Carrossel 05/07/2013

Natalie TeegerMonk

Os alunos esperam ansiosos por Helena do lado de fora da escola. Enquanto isso, a professora diz a Olívia que gostaria de dar aula para o quarto ano. A diretora debocha e não concorda com Helena. Jorge procura Maria Antonieta por todos os cantos de sua casa, mas não a encontra. Rosana ajuda o filho a procurá-la. A mãe de Jorge dá a notícia para Alberto sobre o sumiço da cachorra, o riquinho se culpa e pensa que Maria Antonieta fugiu por culpa dele. Helena sai desconsolada e as crianças ansiosas questionam a professora. Triste, Helena dá a notícia que Olívia não permitiu que continue dando aula para eles no quarto ano. As crianças ficam tristes e chateadas. Natália procura Rabito, mas não o acha. Germano tranquiliza a esposa. A madrasta fica preocupada com o sumiço do cão. Mário chega em casa e seu pai avisa que Rabito fugiu novamente. Natália pede desculpas ao enteado, mas Mário diz que a culpa não é dela e sabe onde o cachorro está. O garoto vai à casa de Jorge, mas o riquinho diz que Maria Antonieta também fugiu de casa. Os dois saem para procurar, mas não acham seus mascotes. Cirilo descobre sobre o sumiço de Rabito e avisa Maria Joaquina. Os dois decidem ajudar. Mário e Jorge culpam um ao outro pelo desaparecimento dos cachorros e começam a brigar. Cirilo e Maria Joaquina apartam a briga e avisam que vão ajudá-los a procurar. Todos saem em busca para encontrá-los, mas não acham Rabito e Maria Antonieta. Maria Joaquina conversa com Cirilo sobre o comportamento hostil de Jorge. A patricinha não entende porque Cirilo ficou com pena de Jorge. Em seu quarto, Mário relembra os momentos que passou ao lado de Rabito. Natália fica preocupada com o garoto e, novamente, pede desculpa. Mário abraça a madrasta e os dois prometem encontrar Rabito.

Grade TV Amapá 04/07/2013

  • 05:03

    Telecurso Profissionalizante

  • 05:20

    Telecurso TEC

  • 05:34

    Telecurso Ensino Médio

  • 05:50

    Telecurso Ensino Fundamental

  • 06:02

    Globo Rural

  • 06:29

    Bom Dia Brasil

  • 06:31

    Bom Dia Amazônia – AP

  • 07:32

    Bom Dia Amazônia

  • 08:28

    Mais Você

  • 09:56

    Bem Estar

  • 10:39

    Encontro com Fátima Bernardes

  • 12:01

    APTV 1ª Edição

  • 12:43

    Globo Esporte

  • 13:20

    Jornal Hoje

  • 13:49

    Vídeo Show

  • 14:40

    Vale a Pena Ver de NovoO Profeta

  • 16:06

    Sessão da TardeA Fuga das Galinhas

  • 17:43

    Globo Notícia

  • 17:46

    Malhação

  • 18:15

    Flor do Caribe

  • 19:10

    APTV  2ª Edição

  • 19:30

    Programa Político-Partidário

  • 19:35

    Jornal Nacional

  • 20:13

    Sangue Bom

  • 21:20

    Amor à Vida

  • 22:35

    A Grande Família

  • 23:15

    Saramandaia

  • 00:00

    Na Moral

  • 00:40

    Jornal da Globo

  • 01:10

    Programa do Jô

  • 02:45

    Castle

  • 03:33

    Corujão

  

Técnicos em enfermagem ameaçam parar atividades no HE

Profissionais reclamam da sobrecarga de trabalho.
Técnicos também se recusam a dar plantões extras.

Gregória Santana, 45 anos, técnica em enfermagem na Clínica Cirúrgica do HE (Foto: Maiara Pires/G1)

Gregória Santana, 45 anos, técnica em enfermagem
na Clínica Cirúrgica do HE (Foto: Maiara Pires/G1)

Os técnicos em enfermagem que atuam no Hospital de Emergências de Macapá (HE) ameaçam paralisar as atividades em protesto à sobrecarga de trabalho. Nesta terça-feira (2), os profissionais começaram uma operação denominada tartaruga na instituição, que consiste na redução dos atendimentos aos pacientes.

Os profissionais denunciam que está sendo violada a resolução do Conselho Federal de Enfermagem, sobre o dimensionamento de pessoal nos hospitais. “Sete pacientes é o número estabelecido por técnico. Mas aqui no HE, a média de atendimento varia de 10 a 15 pacientes. E sem condições de trabalho fica mais difícil ainda”, lamenta a técnica em enfermagem, Gregória Santana, 45 anos, que atua na Clínica Cirúrgica do Hospital de Emergências.

“Não deixamos de atender aos pacientes que, muitas vezes, ficam jogados ao chão por falta de maca. Mas a situação tem se tornado insustentável. Precisamos de mais profissionais para nos ajudar”, reivindica Santana.

Os técnicos também se recusam a dar os chamados plantões extras, para os quais o governo do estado paga R$ 100,00 por 12 horas de trabalho. “É como se pagassem R$ 8,00 ao técnico de enfermagem por paciente. Isso demonstra a precarização do serviço público”, calcula o presidente do Sindicato de Enfermagem e Trabalhadores da Saúde do Amapá (Sindesaúde), Dorinaldo Malafaia.

“O Estado não reconhece o plantão do técnico, mas paga por ele e não quer regulamentar a atividade. Já encaminhamos uma proposta de regulamentação à Assembleia Legislativa, mas foi vetada pelo governo”, argumenta Malafaia.

Concurso público
Segundo a coordenadora de enfermagem do HE, Mônica Cristina da Silva, as 73 vagas de técnico em enfermagem destinadas ao Hospital de Emergências ofertadas no concurso público realizado em 2012, já foram preenchidas. Assim como as 12 vagas para enfermeiro, segundo completou.

“Na medida em que a Secretaria de Saúde vai mandando os aprovados no concurso, os profissionais que estão no hospital via contrato administrativo vão sendo substituídos. Alguns contratos ainda estão em vigor por necessidade da instituição. É o caso de 15 técnicos em enfermagem e 7 enfermeiros que podem sair a qualquer momento”, informou a coordenadora.

Atualmente, o Hospital de Emergências de Macapá conta com 176 técnicos em enfermagem, 31 enfermeiros e 24 auxiliares de enfermagem, segundo dados da Unidade de Controle de Pessoal da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa). Mesmo com esse número, Mônica Cristina ressalta a necessidade de mais profissionais. “A demanda é muito grande porque atendemos pacientes vindos de todos os municípios, além do interior do Pará”, justificou.

De acordo com a chefe da Divisão Administrativa de Pessoal, Daniela Pinheiro, das 351 vagas para técnicos em enfermagem ofertadas no concurso público do ano passado, 317 foram preenchidas durante a primeira chamada. “Os demais foram desclassificados por documentação incompleta”, informou.

Ainda segundo Daniela Pinheiro, desde 4 de junho, quando foi feita a segunda chamada para preenchimento de 34 vagas de técnico em enfermagem, ninguém compareceu. “Depois de concluída a segunda chamada, será feita uma terceira chamada, dessa vez, para o cadastro-reserva”, adiantou.

 

G1

 

Em Manaus, projeto da nova Djalma Batista deve custar R$ 15 milhões

Previsão de início das obras é para o segundo semestre deste ano.
Segundo prefeito, meta é desenvolver projetos para avenidas do Centro.

Avenida Djalma Batista, em Manaus (Foto: Tiago Melo/G1 AM)

Avenida Djalma Batista, em Manaus
(Foto: Tiago Melo/G1 AM)

Um projeto de requalificação, reurbanização e revitalização urbana e paisagística da nova Djalma Batista foi lançado na tarde desta terça-feira (2) pelo prefeito de Manaus, Artur Neto. De acordo com o programa, apresentado aos empresários que atuam na via, a previsão de início de obras é para este segundo semestre. Os recursos empregados nas mudanças devem chegar a aproximadamente R$ 15 milhões. Valor pode sofrer alterações conforme desapropriações, segundo a Prefeitura.

O projeto, apresentado no auditório da Prefeitura de Manaus, localizado na Avenida Brasil, Bairro Compensa, Zona Oeste, inclui, por exemplo, a ampliação em até três metros de calçada da Avenida Boulevard Álvaro Maia até oAmazonas Shopping, inicialmente. De acordo com a Secretaria de Comunicação da Prefeitura (Semcom), a apresentação serviu para tornar a proposta pública, sensibilizar e chamar lojistas, empresários e moradores da área a se engajarem no projeto.

Outros pontos a serem desenvolvidos na Djalma Batista são: licenciamento dos estacionamentos ao longo da via, nova iluminação da avenida, enterrar toda a fiação que passa pelo local, implantar lixeiras e melhorias nas fachadas dos prédios. Além disso, novas árvores deverão ser plantadas. Conforme previsto no projeto, as novas calçadas terão um padrão e para estacionamento na via será necessário que alguns endereços comerciais façam recuo para atender aos três metros.

De acordo com o prefeito, Artur Neto, ressaltou ainda que a meta da Prefeitura é desenvolver o projeto também em avenidas do Centro da cidade, como Getúlio Vargas e Eduardo Ribeiro.

Segundo o presidente do Instituto Municipal de Ordem Social e Planejamento Urbano (Implurb), Roberto Moita, a ideia é finalizar a tempo a nova Djalma Batista para a realização dos jogos da Copa do Mundo de 2014. Para ele, a obra visa uma reorganização da avenida em vários aspectos, como o paisagismo, mobiliário urbano, sinalização e a iluminação.

G1

 

Câmara decide arquivar projeto que autoriza ‘cura gay’

Pedido de retirada do proposta foi protocolado pelo próprio autor do texto.
Para João Campos, projeto foi usado para ‘desviar foco’ de manifestações.

O deputado João Campos (PSDB-GO), autor do projeto da chamada 'cura gay' (Foto: Zeca Ribeiro/Câmara dos Deputados)

O deputado João Campos (PSDB-GO), autor do
projeto da chamada ‘cura gay’ (Foto: Zeca Ribeiro
/Câmara dos Deputados)

A Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (2) por votação simbólica requerimento do deputado João Campos (PSDB-GO), autor do projeto que autoriza a “cura gay”, para que o texto fosse retirado de tramitação. A proposta permitia o tratamento por psicólogos de pacientes que quisessem “reverter” a homossexualidade.

Com a retirada de pauta, um projeto com o mesmo teor só poderá voltar a ser apresentado em 2014. Se o projeto tivesse sido votado e rejeitado pela maioria dos deputados, um texto semelhante só poderia ser protocolado na próxima legislatura, a partir de 2015. No último dia 18, o projeto tinha sido aprovado na Comissão de Direitos Humanos da Câmara.

A decisão de pedir o arquivamento do texto foi tomada por João Campos depois que o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-AL), anunciou a intenção de colocá-lo em votação nesta terça. O objetivo de colocar em pauta era derrubar a proposta e, assim, atender a uma das reivindicações das manifestações de rua que se espalharam pelo país.

Ao G1, João Campos explicou que pediu o arquivamento para que o projeto não fosse usado para “desviar o foco” dos protestos.

“Estão usando esse projeto para desviar o foco. O que os manifestantes querem é saúde, educação, o fim da corrupção. Estão querendo derrubar a proposta para desviar do assunto. Eu não vou deixar isso acontecer”, disse.

João Campos afirmou que o próprio PSDB, partido ao qual é filiado, anunciou publicamente ser contrário ao texto, o que inviabilizaria a aprovação da proposta.

“Saiu uma nota do partido contra o projeto. Quando o partido se manifesta contra o projeto, ele o inviabiliza. Agora, eu não mudei uma vírgula da minha convicção em relação ao texto. A resolução do Conselho de Psicologia que o projeto pretendia derrubar subtrai a liberdade do maior de 18 anos que procura auxílio de um psicólogo”, afirmou.

Voto contra
A maioria dos partidos, com exceção do PSOL encaminhou o voto das bancadas pelo arquivamento do projeto.

“Nós sabemos que não é verdade que um homosexual não possa ser livre neste país, que a sociedade não compactua com práticas atrasadas como a proposta pelo deputado João Campos”, disse a líder do PCdoB, Manuela D’Ávila (RS).

O  PSOL, representado pelo deputado Jean Wyllys (RJ), pediu que o requerimento fosse rejeitado, para que a Câmara pudesse derrubar a proposta por rejeição do mérito.

Ele argumentou que se o texto fosse rejeitado, uma proposta com novo teor só poderia ser novamente apresentada em 2015, enquanto o arquivamento só adiaria até 2014 a possibilidade de uma nova versão ser apresentada.

“É um projeto inconstitucional. A maioria dos deputados está dando um ‘sim’ [ao arquivamento] a contragosto porque votaria pela derrubada do projeto. Esta Casa está cedendo a uma pressão popular, nada mais justo”, disse.

A proposta
De autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), o projeto de decreto legislativo pedia a extinção de dois trechos de uma resolução de 1999 do Conselho Federal de Psicologia. O primeiro diz que “os psicólogos não colaborarão com eventos e serviços que proponham tratamento e cura das homossexualidades”.

O segundo dispositivo que o projeto pretendia eliminar diz que “os psicólogos não se pronunciarão, nem participarão de pronunciamentos públicos, nos meios de comunicação de massa, de modo a reforçar os preconceitos sociais existentes em relação aos homossexuais como portadores de qualquer desordem psíquica”.

Ao justificar o projeto, o autor do texto afirmou que o conselho de psicologia, ao restringir o trabalho dos profissionais e o direito da pessoa de receber orientação profissional, “extrapolou o seu poder regulamentar e usurpou a competência do Legislativo”.

 

G1

Apesar de show, Ceará enfrentará Palmeiras e ABC na Arena Castelão

Anúncio foi feito pelo secretário Ferruccio Feitosa na noite desta terça-feira. Somente jogo do Vovô contra São Caetano mudará de palco

 

Nigéria e Espanha Castelão (Foto: Agência AP)

Arena Castelão foi confirmada como palco dos jogos
(Foto: Agência AP)

O secretário especial da Copa no Ceará, Ferruccio Feitosa, anunciou na noite desta terça-feira (2) que os jogos do Ceará contra o Palmeiras, no dia 31 de agosto, e contra o ABC-RN, no dia 14 de setembro, ocorrerão na Arena Castelão, mesmo com a realização do show da cantora Beyoncé, no dia 8 de setembro.

 O show da Beyoncé não trará nenhum prejuízo – escreveu Ferruccio Feitosa, em uma rede social.

Com isso, apenas a partida do Vovô contra o São Caetano, no dia 7 de setembro, ocorrerá em um outro estádio. Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM/CE, o vice-presidente do clube, Robinson de Castro, já declarou que não há problema na mudança e citou o Estádio Presidente Vargas, no bairro Benfica, como opção.

Os jogos são válidos pela Série B do Campeonato Brasileiro. Em outra postagem, o secretário especial da Copa convidou o Fortaleza, clube que ainda não assinou contrato de exclusidade com a Arena, a realizar jogos no Castelão.

– Os jogos que o Fortaleza desejar mandar pra o Castelão serão bem vindos. Esse equipamento é do povo e do futebol cearense – finalizou.

Beyonce no show de intervalo no Super Bowl (Foto: Getty Images)
Beyoncé faz show no dia 8 de setembro (Foto: Getty Images)

 

Antony sobre beijo gay em novela: “vai ser uma lambida no saco mesmo”

No ar em “Amor à Vida”, ator fala sobre possível cena

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/d1cb513528e27516cd347af7906a26d1.jpg

Atualmente no ar com o personagem gay Eron, em “Amor à Vida”, Marcello Antony disse, em entrevista à coluna “Famosidades”, que está preparado para gravar um beijo gay para o folhetim.

“Falo que não se trata nem de beijo gay, vai ser uma ‘lambida no saco mesmo’. Na verdade, isso vai depender do caminho que o autor vai dar aos personagens. Se vier, tudo bem”, disse.

Antony, que é pai de três filhos, revelou que as crianças não assistem a novela, mas poderiam acompanhar tranquilamente mesmo com seu polêmico personagem, não fosse a rotina de colégio.

“Meus filhos dormem cedo porque acordam às 5h30 da manhã para o colégio, mas se não dormissem poderiam ver a novela naturalmente. É certo que com uma orientação, sabendo o que está rolando. A gente conversa bastante sobre tudo, até sobre esse meu personagem ser bissexual. E eles riram à beça quando contei como seria”, falou.

NaTelinha

“Domingão do Faustão” registra pico de 22 pontos em horário alternativo

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/f66c32277ccaca9228217879246a6ea4.jpg

 

Neste domingo (30), o “Domingão do Faustão” foi exibido entre 15h e 18h30, por conta dos dois jogos da Copa das Confederações, o que forçou a Globo a mexer na sua grade.

No horário alternativo, o programa comandado pelo apresentador Fausto Silva conseguiu boa audiência, registrando 18 pontos de média com pico de 22, contra 8 do SBT e da Record.

No mesmo horário, a Band cravou 4.

Cada ponto no Ibope equivale a cerca de 60 mil televisores na Grande São Paulo, dados que servem de referência para o mercado publicitário. Os números são prévios e podem sofrer alterações nos consolidados.

 

 

NaTelinha

 

Audiência da Tela Quente no dia 01/07/2013

 

 

O filme “Karatê Kid”, exibido segunda em “Tela Quente”, na Globo, foi recorde de audiência. Marcou 27 pontos com 57% de participação, na Grande São Paulo.

Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery