Números do TV TOTAL no dia 22/01/2014

Bitty Schram

Country Views
Sinal BrazilBrazil 743
Sinal United StatesUnited States 54
Sinal TurkeyTurkey 5
Sinal PortugalPortugal 4
Sinal AustraliaAustralia 3
Sinal BahrainBahrain 3
Sinal Korea, Republic ofRepublic of Korea 3
Sinal NetherlandsNetherlands 3
Sinal JapanJapan 1
Sinal SwitzerlandSwitzerland 1
Sinal ItalyItaly 1
Sinal CanadaCanada 1

 

 

Classificação do GRUPO 3 da Copa do Nordeste após a segunda rodada

Classificação
Pos Times Pts J V E D GP GC SG
1 Ceará Ceará 6 2 2 0 0 6 0 6
2 Rio Grande do Norte Potiguar de Mossoró 4 2 1 1 0 3 2 1
3 Alagoas CRB 1 2 0 1 1 1 6 –5
4 Paraíba Treze 0 2 0 0 2 1 3 –2

Classificação do GRUPO 2 da Copa do Nordeste após a segunda rodada

Classificação
Pos Times Pts J V E D GP GC SG
1 Alagoas CSA 4 2 1 1 0 6 3 3
2 Pernambuco Santa Cruz 4 2 1 1 0 4 3 1
3 Bahia Vitória da Conquista 1 2 0 1 1 4 5 –1
4 Bahia Bahia 1 2 0 1 1 2 5 –3

Treze 1 x 3 Ceará

 1 x 3 

Treze x Ceará, pela Copa do Nordeste (Foto: Gilvan Jerônimo/Jornal da Paraíba)

Treze x Ceará, pela Copa do Nordeste (Foto: Gilvan Jerônimo/Jornal da Paraíba)
Ceará e Treze não fizeram bom jogo, mas cearenses saíram com a vitória
(Foto: Gilvan Jerônimo/Jornal da Paraíba)

Não chegou a ser um bom jogo. Muitas falhas de finalizações por parte do Ceará, o visitante; pouca efetividade do Treze, o time da casa. Mas no fim acabou sendo um excelente resultado para os cearenses e um péssimo placar para os paraibanos. Isto porque, jogando no Estádio Presidente Vargas, em Campina Grande, o Vovô marcou nos minutos finais de jogo e venceu a partida em cima do Galo por 1 a 0.

E apesar de todas as falhas, o Ceará agora é o líder isolado do Grupo C, com seis pontos conquistados. E o que é mais importante, segue com 100% de aproveitamento. O Treze, por sua vez, apesar de ter sido seguro na zaga em quase todo o jogo, e apesar de pelo menos duas boas chances de marcar, sai de campo com mais uma derrota – a segunda consecutiva – e com zero pontos na tabela de classificação.

Agora, o Ceará em casa vai em busca de se aproximar da classificação antecipada. Enquanto que o Treze fora aposta tudo para ainda sonhar com uma vaga na segunda fase. É que na próxima rodada o Treze vai até Coruripe para enfrentar o CRB, em jogo programado para o Estádio Gérson Amaral; enquanto que o Ceará joga em casa na Arena Castelão, contra o Potiguar, num confronto direto pela liderança do Grupo C. Ambos os jogos acontecem no sábado.

Ceará mais com a bola, Treze seguro na defesa

Mesmo jogando fora de casa, o Ceará começou melhor. Procurava mais o ataque e chegava com certo perigo. Ainda assim, o primeiro bom lance do jogo foi do Treze, com Jaílson, que perdeu boa chance de gol. No lance seguinte, contudo, Souza respondeu para o time cearense e na cara do gol desperdiçou sua chance.

Treze x Ceará, pela Copa do Nordeste (Foto: Gilvan Jerônimo/Jornal da Paraíba)

Apesar da vitória cearense, jogo foi duro até o final
(Foto: Gilvan Jerônimo/Jornal da Paraíba)

O jogo seguia com uma escrita parecida. O Vovô tinha mais volume de jogo, mas não chegava com perigo real. O time tocava a bola, conseguia chegar na entrada da área, mas encontrava o Treze bem fechado. Acabava tentando chutar de qualquer jeito e errava na finalização.

Pelo lado do Galo, o time se mantinha firme na zaga, segurava o empate e sempre que podia saía em velocidade. Os lances do time paraibano, no entanto, eram majoritariamente de bolas levantadas na área. Giancarlo, isolado lá na frente, pouco tocava na bola, enquanto que o meia Clébson e o atacante Jaílson (que voltava para receber) armavam as jogadas. Num único lance de Giancarlo, o Treze teve boa chance de marcar.

Gol cearense nos minutos finais

O segundo tempo começou com o Ceará mais uma vez procurando o ataque. E desta vez, logo aos dois minutos o time chegou com extremo perigo. Bill recebeu e na cara do gol chutou para fora. Uma boa chance do Vovô, desperdiçada pelo atacante.

Com o tempo, o Treze equilibrou o confronto. Os atacantes Jaílson e Giancarlo tentaram uma vez cada, o primeiro com um chute forte e o segundo de cabeça, mas em ambos os lances a bola foi para fora. O goleiro Luís Carlos não foi testado em nenhum dos lances, mas o Galo ao menos mostrava que estava vivo no confronto.

Treze x Ceará, pela Copa do Nordeste (Foto: Gilvan Jerônimo/Jornal da Paraíba)Confronto foi acompanhado por um bom público de
paraibanos, que saiu frustrado do Presidente Vargas
(Foto: Gilvan Jerônimo/Jornal da Paraíba)

O Ceará não se intimidou. E assim que pôde respondeu com estilo. Na melhor jogada do jogo até então, Rogerinho recebeu dentro da área e acertou uma bomba. Milagrosamente o goleiro trezeano Gilson salvou.

A etapa final era mais aberta. Porque algum tempo depois era o Treze quem tinha sua melhor chance no confronto. Com Birungueta, que entrara pouco antes. Ele avançou para dentro da área e chutou cruzado em gol. O goleiro Luís Carlos fez grande defesa.

O jogo seguia. E quando se encaminhava para terminar empatado, saiu o gol da vitória do time visitante. Em bonita jogada, Vicente passou para Assisinho. Ele se esticou e cruzou com categoria para Leandro Brasília. Que da pequena área soltou um belo chute, sem chances para o goleiro Gilson..

Confiança 1 x 3 Vitória

 1 x 3 

Confiança e Vitória entraram no campo do Estádio Fernando França, em Carmópolis, pressionados. No final, só o Leão baiano saiu aliviado. O Rubro-negro venceu por 3 a 1 na segunda rodada da primeira fase da Copa do Nordeste e subiu para a terceira colocação, com os mesmos três pontos de Améria e Sergipe, mas com saldo de gols inferior e uma partida a menos. Já o Dragão caiu para a lanterna do grupo ainda sem pontuar. A rodada do grupo A se encerra nesta quinta-feira, com América e Sergipe no Rio Grande do Norte.

Willie, José Welison e Salustiano marcaram para os visitantes. Henrique descontou para os donos da casa. Na próxima rodada, o Vitória continua no Estado para encarar o Sergipe, no Estádio Franção, em Estância. O Confiança viaja para o Rio Grande do Norte e enfrenta o América, no Estádio Nazarenão. As duas partidas estão programadas para o próximo domingo, às 16h.

Confiança x Vitória (Foto: Filippe Araújo / FSF)Vitória vence o Confiança em Sergipe (Foto: Filippe Araújo / FSF)

Por fim do desespero

Derrotados na primeira rodada, Confiança e Vitória entraram em campo pilhados. As duas equipes se lançaram ao ataque. A garotada do Leão abusou do que tinha de melhor: a velocidade, enquanto os donos da casa apostaram nas bolas paradas. O Dragão quase abriu o placar com Philco. O atacante aproveitou o vacilo da defesa rival e tentou duas vezes. Na primeira Wilson defendeu e no rebote ele chutou torto. A resposta veio com Euller, que chutou na trave esquerda de Jefersson.

A velocidade dos baianos surtiu efeito aos 19 minutos, Willie venceu a zaga proletária, invadiu a área, chutou cruzado e rasteiro no canto direito de Jefersson. A resposta do Confiança saiu oito minutos depois. Glauber cruzou na medida para o zagueiro Henrique cabecear e empatar o confronto. Com o placar igual, os times continuaram arriscando, mas sem o mesmo ímpeto do início até o intervalo.

Leão eficiente

O início do segundo tempo parecia que seria desanimador. As duas equipes apelaram para faltas duras. Leandro Kível perdeu a paciência e chutou José Welison. O árbitro Josevaldo Bisarria aplicou cartão vermelho direto e mandou o atacante para o chuveiro mais cedo.

Mas o prejuízo do Confiança iniciou bem antes de ficar com um a menos. Matheus Salustiano venceu a zaga e recolocou o Leão na frente. Aos 29 minutos, foi a vez de José Welison balançar a rede. Ele cobrou falta e contou com a falha do  goleiro Jerfersson para fechar o placar no Estádio Fernando França.

Bahia 1 x 1 Santa Cruz

 1 x 1 

Tudo igual em um dos maiores clássicos do futebol nordestino. Em um jogo de poucas emoções, Bahia e Santa Cruz não saíram do empate de 1 a 1, na Arena Fonte Nova. Do lado dos baianos, Rhayner abriu o placar ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Tiago Cardoso deixou tudo igual.

O Bahia não consegue reagir no torneio, após ser goleado na estreia pelo líder CSA-AL. O empate diante do Santa Cruz deixa o Tricolor baiano na última colocação do Grupo B, com apenas um ponto ganho. O atacante Rhayner, que entre 2011 e 2013 passou dois anos sem fazer um gol sequer, precisou de apenas duas partidas para balançar as redes pelo Tricolor baiano.

Do outro lado, o resultado deixa o Santa Cruz em uma posição confortável. Com uma vitória e um empate, os pernambucanos chegam aos quatro pontos e permanecem na vice-liderança do grupo, atrás do CSA-AL apenas no saldo de gols.

Na próxima rodada, o Bahia joga novamente em casa, no sábado, contra o Vitória da Conquista. No mesmo dia, ainda sem poder mandar os seus jogos no estádio do Arruda, o Santa Cruz recebe o CSA-AL no Lacerdão.

Bahia x Santa Cruz (Foto: Lino Wessen Sultanum)Rhayner marcou o primeiro gol do Bahia (Foto: Lino Wessen Sultanum)

Um gol e poucas emoções

Foi um primeiro tempo de poucas emoções na Arena Fonte Nova. Em campo, o que se via era um Santa Cruz mais organizado, com maior posse de bola e melhor troca de passes. O problema é que os pernambucanos não conseguiam chegar ao gol de Marcelo Lomba. Na melhor oportunidade, Everton Sena completou com perigo escanteio cobrado por Oziel. O Bahia, então, começou a gostar do jogo. E o perigo vinha pelos lados, com os laterais Madson e Raul, que começaram a incomodar o sistema defensivo do Santa.

O primeiro gol da partida surgiu justamente pela lateral. Após boa jogada de Madson, Diego Felipe chutou forte, e Tiago Cardoso não segurou. No rebote, Rhayner só teve o trabalho de empurrar para as redes. Depois do gol, os baianos recuaram, porém o Santa continuava com problemas para entrar na área de Marcelo Lomba.

Melhor, Santa arranca empate

Bahia x Santa Cruz (Foto: Lino Wessen Sultanum)
Santa Cruz chegou ao empate com Tiago Costa
(Foto: Lino Wessen Sultanum)

A segunda etapa começou como terminou a primeira. Bahia acuado e Santa Cruz em cima. As entradas dos atacantes Cassiano e Léo Gamalho mostravam que o técnico Vica queria sair de Salvador, pelo menos, com um empate. E conseguiu. Com mais volume de jogo, os pernambucanos aumentaram a produtividade ofensiva e passaram a incomodar o goleiro adversário. Marcelo Lomba teve trabalho para segurar as investidas de Raul e Léo Gamalho, mas não conseguiu parar Tiago Costa. O lateral tabelou com Raul, invadiu a área e marcou o gol de empate.

Depois do gol, o Santa Cruz reduziu o ímpeto ofensivo. O empate era favorável aos visitantes, que tiraram o pé. O Bahia, ainda demonstrando claros sinais de falta de entrosamento e ritmo de jogo, pouco fez para retomar a vantagem. No último lance do jogo, Anderson Talisca, que entrara no segundo tempo, chutou da entrada da área e exigiu boa defesa de Tiago Costa. E o placar terminou assim: 1 a 1.

Vitória da Conquista 2 x 2 CSA

Bode joga melhor no primeiro tempo, mas Azulão não se entrega e arranca empate no duelo disputado nesta quarta-feira no Estádio Lomanto Júnior

 

Quatro gols, belas defesas, lances agudos e muita movimentação. Foi variado o cardápio do jogo entre Vitória da Conquista e CSA, disputado nesta quarta-feira à noite no Estádio Lomanto Júnior, pela segunda rodada da Copa do Nordeste. O empate por 2 a 2 mexeu com as emoções dos torcedores e pode ser creditado a dois jogadores, Daniel Costa, pelo Azulão, e Rafael Granja, pelo Bode.

O meia do CSA deu duas assistências para os gols de Breno e Josimar. O armador do Vitória balançou a rede duas vezes, de falta e cabeça, e ainda distribuiu belos passes durante a partida.

O Azulão chegou a quatro pontos com o empate, mantendo a liderança do Grupo B por estar à frente do Santa Cruz no saldo (3 a 1). O Bode soma seu primeiro ponto e segue em terceiro lugar. Nesta quarta, Bahia e Santa empataram por 1 a 1, em Salvador, no fechamento da rodada.

Vitória da Conquista x CSA, Bahia (Foto: Vitória da Conquista/Divulgação)CSA e Vitória da Conquista jogaram na Bahia (Foto: Vitória da Conquista/Divulgação)

Sábado, o CSA vai enfrentar o Santa Cruz, às 16h (horário local), no Estádio Lacerdão, em Caruaru. O Vitória da Conquista encara no mesmo dia o Bahia, às 18h30m, na Fonte Nova, em Salvador.

Bode joga melhor no primeiro tempo

O Vitória da Conquista imprensou o CSA em seu campo de defesa no início do jogo. Aproveitando as falhas da defesa adversária, o Bode criou boas jogadas e, de tanto pressionar, marcou o primeiro gol aos 10 minutos. O meia Rafael Granja bateu falta com maestria, pela esquerda, e acertou no canto direito do gol de Pantera: 1 a 0. A pressão continuou e, no lance seguinte, Candinho caiu na área do Azulão pedindo pênalti, mas o árbitro nada marcou. Aos 13, Silvio apareceu sozinho na pequena área do CSA, sem goleiro, e cabeceou para fora.

O time alagoano só respirou um pouco após os 20 minutos. Mais confiante, o CSA teve a primeira chance numa falta bem executada por Daniel Costa, que já havia marcado na primeira rodada do Nordestão. O goleiro do Vitória deu um tapa na bola e salvou a equipe. O Bode manteve a postura ofensiva e voltou a ameaçar no final da etapa inicial, com Tatu, que, sozinho, errou o alvo na cabeçada. Nervosa, a galera não perdoou o atacante.

Azulão vai buscar o empate

A bronca do técnico Oliveira Canindé surtiu efeito imediato nos jogadores do CSA. O time alagoano foi para cima no segundo tempo e empatou a partida logo no segundo minuto. Após cobrança de escanteio de Daniel Costa, Breno cabeceou, a bola desviou em Júnior Gaúcho e entrou.

O empate deu mais ânimo ao Azulão, que adiantou as peças e não demorou a chegar ao segundo gol. Aos oito minutos, outra vez Daniel Costa deu bela assistência para Josimar, embaixo da trave, concluir para o gol de Alex. Mas a parada não estava decidida. Longe disso. Silvio fez um belo lançamento da esquerda e, nas costas da zaga, Rafael Granja testou aos 20 minutos para igualar outra vez o marcador. Destaque do Bode, Granja dava muito trabalho aos marcadores e achou Edmar na área do CSA. O volante concluiu no meio da defesa, mas parou numa boa intervenção de Pantera. Na sequência, Lorran acertou um chutaço de longe e o goleiro do Azulão espalmou para escanteio. Os times rondaram ainda o gol adversário na reta final da partida, mas o empate por 2 a 2 persistiu em Vitória da Conquista.

Flávio Ricco comenta que o SBT precisa melhorar seu sinal na cidade de Fortaleza

Compras Coletivas Fortaleza

 

O SBT precisa, com toda urgência, dar um jeito no seu sinal em Fortaleza. São muitas as reclamações dos telespectadores em sintonizar a NordesTV. É uma missão quase impossível.
Perder a TV Jangadeiro realmente foi uma tragédia, que até agora não foi reparada. Uma praça tão importante não pode ser tratada com tamanho pouco caso.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery