Flamengo 2 x 2 Coritiba

O Flamengo foi melhor no primeiro tempo, o Coritiba se superou no segundo e tirou uma desvantagem de dois gols no placar. No fim, os torcedores que encheram o estádio Mané Garrincha neste sábado, em Brasília, saíram frustrados com o empate por 2 a 2 na estreia do técnico Mano Menezes no comando rubro-negro na volta dos times após a paralisação para a Copa das Confederações. Já o meia Alex não conseguiu comemorar os seus 150 jogos pelo Coxa com uma vitória, mas voltou a ter uma grande atuação, com belos passes, uma assistência e um gol.

O público pagante foi de 52.825 torcedores, o segundo maior do Brasileiro até agora (atrás dos 63.501 de Santos 0 x 0 Flamengo, também em Brasília, na primeira rodada), com renda de R$ 2.705.050.

Com o resultado, a equipe paranaense segue na liderança do Brasileirão, com 12 pontos, e continua como única invicta. O Flamengo – que perdeu um pênalti, batido por Moreno – chegou aos seis pontos, em 13º, e ainda não venceu na competição como mandante (derrotas para Náutico e Ponte Preta, além do empate deste sábado).

Alex destacou o poder de reação do Coritiba, que levou o segundo gol logo três minutos após a volta do intervalo.

– Nosso time tem várias limitações, mas é organizado. Tomamos o segundo gol, conversamos, acertamos e chegamos ao empate. A busca pelo resultado foi feita em cima da organização.

O Coritiba chegou ao primeiro gol quatro minutos depois, em cabeçada de Chico após cobrança de escanteio de Alex.

– Demos mole na defesa. Foi descuido, desatenção individual, até minha, em bola parada – afirmou o zagueiro Wallace, que na jogada marcava dois adversários. – Depois sofremos outro gol, em seguida, e isso deu uma desestabilizada na equipe.

Na sétima rodada do Brasileiro, no próximo fim de semana, os dois times jogam clássicos. O Coritiba terá pela frente o Atlético-PR, no Couto Pereira, no domingo. No mesmo dia, o  Flamengo enfrenta o Vasco, novamente no Mané Garrincha. Antes disso, no entanto, joga contra o ASA-AL, em Arapiraca, pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil.

Caceres e Alex Flamengo x Coritiba (Foto: Ed Ferreira / Ag. Estado)
O volante Cáceres disputa a bola pelo alto com Alex, do Coritiba (Foto: Ed Ferreira / Ag. Estado)

Moreno abre o placar para o Fla

Depois de um bom período de treinos em Pinheiral e no Ninho do Urubu, a expectativa era grande pelo que o time de Mano poderia apresentar. No primeiro tempo a equipe ficou bem postada na marcação, com movimentação constante de Gabriel, Paulinho e Carlos Eduardo no ataque. Os volantes apareciam bem como surpresas na frente, sem rifar a bola, um pedido constante de Mano nos treinamentos. Líder do campeonato até o início da rodada, o Coritiba pareceu atordoado diante do bom público no Mané Garrincha. O time paranaense até teve uma cabeçada na trave de Junior Urso logo no início, mas sentiu o golpe do primeiro gol do Fla, aos oito minutos. Em boa trama ofensiva, Moreno deixou a bola passar para Gabriel, depois aproveitou o chute cruzado do meia-atacante e tocou para a rede.

O Flamengo forçou o ritmo e dominou as ações. Sem cometer erros bobos (foram apenas dez passes errados na primeira etapa), poderia ter até matado a partida no primeiro tempo, mas parou no goleiro Vanderlei. Na primeira chance, Marcelo Moreno deu uma bela colaborada. Depois de pênalti duvidoso anotado de Leandro Almeida sobre o boliviano, ele cobrou muito mal e facilitou a defesa. Foi o terceiro pênalti seguido perdido pelo Flamengo (Renato contra a Ponte Preta e Léo Moura contra o São Paulo em amistoso). Pouco depois, o lateral João Paulo fez grande jogada pela esquerda e bateu colocado da marca do pênalti, mas o goleiro do Coxa voltou a salvar.

Alex brilha no segundo tempo

Logo no início da etapa final, o Flamengo ampliou com Cáceres, de cabeça, em cobrança de escanteio, e ficou a sensação de que o jogo ficaria tranquilo para o time de Mano. No entanto, o Coxa mostrou grande poder de reação, contando com boa colaboração da zaga rubro-negra e momentos decisivos do meia Alex. No gol de Chico, o camisa 10 cobrou escanteio com perfeição, e a defesa do Fla parou. Pouco depois, o próprio Alex aproveitou uma bola dentro da área e fuzilou Felipe.

A torcida se calou na arquibancada e começou a perder a paciência. O Flamengo tentou se organizar para reconquistar o comando da partida. No entanto, a entrada do meia Everton Santos no lugar do volante Gil, ainda antes dos gols do Coxa, mudaram a dinâmica do time, que passou a ocupar mais o campo do rival. O Rubro-Negro teve pelo menos mais duas boas chance com Marcelo Moreno e Val, mas o empate se manteve em Brasília.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.