‘Foi uma humilhação para mim’, diz Ciro Sena sobre saída do Fortaleza

Zagueiro rescindiu contrato com Leão por via judicial e já foi contratado pelo Boa Esporte. Ele diz que jogaria sem problemas pelo Ceará

Ciro Sena, zagueiro do Fortaleza (Foto: Fabiane da Paula/Agência Diário)

Ciro Sena, ex-zagueiro do Fortaleza
(Foto: Fabiane da Paula/Agência Diário)

Novo do reforço do Boa Esporte, o zagueiro Ciro Sena ainda não superou a forma como deixou o Pici. Em entrevista ao GLOBOESPORTE.COM/CE, o jogador afirmou que terá eterno respeito pela torcida e pelas cores do Fortaleza, mas que se sentiu humilhado ao ser afastado do elenco e receber férias ainda no mês de maio, antes do primeiro Clássico-Rei das semifinais do Campeonato Cearense, por decisão do técnico Hélio dos Anjos.

– Acho que foi ruim pelo jeito que eu saí do Fortaleza. Não queria ter entrado na justiça contra o clube. Foi uma humilhação para mim – declarou o jogador, que teve contrato rescindido com o Tricolor do Pici por via judicial, da Delegaria Regional do Trabalho (DRT).

O Boa Esporte anunciou no último domingo (16) a contratação do zagueiro para a sequência na Série B do Campeonato Brasileiro. Ciro Sena, que também jogou por Vasco da Gama, Caxias, ABC e América-RN, deve assinar nesta segunda-feira.

– Estou muito feliz. É uma realização para mim – afirmou.

O jogador aproveitou para criticar a falta de planejamento do Fortaleza para a pré-temporada deste ano. Segundo ele, por falta de pré-temporada, muitos jogadores do Fortaleza acabaram se contundindo, inclusive ele. Ciro Sena confessou ainda que vestiria a camisa do maior do rival do Tricolor, o Ceará, mas que não recebeu nenhuma proposta do clube de Porangabuçu.

– Jogaria no Ceará como em qualquer outro time, pois sou um jogador profissional. Seria um orgulho vestir a camisa do Ceará. Mas não houve contato da diretoria comigo. Foi tudo especulação – finalizou.

‘Decisão foi dele’

Em resposta às declarações do zagueiro Ciro Sena, o vice-presidente do Fortaleza, Daniel Frota, rebateu que a decisão de sair do clube foi de responsabilidade do jogador. O dirigente confessou ainda que o Fortaleza não pensava em descartar o zagueiro.

– Quem quis sair do Fortaleza e procurou o poder judiciário foi ele. O Fortaleza nunca pensou em se desfazer dele. Nós demos férias porque o treinador não queria contar com ele nas semifinais do Campeonato Cearense. Mas foi uma decisão dele – defendeu.

Ceará já dispensou três jogadores do elenco: Valber, Cleiton e Alan Pinheiro

Jogadores tiveram seus nomes publicados no Boletim Informativo Diário da CBF. Nenhum deles conseguiu se firmar na equipe alvinegra neste ano

Cleiton espera forma ideal para breve (Foto: Divulgação / CearáSC.com)

Contusão tirou zagueiro Cleiton do Ceará
(Foto: Divulgação / Cearasc.com)

Logo após o início da parada de todas as séries do Campeonato Brasileiro, a diretoria do Ceará iniciou os cortes no elenco do time. Oficialmente, o primeiro jogador a deixar o clube é o meia-campista Válber. A rescisão contratual do atleta com o Alvinegro foi publicada no início da tarde desta sexta-feira (14) no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O atleta não estava sendo aproveitado no Alvinegro.

Válber chegou a ser titular do Vovô no início do ano, mas foi parar no bando de reservas após atuações cheias de altos e baixos. Com o tempo, Ricardinho assumiu de vez a titularidade.

Além dele, o o zagueiro Cleiton, também titular no início da temporada, mas que acabou se contundido e ficou afastado por várias partidas. Com esse momento irregular, o jogador acabou deixando o time.

O outro é o atacante Alan Pinheiro, devolvido ao Vitória um dia após sua estreia pelo Alvinegro de Porangabuçu. O atleta atuou mal e foi vaiado pela torcida, na partida contra o Paysandu, no Estádio Presidente Vargas, pela Segundona. O atleta recebeu críticas até do vice-presidente e diretor de futebol do clube, Robinson de Castro.

Os dois últimos tiveram seus nomes publicados no BID também nesta sexta-feira.

 

 

“Festival Sertanejo” estreia em segundo lugar no SBT

https://i1.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/c80e501f88e8ff27f15927d70de66043.jpg

Foto: Carla Soltanovitch/NaTelinha

Neste último sábado (15), o SBT estreou o programa “Festival Sertanejo” e se deu bem.

A atração, que vai buscar a melhor música sertaneja inédita em 2013, foi exibida na faixa das 22h15 e conquistou 6 pontos de média, deixando a emissora de Silvio Santos na vice-liderança.

Neste período, a Record exibiu o “Legendários” e conquistou média fechada de 5,5 pontos.

No primeiro episódio, 16 participantes foram avaliados pelos jurados do programa: o cantor e produtor musical César Augusto, o empresário Eduardo Bonadio e Aline Lima, filha do sertanejo Chitãozinho.

Já a partir das próximas semanas a eliminação ficará por conta do público, que votará ao vivo por SMS, portal de voz e pelo site da emissora.

Os apresentadores do “Festival Sertanejo SBT” foram escolhidos pela direção e divididos em duas duplas: Hugo & Tiago e Helen Ganzarolli e Pedro Leonardo.

O programa irá ao ar até setembro, aos sábados, entre 22h15 e meia-noite.

NaTelinha

SBT assume vice-liderança em Brasília e comemora audiência

https://i1.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/f740df27f71bb5ece029e5472240a648.jpg

O SBT está comemorando os índices de sua programação em Brasília durante o último mês de maio, principalmente do seu jornal local da hora do almoço, o “SBT Brasília”.

Na faixa da manhã, a emissora cresceu 4% em relação a 2012 e ficou com 4 pontos de média contra 3,9 da Record. Já durante a tarde, entre 12h e 18h, o SBT atingiu com 8 pontos de média contra 6 de sua principal concorrente, apresentando um crescimento de 15% em relação ao ano passado.

No horário nobre, a emissora também manteve a vice, com 8 pontos de média contra 7,6 da Record.

E o jornal “SBT Brasília”, apresentado por Neila Medeiros, marcou 7 pontos de média em maio e garantiu o segundo lugar absoluto no horário em que é exibido, registrando um crescimento de 26% na participação.

Estes índices são consolidados e refletem a preferência de um grupo de telespectadores em Brasília e seu entorno.

NaTelinha

Cobertura dos protestos faz Record impor primeira derrota a “Carrossel”

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/0d9743cfbc42589330599e5bbfc5e0bb.jpg
Divulgação/Record
A cobertura dos protestos no “Jornal da Record” desta segunda-feira (17) garantiu à Record expressivos índices de audiência.
Embora ainda esteja no ar, o noticiário comandado por Adriana Araújo e Celso Freitas impôs a primeira derrota à “Carrossel”, que teve sua exibição feita em horário normal e sem maiores modificações.
No confronto com o folhetim do SBT, a Record registrou 12 pontos a 11. Esta vitória é inédita, já que desde a estreia da trama de Íris Abravanel, em maio do ano passado, a emissora de Silvio Santos ocupa a vice-liderança no horário.
Estratégias:
A Record adotou uma estratégia diferenciada em sua programação. O “Cidade Alerta” dedicou toda sua edição à cobertura dos manifestos porém sua exibição ocorreu dentro do horário planejado. O “Jornal da Record”, por sua vez, teve seus horários alterados. O jornal está no ar desde as 20h30 e deverá entregar o horário para “Dona Xepa”. “CSI: NY” foi cancelada.
Também houve um planejamento especial para com os intervalos comerciais. O “JR” teve seu primeiro bloco com aproximadamente 50 minutos, tempo o qual é equivalente a duração de uma edição normal. Praticamente todo o confronto com a novela do SBT foi sem pausas.
Esses índices são prévios e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores da Grande São Paulo. Dados consolidados podem variar para mais ou para menos.
NaTelinha

Record e Band investem na cobertura das manifestações pelo Brasil

SBT e Globo são criticadas nas redes sociais

https://i2.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/289e8aacc369ee56799b7c86fb2d8cf9.jpg

Reprodução

Nesta segunda-feira (17), grandes manifestações tomaram conta do Brasil, em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Salvador, Belém, Maceió, Vitória e Porto Alegre, entre outras. Estima-se que, contando todos municípios, cheguem a 500 mil pessoas nas ruas.

Na TV, a cobertura foi intensa em dois canais: Record e Band.

A rede de Edir Macedo ficou ao vivo, mostrando a movimentação em todo o país durante o “Cidade Alerta”, de Marcelo Rezende, com links em quase todas as cidades.

A transmissão da emissora foi elogiada, não só por trazer informações de todo o Brasil, mas também pelo tom de indignação que Marcelo usava. E a audiência respondeu: segundo dados prévios, o “Cidade Alerta” chegou a picos de 16 pontos no Ibope da Grande SP.


Datena comanda cobertura da Band

Outra cobertura elogiada foi a da Band, que cancelou o pós-jogo de Taiti x Nigéria pela Copa das Confederações e foi diretamente para o “Brasil Urgente”. Às 20h30, o canal também derrubou a exibição do “Show da Fé” e exibiu um plantão comandado pelo jornalista José Luiz Datena.

Em comunicado à imprensa, a Band falou sobre o cancelamento do programa religioso de R.R. Soares: “O compromisso do jornalismo da Band com os fatos relevantes do país nos impõe a obrigação de dar continuidade a cobertura das manifestações que ocorrem em 11 capitais brasileiras. Por isso acabamos de interromper o programa Show da Fé – que voltará amanhã em seu horário habitual”.

Já a Globo foi duramente criticada. A emissora não cortou a exibição de suas novelas e apenas deu boletins durante os intervalos. Mais tarde, o “Jornal Nacional” separou 16 minutos iniciais para falar dos protestos e não citou a Copa das Confederações.

Inclusive, Patrícia Poeta leu um editorial criticando os manifestos e dizendo: “A Globo não tem nada a esconder. A Rede Globo apoia as manifestações e quer o que seja melhor para o Brasil”.

Porém, a emissora mais criticada nas redes sociais foi o SBT. O canal não cortou a exibição das séries “As Visões da Raven” e “Eu, a Patroa e as Crianças” e colocou apenas um pequeno plantão às 19h02.

No “SBT Brasil”, o jornal deu amplo destaque para os protestos, porém, nos últimos 10 minutos, a apresentadora infantil Maísa Silva entrou no na bancada para divulgar a próxima novela da rede, o remake de “Chiquititas”. Trata-se de uma ação publicitária já programada.

Na TV por assinatura, os canais Globo News, Band News e Record News estão de plantão dando informações ao vivo. A Band News, inclusive, cancelou a reprise do “Jornal da Band”, às 20h30, para informar os telespectadores.

 

NaTelinha