were unlikely, he had planned to not venture too far from home just in case he had to defend it again.

Mr Douglas said when he called ACTEW Water at about 12.30pm on Wednesday he was asked to send the company an email or leave a message, but he stood his ground and was eventually able to speak to a customer service representative.

He said the representative told him he had been given adequate notice and his water would be turned off.

But the company had a last-minute change of heart after further inquires were made on Wednesday afternoon. A spokeswoman told The Canberra Times the works would be delayed due to the expected extreme heat conditions.

The spokeswoman said the work would have affected 23 households and was essential to connect sections of the new suburb of Coombs and would be rescheduled when conditions would be more favourable.

“Residents are being notified of the changed arrangements and will be advised when a new date has been scheduled for this essential works to be carried out,” she said.

Mr Douglas said ACTEW Water should reconsider turning off a Canberra suburb’s water during the hottest part of the year.

“They don’t seem to take into account the realities of a situation in the forward planning,” he said.

 

The Canberra Times

Saiba quando a Globo inverterá o VALE A PENA VER DE NOVO com a SESSÃO DA TARDE

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/f5943be2f2458b9180d02f38f802eacf.jpg
Após experiências ocorridas no Distrito Federal, Espírito Santo e Goiás, a Globo inverterá em toda sua rede o “Vale a Pena Ver de Novo” com a “Sessão da Tarde”, segundo informa o jornal “O Globo”.
A mudança, que tem como intuito alavancar o Ibope da faixa vespertina e fazer com que “Malhação” seja impulsionada com índices mais expressivos que os atuais, já tem data para ocorrer.
Caso não haja mudanças no cronograma do canal, o dia escolhido é 17 de fevereiro.
Com esta alteração, a “Sessão da Tarde” ganha uma sobrevida embora seu fim ainda não seja um assunto totalmente descartado.
Há estudos e projetos na Globo para substituir os filmes por um novo programa. Fernanda Lima, inclusive, surge como uma das cotadas para esta atração.
NaTelinha