SBT é lento demais na produção da sua mensagem de fim de ano

Bastidor da vinheta de fim de ano de 2012

 

Natal e o Fim de Ano são datas bem conhecidas, certo? E sempre caem no mesmo período do ano, não é mesmo? Até criancinha sabe, por causa do Papai Noel, presentes etc.

Pois é, mas parece que o pessoal do SBT foi pego de surpresa.  Está a maior correria para produzir a mensagem de festas.

Falta de planejamento

Além do que falta gravar, e não é pouca coisa, ainda serão necessários alguns dias para edição e sonorização.

Corre o risco de chegar só no do Natal ou, quem sabe, numa dessas deixar guardada para o ano que vem.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Record quer dar troco no SBT com Bárbara Evans

 

Bárbara Evans, que tomou canseira no “Domingo Legal” do SBT – foi trocada por um tigre no último programa, será a convidada do “Domingo da Gente”, amanhã, na Record.

O programa, ao vivo, terá a apresentação de Ticiane Pinheiro.

Também está certo

A Record também acertou com o sambista Diogo Nogueira para o “Domingo da Gente”.

Será ele o responsável pela apresentação do programa especial do dia 29, o último do ano, recebendo outros grandes nomes do samba.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Ator do “Sítio” e “Malhação” é detido e autuado por quatro crimes

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/787eb22d19442a453c794bdc289d21c3.jpg
Conhecido das telinhas por sua participação no “Sítio do Pica Pau Amarelo”, como o Pedrinho, e em “Malhação”, além do filme “Nosso Lar”, César Cardadeiro foi detido nesta quinta-feira (05) no Rio de Janeiro.
O ator, que agora tem 23 anos, invadiu uma casa no bairro de Santa Teresa, um dos redutos boêmios do Rio de Janeiro, na parte da manhã.
Ao ter sua presença identificada pelo morador, houve gritos por socorro e César correu para pular o muro. Como não conseguiu, o próprio dono da casa teve que abrir o portão para que ele saísse.
Na saída, César se deparou com a polícia, acionada por moradores vizinhos. Ele teria reagido à prisão e, ao
chegar à delegacia, acertado um policial civil com um soco. Além disso, o rapaz também tentou fugir.
César Cardadeiro ficou preso na carceragem da delegacia mas foi liberado horas mais tarde. Ele foi autuado pelos crimes de desobediência, resistência, lesão corporal e invasão de domicílio. Não há informações quanto a possibilidade de ele estar sob efeito de drogas ou não.
Procurado, César não respondeu até o fechamento desta matéria.
NaTelinha

“Amor à Vida”: Aline e Ninho tentam transferir dinheiro da conta de César

https://i2.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/6ee08512c0e9604bd27ddd9c9dca17a5.jpg

Aline (Vanessa Giácomo) mal conseguiu as senhas bancárias de César (Antonio Fagundes), a golpista já tenta transferir dinheiro para sua conta pela Internet. Incentivada por Ninho (Juliano Cazarré), ela quer abocanhar um milhão logo de cara.

O casal de amantes só não contava que a conta tivesse um limite pequeno de transferência pela web. Mesmo assim, Aline não desanima. “Tudo bem, de um jeito ou de outro, a gente vai botar a mão na grana dele”, garante.

A cena vai ao ar no capítulo deste sábado (7) em “Amor à Vida”.

NaTelinha

Seminário Fala Leão – Missão cumprida

Na última quarta-feira (4), durante os turnos da tarde e noite, aconteceu o 1º Seminário Fala Leão, no Hotel Marina Park. Um evento cujo principal foco era aproximar os sócios torcedores e sócios proprietários dos Programas de Fidelidade Fortaleza, do futuro do clube.

De caráter propositivo e participativo, o Seminário Fala Leão foi mais um desafio da Diretoria para tentar fazer com os que torcedores se sintam mais próximos do cotidiano do Leão. As primeiras reuniões e os primeiros passos antes do Seminário se concretizar, colocaram na cabeça de todos os organizadores que a peça chave para o sucesso do Fortaleza em 2014 é o torcedor, e foi assim que surgiu a ideia do evento.

Na ocasião, os mais de cem sócios que participaram presencialmente ou pela internet, puderam concluir que se associando aos programas de sócios do Leão, podem ganhar muito mais do que o simples acesso ao estádio, como explicou o palestrante carioca Rafael Pulcinelli, que faz parte do Movimento Por um Futebol Melhor, que durante sua fala mostrou que os sócios tem muito mais benefícios do que pensam, e que podem ajudar o seu clube, e o que é melhor, economizando bastante.

Durante sua participação, Rafael expôs a importância de ser sócio, da defasagem de sócios do Fortaleza tendo como referência o número de torcedores que o Clube possui, mostrando o leque de vantagens e descontos na compra de produtos. Pulcinelli também fez questão de destacar a iniciativa do Leões do Pici. “Não conheço nenhum outro clube do País que tenha feito um evento desse tipo, chamando o sócio para promover melhorias nos programas de fidelidade.”

Após a palestra esclarecedora de Rafael, foi a vez de Danilo Verrillo, outro ilustre palestrante do evento. Na oportunidade ele discorreu sobre o mercado de franquias, processos de aberturas de lojas, as oportunidades comerciais capazes de beneficiar o Clube e sobre a próxima fornecedora de material do Fortaleza, a Kappa, que vai oferecer além do material esportivo completo do Fortaleza, também uma linha de produtos para os torcedores.

Encerrando o ciclo de palestras, Alisson Celedonio, coordenador do “Leões do Pici fez uma espécie de prestação de contas do Programa, com números financeiros, processos de repasses e esclarecimentos de dúvidas da plateia de sócios.

Na segunda parte do Seminário Fala Leão, os participantes foram divididos em grupos de trabalho, quando diversas propostas foram apresentadas: Benefícios e Participação, Marketing e Eventos, Gestão da Informação e Transparência, Projetos Integrados e Patrimônio e Comercialização.

Ao final o evento foi considerado sucesso absoluto, não só pela participação ativa dos sócios, mas também pelo nível dos debates, qualidade das propostas e principalmente esclarecimentos sobre o funcionamento do “Leões do Pici”.

Reconhecemos que é apenas um primeiro passo, e que é fundamental a continuidade e desenvolvimento das propostas apresentadas, bem como o compromisso de colocá-las em prática, de maneira responsável, comprometida e organizada.

Mais uma vez muito obrigado pela participação.
Juntos Somos Fortaleza.

World Cup 2014: Socceroos have plenty to play for in Brazil

December 7, 2013 – 7:36AM

Michael Lynch

SENIOR SPORTS REPORTER WITH THE AGE

Given the strength of the opposition it probably wouldn’t have mattered whether Australia was careful in what it wished for or not.

No-one outside of the immediate camp will presume they can win, so they can play with a freedom and lack of expectation that many other teams will not be able to.

But having welcomed whatever the vagaries fate threw up, Socceroos coach Ange Postecoglou could be forgiven for his rueful smile as the balls came out of the pot placing Australia with Spain, Chile and The Netherlands at the World Cup draw in the early hours of Saturday morning.

Undesired outcome: Australia were drawn in what could be described as the group of death.Undesired outcome: Australia were drawn in what could be described as the group of death. Photo: Reuters

It could have been tougher: perhaps the Socceroos could have been placed with Brazil, the hosts, but that would be splitting hairs: this, for the Socceroos, is as hard as it gets, with the current World Champions Spain, the darlings of the global game, the team they beat in the last World Cup final, Holland, and one of South America’s best sides, Chile all looming as enormous tests next June.

Advertisement

The expectation for the Socceroos was already low, but this draw ensures they will be at rock bottom. British bookmaking giant William Hill has marked them up as 1000-1 outsiders, the same line of betting as Cameroon.

But there is no sense in dwelling on the negatives. In many ways it’s a wonderful outcome.

Ange Postecoglou speaks with Spain's coach Vicente del Bosque after the draw.Ange Postecoglou speaks with Spain’s coach Vicente del Bosque after the draw. Photo: Reuters

Australia gets to pit itself against three of the best teams in the world with no pressure on its players.

No-one outside of the immediate camp will presume they can win, so they can play with a freedom and lack of expectation that many other teams will not be able to.

In fact the pressure will all be on their opponents, for whom a game against the Socceroos will be regarded as something of a formality.

Fateful moment: FIFA Secretary General Jerome Valcke displays the Australian ticket during the World Cup draw in Costa do Sauipe, Brazil.Fateful moment: FIFA Secretary General Jerome Valcke displays the Australian ticket during the World Cup draw in Costa do Sauipe, Brazil. Photo: AFP

Those are the perfect ingredients for an upset, and while it would be optimistic to predict one now the World Cup always produces some seemingly inexplicable results.

After all, in South Africa the unheralded New Zealanders managed to scrape three draws, including one with reigning champions Italy, in their group games, while the Swiss managed to beat the Spaniards in their first match.

We know what we will get with Spain: posession football played with precision, at pace and with exquisite skill.  Yes, the absolute glory days for the Spanish side may have passed as some of their greatest names are ageing, but they are still formidable opponents who would start as favourites against almost every team on the planet and are ranked number one in the world for a very good reason.

Australia shares many footballing links with The Netherlands, so there will be no suprises there: several Australian players have honed their skills in Holland down the decades, while the men who took Australia to the last two World Cups, Pim Verbeek (2010) and Guus Hiddink (2006) were both Dutch.

Holland will regard Australia as a team they should beat without too many problems, although the Socceroos know that they can be vulnerable: the last time the two nations met, in a friendly in 2009, Australia pulled off a shock 2-1 win in The Netherlands.

Australia’s sizeable Chilean population will be relishing the contest between their homeland and their adopted country.The Chileans are currently ranked at number 15 in the world, 44 places ahead of the Socceroos, and are the sort of team that is always regarded as a dangerous floater.

In the last World Cup they lost in a group game to Spain but made the knockout phase, losing to Brazil in the round of 16. This time round they will fancy their chances of sneaking into one of the top two positions in the group, which means they certainly will not take Australia lightly as the three points they could get from taking on the Socceroos will be essential if they are to achieve that aim.

Still, for the Socceroos and Postecoglou its a wonderful adventure. If you want to play on the world stage you have to be prepared to take on the best, and that is the task that awaits.

The coach would not have it any other way, the players twitter responses to the draw show they are up for the challenge, and traditionally Australian sportsmen have always been at their best with their backs to the wall. They will certainly have to be this time.

The Sydney Morning Herald