´Cearês´ para o mundo curtir

As expressões tipicamente cearenses vão invadir as cabines dos estádios da Copa das Confederações

“Queremos dar um contorno realmente cearense. Estamos chamando, por exemplo, ´Seleçãozinha pai-d´égua´, e pai-dégua é um termo nosso. ´Quem perder para nós vai tomar na tarraqueta´. ´O pau vai chinchar´. Todos esses são termos cearenses que pretendemos que fiquem gravados na memória do rádio esportivo brasileiro”.

Equipe da Verdinha esteve reunida, ontem, no estúdio da emissora, para uma sessão de fotos. Em todas os jogos da Seleção Brasileira pela Copa das Confederações, assim como pelo Mundial, no próximo ano, a principal emissora do rádio esportivo cearense estará presente com narrador, comentarista e repórter FOTO: KID JÚNIOR

Assim o narrador e coordenador de esportes da Rádio Verdes Mares AM, Gomes Farias, antecipa a narração que fará dos jogos do Brasil na Copa das Confederações e no Mundial 2014 no microfone da Verdinha.

A Rádio Verdes Mares será a única emissora do Ceará inserida no grupo de rádios que transmitirão os jogos dos dois eventos da Fifa em solo brasileiro.

Destaque

Farias acrescentou que “num evento como a Copa das Confederações, que terá representantes dos seis continentes, mais a última campeã mundial _ a Espanha _, e o Brasil, o mundo inteiro estará voltado para Fortaleza e para o nosso País. E seria inconcebível que a Seleção Brasileira, jogando aqui, no Castelão, nós não tivéssemos uma voz cearense, uma rádio cearense, assim como no Mundial de 2014”.

Do time da Rádio Verdes Mares para a transmissão dos jogos da Copa das Confederações e da Copa do Mundo de 2014 fazem parte, além de Gomes Farias, Bosco Farias, Sérgio Pinheiro, Wilton Bezerra, Tom Barros, Edson Ferreira, Irismar França, Altenir Bernardo (Mossoró), Paulo César Norões e Caio César.

A partir de hoje, o repórter Caio César estará lado a lado com a Seleção Brasileira, em Goiânia/GO. “E a nossa equipe viaja para Brasília sexta-feira, 13, completa, com narrador, comentarista e repórter. E em todo jogo do Brasil nossa equipe estará no estádio”, ressalta.

Novidade

O multimídia Tom Barros, que já participou pela Verdinha de outras coberturas do Mundial de Futebol, disse que, nesse próximo trabalho, “a experiência é nova porque vai ser dentro da nossa própria casa. Se tínhamos a preocupação do que íamos fazer lá fora, nas quatro Copas, por exemplo, que transmiti, junto com a equipe, hoje, nós temos um sentimento diferente. Somos anfitriões, temos de receber o pessoal que vem de fora, auxiliá-los _ como eles nos auxiliaram nas competições _ e abrir espaço para que eles tenham o que nós tivemos. Com uma preocupação a mais, que o título fique dentro de casa”, emenda.

Amadurecido

Mais jovem integrante da equipe da Verdinha, o repórter Caio César, disse “estar um pouco mais amadurecido” em relação a quando foi para a Copa do Mundo de 2010 e a Copa América de 2011. “Nesse novo desafio, vou passar a maior parte do tempo sozinho na cobertura, junto com a Seleção, o que será uma grande responsabilidade”, enaltece .

 

Diário do Nordeste-Jogada-11 de junho de 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.