Crise em “Milagres de Jesus” amarga fim de ano na Record

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/0b4480ad915b24cfc18c6422389fb212.jpg
Ator Caio Junqueira grava “Milagres de Jesus” no Piauí: orçamento estourado prejudica relação da Record com a Academia de Filmes – Divulgação/Record
O fim de ano na Record, que foi marcado por várias contenções de despesas e até mesmo pela suspensão de brindes aos funcionários, tem um novo fato negativo que atende pela produção de “Milagres de Jesus”.
A série, que é o primeiro grande fruto da nova estratégia de terceirização e da parceria com a Academia de Filmes, não vai bem por questões financeiras e de relacionamento entre as duas empresas.
Segundo o jornalista Daniel Castro, existem seis episódios prontos e mais dois em gravação dos 18 previstos. No entanto, o orçamento proposto para todo o projeto já estourou. Até mesmo uma reunião chegou a ser realizada nesta terça, em plena véspera de Natal, para se analisar a crise.
A Record, por um lado, não aceita uma temporada menor e são vários os culpados pela situação ter chegado a tal ponto. O diretor-geral João Camargo é um deles, por ter tentado imprimir uma produção de cinema à TV. A Academia de Filmes também não teria contribuído para situar o diretor na realidade a qual estavam inseridos. Fala-se também que o próprio roteiro exige um orçamento maior para ser bem executado.
O contexto atual de “Milagres de Jesus” é totalmente diferente da última produção bíblica feita pela Record, “José do Egito”, que tinha um orçamento consideravelmente mais vantajoso e que foi feita apenas por profissionais da casa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.