Audiência prévia da final do NBB 2012 2013

https://i0.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/bb1a17dd60acaa92aeba0b7027ed7d1c.jpg

Flamengo sagrou-se campeão contra o Uberlândia no NBB – Foto: LNB/Divulgação

A Globo amargou uma derrota na audiência para a Record e o SBT na manhã deste sábado (01).

Segundo dados prévios do Ibope na Grande SP, entre 10h e 12h Record e SBT empataram com 5 pontos de média.

Neste período, a Record exibia o “Esporte Fantástico” e o SBT mostrava desenhos animados.

Já a Globo, com a exibição da grande final do Novo Basquete Brasil (NBB), cravou apenas 4,1 pontos.

NaTelinha

Renato Maurício Prado comenta Brasil 2 x 2 Inglaterra

BRAENG

2:2(0:0)

Pérola de Luiz Felipe Scolari, há alguns dias:

– Volante que faz gol só agrada aos jornalistas. Não agrada ao técnico, não agrada aos zagueiros do seu time. Não agrada ninguém que conheça, de fato, o futebol.

Pois é… Não fosse o gol de um volante, Paulinho, a seleção teria sido derrotada pela Inglaterra, na reabertura do novo Maracanã.

A derrota teria sido justa? Não. A seleção brasileira dominou completamente o primeiro tempo, Neymar e Oscar criaram várias bons lances, mas o gol não saiu.

Após o intervalo, quando Scolari substituiu duas de suas invenções: Filipe Luiz, na lateral-esquerda, e Luiz Gustavo, na cabeça-de-área (entraram Marcelo e Hernanes), o gol finalmente aconteceu: um chutaço de Hernanes explodiu no travessão e Fred, sempre ele, emendou de primeira, balançando as redes do novo estádio pela primeira vez.

Aí, veio a surpresa: a Inglaterra, que praticamente só se defendera, saiu pro jogo e começou a ameaçar o gol de Júlio César com incrível facilidade. Logo, empatou, fez 2 a 1 e parecia até caminhar para a vitória, quando Paulinho pegou de primeira um bola cruzada da direita por Lucas (que entrara no lugar de Oscar) e empatou o amistoso, evitando o vexame.

Assim, Luiz Felipe Scolari continua sem vencer nenhum adversário de peso. Ganhou apenas da Bolivia, desde que reassumiu. Um retrospecto nada animador…

Vamos ver como o time se sairá contra a Itália. E qual será a escalação…

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 02 de junho de 2013

Enfoque NT: Após gastos irresponsáveis, a conta chegou na Record

https://i2.wp.com/natelinha.ne10.uol.com.br/imagem/noticia/1ba37471e51af0cfeb30ad203c738911.jpg

Desde 2004 com o slogan de “rumo à liderança”, a Record tem investido pesado para seu maior objetivo desde então: ultrapassar a Globo na audiência.

A emissora dos bispos levou a ideia a sério, e partiu rumo a contratações de autores, atores, redatores, equipe técnica, etc, que pudessem fazer bons produtos e concorrer com a emissora carioca. Dar uma nova cara à programação.

O primeiro investimento no setor, a novela “A Escrava Isaura”, trouxe a vice-liderança no horário (19h) e a esperança de um futuro promissor. A Record tinha o respaldo de sua maior cliente, a Igreja Universal do Reino de Deus, que compra a rodo seus horários nas madrugadas.

Silvio Santos disse em 2006 que a Record estava “investindo errado” e bufou para a concorrente. Pouco tempo depois, viu o SBT perder a vice-liderança de camarote após 25 anos no segundo lugar absoluto.

O tempo passou, a Record continuava a investir fortunas em novelas e jornalismo e outras contratações com cifras estratosféricas, como a de Gugu Liberato, em meados de 2009, oferecendo-lhe um salário de R$ 3 milhões mensais. A ideia era esvaziar o dia mais forte da concorrente e tirar o pupilo de Silvio Santos. Muitos o consideravam seu natural sucessor. O “Domingo Legal”, mesmo em meio a crise no SBT, sempre sobreviveu muito bem, sendo por vezes uma ilha na emissora.

A conta chegou. E agora a Record sofre as consequências de gastos irresponsáveis que culminaram em demissões em massa nos últimos tempos, que atingiram toda a rede.

A emissora dos bispos gastou um grande montante para que pudesse ultrapassar o SBT, e o fez com muita dificuldade, mesmo com o canal da Anhanguera dando seus deslizes, e outro grande montante para passar a Globo. Fato este que não aconteceu. Promessas não faltaram de que a Record, em 2013, seria a líder absoluta de audiência no país. Deu com os burros n’água.

Disputa nivelada

A tendência é que agora com essa crise aconteça o natural nivelamento da concorrência entre SBT e Record. Essa disputa acirrada acontece há alguns anos e vai permanecer assim. Não veremos mais aquela “líder absoluta do segundo lugar” como foi o SBT nos anos 80, 90 e começo dos 2000.

Gugu é o culpado?

Há poucos dias, houve uma notícia na imprensa de que o salário de Gugu pagaria 600 funcionários na emissora. Pagaria, mas é uma covardia jogar a responsabilidade da crise em cima dele. Gugu teve uma proposta irrecusável da Record há quatro anos, e como profissional que é, analisou e aceitou. Ele não tem nenhuma culpa dos devaneios de quem paga seu salário e da quantia que lhe foi oferecida.

Terceirização

A terceirização na programação da Record, que vêm sendo falada há algumas semanas, sempre funcionou muito bem na televisão estadunidense. A produtora Casablanca, que tem história na emissora, como a produção do fiasco “Metamorphoses”, é a mais cotada para assumir a realização de “O Melhor do Brasil”, “Legendários”, “O Aprendiz” e “O Programa do Gugu”.

Essa mudança vai ser no mínimo curiosa. A terceirização seria uma revolução (bem ou mal) e é curioso saber como o mercado e público vão reagir.

 

Qual sua opinião sobre a situação da Record? Opine no final da página.

Contatos do colunista: thiagoforato@natelinha.com.br – Twitter: @Forato_

Números de ontem do TV TOTAL

Country Views
Brazil FlagBrazil 488
United States FlagUnited States 19
Portugal FlagPortugal 13
Germany FlagGermany 4
Pakistan FlagPakistan 2
Spain FlagSpain 2
Cape Verde FlagCape Verde 1
Korea, Republic of FlagRepublic of Korea 1
Japan FlagJapan 1
Canada FlagCanada 1
Argentina FlagArgentina 1

Classificação da Serie A após a terceira rodada

CLASSIFICAÇÃO P J V E D GP GC SG %
1
São Paulo
7
3
2
1
0
7
1
6
77.8
2
Vitória
7
3
2
1
0
7
2
5
77.8
3
Botafogo
7
3
2
1
0
5
3
2
77.8
4
Fluminense
6
2
2
0
0
5
1
4
100
5
Corinthians
5
3
1
2
0
3
2
1
55.6
5
Coritiba
5
3
1
2
0
3
2
1
55.6
7
Cruzeiro
4
3
1
1
1
8
4
4
44.4
8
Grêmio
4
2
1
1
0
3
1
2
66.7
9
Internacional
4
3
1
1
1
5
4
1
44.4
10
Bahia
4
3
1
1
1
3
4
-1
44.4
11
Ponte Preta
3
3
1
0
2
2
3
-1
33.3
12
Criciúma
3
3
1
0
2
3
6
-3
33.3
13
Vasco
3
3
1
0
2
2
7
-5
33.3
14
Atlético-PR
2
3
0
2
1
5
6
-1
22.2
15
Santos
2
3
0
2
1
2
3
-1
22.2
16
Flamengo
2
3
0
2
1
2
4
-2
22.2
17
Goiás
2
3
0
2
1
2
7
-5
22.2
18
Portuguesa
1
2
0
1
1
2
3
-1
16.7
19
Atlético-MG
1
2
0
1
1
1
2
-1
16.7
20
Náutico
1
3
0
1
2
2
7
-5
11.1

Reforma do Código Penal provoca polêmica no meio jurídico brasileiro

Uma audiência pública em Fortaleza, no próximo dia 7, vai tratar do anteprojeto e seus pontos controversos

A reforma do Código Penal Brasileiro (CPB), que tramita no Senado Federal, em Brasília, tem provocado polêmica no meio da classe jurídica do País. Criada em 1940, a legislação que pune mais de três centenas de condutas criminosas deve ser renovada com diversas alterações, entre elas, a inclusão das chamadas ´leis extravagantes´.

A proposta de reformulação do Código Penal Brasileiro passa pela fase de debates Fotos: Fernando Ribeiro

São aquelas criadas ao longo das últimas décadas para atender situações especiais e não foram incluídas no texto do Código, como, por exemplo, a do ´Colarinho Branco´, a das organizações criminosas e, a mais, recente, a ´Lei Carolina Dieckmann´, que trata da invasão da privacidade alheia nas redes sociais.

Em Fortaleza, a Ordem dos Advogados do Brasil, Secção Ceará (OAB/CE), vai realizar, em parceria com o Senado Federal, a segunda e última audiência pública local para tratar do assunto. Será no próximo dia 7, no auditório da Fundação Escola Superior de Advocacia do Estado do Ceará (Fesac). O senador cearense Eunício Oliveira, membro da Comissão de Reforma do Código Penal, estará presente como convidado para debater com os advogados as propostas que serão analisadas e poderão ser incluídas no anteprojeto.

Conforme o presidente da Comissão de Reforma do Código Penal da OAB/CE, Bruno Queiroz, diversos pontos do documento merecem uma atenção especiais, alguns considerados por ele como positivos, e outros, negativos. Uma das mudanças positivas, segundo o criminalista, é quanto ao encarceramento.

O anteprojeto prevê que os crimes contra o patrimônio, como o de roubo, sem violência, a pena será diminuída. No entanto, a progressão de regime (do fechado para o semiaberto ou aberto) ficará mais rígida.

“Hoje, a pena vai de quatro a dez anos. Com a reforma, passará de três para seis anos. Porém, pela proposta, a progressão de regime, que hoje é concedida com um sexto do cumprimento da pena, vai mudar para um terço. “Isso significa que o tempo de encarceramento será maior, embora a pena seja menor”, explica Queiroz. “E mais, em caso de reincidência, o infrator terá que cumprir na prisão a metade da pena”, esclarece.

Outros casos

O advogado ressalta, que um dos aspectos bastante positivos com a reforma é a inclusão no Código Penal dos crimes contra a administração, que, em geral, resultam em enriquecimento ilícito de agentes públicos, através de condutas criminosas como corrupção e concussão.

Na parte das Contravenções Penais, as menores serão transformadas em infrações administrativas. As mais graves, passarão a ser consideradas crimes, como os jogos de azar e o jogo do bicho que, em geral, implicam em outro crime, o de sonegação de tributos.

Pela proposta em análise no senado Federal, haverá a responsabilização criminal de pessoa jurídica (hoje, atinge somente as pessoas físicas). Queiroz considera que esta mudança pode ter mais eficácia na punição de delitos do crime organizado, como a lavagem de dinheiro e a evasão de divisas.

Mas, há também grandes preocupações que ainda serão debatidas pela comunidade jurídica e que têm trazido polêmica. Bruno Queiroz cita, como exemplo, a parte que trata dos crimes ambientais. “Houve exageros na proposta, como o artigo que prevê pena de um a quatro anos para quem comete a omissão de socorro a animal. Já para quem se omite no socorro à pessoa, a pena vai de um a seis meses de prisão. “Quer dizer, exageraram ao ponto de considerar que a pena para a omissão de socorro a um animal é12 vezes maior que a punição para que comete omissão de socorro a um ser humano”, adverte o criminalista.

E cita outro exemplo que ele considera absurdo, como o crime de ´molestamento de cetáceo´, previsto no anteprojeto em seu artigo 399, cuja pena vai de dois a cinco anos de reclusão e pode ser aumentada da metade se o delito for praticado contra filhote ou se o animal morrer.

No infanticídio, previsto no artigo 124, hoje a pena mínima de dois anos de reclusão deverá ser reduzida para um ano. Já o crime de eutanásia (artigo 122), com pena prevista de dois a quatro anos de prisão, o juiz poderá deixar de aplicar a pena ao avaliar a relação de parentesco e ou os “estreitos laços de afeição do agente com a vítima”.

OAB-CE vai debater o projeto

Para o presidente da OAB-Ceará, Valdetário Monteiro, com a discussão sobre a reforma do Código Penal Brasileiro, “chegou o momento mais positivo para a sociedade se preocupar com o destino do condenado. Ele está indo para dentro do Sistema Penal e não recebe nenhum mecanismo de ressocialização e, portanto, quando sai de lá, volta a delinquir de forma, cada vez, mais preocupante. A reincidência chega a níveis absurdos”, diz Monteiro. Ele convida toda a comunidade jurídica para audiência pública que a entidade fará no dia 7 próximo sobre o tema.

Valdetário Monteiro, presidente da OA-CE; e Bruno Queiroz, da Comissão de Reforma do Código Penal, falaram dos itens polêmicos que o anteprojeto apresenta. No dia 7 próximo, uma audiência pública vai abordar o assunto entre advogados

“Com os atuais níveis de violência e criminalidade, o sentimento da sociedade é de aprisionamento, de colocar grades, instalar cercas elétricas, e, a classe mais alta, só andar em carro blindado”, completa o presidente.

O momento

Para Monteiro, a participação da sociedade na formulação de uma nova legislação que puna os criminosos é de fundamental importância, assim como a reflexão sobre o que o Sistema Penal brasileiro pode ser mudado para a redução dos altos níveis de reincidência penal. “É este o momento da sociedade opinar”.

Bruno Queiroz, da Comissão de Reforma do Código, convoca os advogados para a audiência pública do dia 7 próximo.

Ele explica que, com o aceno de mudanças no Código Penal, os criminosos também já começam a mudar suas estratégias. Ele cita o caso das alterações na parte relativa às drogas.

A proposta (no artigo 212 do anteprojeto) é o descriminalizar o uso de substâncias entorpecentes. O parágrafo segundo cita como um dos itens na avaliação do juiz na hora de decidir sobre a inexistência de crime, a quantidade de drogas encontrada em poder de quem for preso.

O anteprojeto diz que, “salvo prova em contrário, presume-se a destinação da droga para uso pessoal quando a quantidade apreendida for suficiente para o consumo médio individual por cinco dias, conforme definido pela autoridade administrativa de saúde”. Queiroz explica que, sabendo disso, os traficantes passarão a mudar de estratégia, distribuindo as drogas em pequenas quantidades para evitar a prisão. “Isso vai favorecer o tráfico miúdo, o formiguinha, que dessa forma vai ser estimulado”, diz.

Barganha

Mas, a maior preocupação e crítica do criminalista diz respeito a um item contido no artigo 105 do anteprojeto, que trata da ´barganha e colaboração com a Justiça´. O artigo diz que, recebida definitivamente a denúncia ou a queixa, o advogado ou o defensor público, de um lado, e o órgão do Ministério Público ou querelante responsável pela causa, de outro, no exercício da autonomia das suas vontades, poderão celebrar acordo para a aplicação imediata das penas, antes da audiência de instrução e julgamento”. Para Bruno Queiroz, este dispositivo, que seria ´importado´ da Justiça americana, “fere o devido processo legal. A inocência é inegociável”, dispara.

SAIBA MAIS

Veja as principais inovações que o anteprojeto do Código apresenta:

Omissão de socorro a animal

Prevista no artigo 394 do anteprojeto, diz que, “deixar de prestar assistência ou socorro, quando possível fazê-lo, sem risco pessoal, a qualquer animal que esteja em grave e iminente perigo”. Pena: de um a quatro anos de prisão. Já a omissão de socorro a criança ou pessoa ferida (artigo 132) tem pena de um a seis meses e multa.

Barganha JUDICIAL

Prevista no artigo 105 do anteprojeto diz: “recebida definitivamente a denúncia ou queixa, o advogado ou defensor público, de um lado, e o Ministério Público ou querelante responsável pela causa, de outro, no exercício da autonomia de suas vontades, poderão celebrar acordo para a aplicação imediata das penas, antes da audiência de instrução e julgamento”.

Fraude informática

O artigo 170 afirma que, “obter para si ou para outrem, em prejuízo alheio, vantagem ilícita, mediante a introdução, alteração ou supressão de dados informáticos, ou interferência, por qualquer outra forma, indevidamente ou sem autorização, no funcionamento de sistema informático”. Pena, prisão de um a cinco anos.

Molestamento sexual

Conforme o artigo 182, “constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, ou se aproveitando de situação que dificulte a defesa da vítima, à prática de ato libidinoso diverso do estupro vaginal, anal e oral”. Pena, prisão de dois a seis anos.

Participação em ´rachas´

Diz o artigo 205, que “participar, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística não autorizada pela autoridade competente, expondo a dano potencial a segurança viária”. Pena: prisão de dois a quatro anos, sem prejuízo de responsabilização por qualquer outro crime cometido.

CRIMES CIBERNÉTICOS

Recebeu no anteprojeto um capítulo especial (Título VI), prevendo os crimes de acesso indevido (com seis parágrafos) e sabotagem informática, com penas que varia de seis meses a dois anos de cadeia.

Descriminalização do uso de substâncias entorpecentes

O artigo 212 diz que não haverá crime se o agente “adquire, guarda, tem em depósito, transporta ou traz consigo drogas para consumo pessoal”. O parágrafo quarto diz, ainda, que “salvo prova em contrário, presume-se a destinação de droga para uso pessoal quando a quantidade apreendida for suficiente para o consumo individual por cinco dias”.

Terrorismo

O capítulo I do Título VIII, que trata dos crimes contra a paz pública, define o ato terrorista de várias formas, entre elas, “sequestrar ou manter alguém em cárcere privado, usar ou ameaçar usar explosivos, interferir, sabotar ou danificar sistema de informática e bancos de dados, sabotar ou apoderar-se de controle total ou parcial de meios de comunicação e de transporte, de portos, aeroportos, estações ferroviárias ou rodoviárias, hospitais e escolas ou locais onde funcionem serviços públicos essenciais”. Pena de oito a 15 anos de prisão.

Tumulto de torcidas

Artigo 249, diz que é crime “promover tumulto, praticar ou incitar a violência, por ocasião de evento esportivo, ou invadir local restrito aos competidores”. Pena de um a dois anos de prisão.

FERNANDO RIBEIRO
EDITOR DE POLÍCIA

 

Diário do Nordeste- Polícia-03 de junho de 2013

Polícia registra sequência de assassinatos em Fortaleza no fim de semana

Vinte pessoas foram assassinadas na Grande Fortaleza (Capital e região metropolitana) no período compreendido entre às 18 horas da última sexta-feira (31) e o fim da manhã de ontem.

Um dos homicídios em Fortaleza teve como vítima o jovem Jonathan da Fonseca Cunha, 19, que foi assassinado, a tiro, no Conjunto Alvorada FOTO: KIKO SILVA

Os dados foram obtidos pela Reportagem nos relatórios na internet da Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops) e em locais de alguns dos crimes registrados.

A sequência de crimes de morte teve início às 18 horas do dia 31 (sexta-feira) com uma execução no Conjunto Esperança. Ainda na mesma noite, mais dois homicídios ocorreram nos bairros Pirambu e Mucuripe.

Na manhã de sábado, mais três assassinatos. O primeiro foi registrado na Rua 17, do Conjunto Araturi, em Caucaia. Ali, o jovem de 18 anos, Walison da Silva Pedrosa foi executado com sete perfurações no corpo. Os acusados, dois homens em uma moto, fugiram sem ser identificados por testemunhas. As outras duas mortes da manhã de sábado ocorreram no Centro e no São João do Tauape. As vítimas foram um adolescente de 16 anos e uma mulher identificada apenas como Cleide.

O sábado seguiu violento com duas mortes no período da tarde nos bairros Vila Velha e Jangurussu. Depois das 18 horas, a maior sequência de mortes, na qual sete pessoas tombaram sem vida nas ruas dos bairros Papicu, Conjunto Esperança, Conjunto Ceará, Pici, Parangaba, Jardim Iracema, na Capital, e no Picuí, em Caucaia.

Presos

No começo da madrugada de ontem, o mecânico Luciano dos Anjos Moreira, 29, foi executado por duas pessoas, na Rua das Marisqueiras, bairro Colônia. De acordo com o delegado José Jesuíta Barbosa Filho, do 7º DP (Pirambu), Izaquiel Justino Marinho e um adolescente de 17 anos foram os autores do homicídios. A dupla foi detida, reconhecida pelas testemunhas e autuada em flagrante pelo crime.

Já os homens que mataram o jovem entregador de um mercadinho, Jonathan da Fonseca Cunha, 19, na Rua Professor Solon Farias, no Conjunto Alvorada, fugiram sem ser identificados. O rapaz, segundo testemunhas, seguia para realizar uma entrega quando foi abordado por bandidos em Hyundai prata.

 

Diário do Nordeste-Polícia-03 de junho de 2013

Seleção da Terceira Rodada do Campeonato Brasileiro Serie A 2013

Enquanto Fred se destacava com a camisa da Seleção no amistoso contra a Inglaterra, no Maracanã, o Fluminense se preparava para o confronto diante do Criciúma, pelo Brasileirão. Sem seu principal artilheiro, marcar gols poderia se tornar uma árdua tarefa. Tudo bem que Samuel costuma corresponder, e Rafael Sobis vive boa fase no Tricolor. Porém, quem assumiu o posto de artilheiro da noite não foi o atacante. O zagueiro Digão subiu ao ataque e foi preciso: em duas finalizações, duas bolas na rede. Uma noite iluminada, que lhe rendeu nota 8,0 e o Armandinho de melhor jogador da terceira rodada.

No entanto, não foi só Digão que brilhou. Outros três jogadores mereceram nota 8,0 na avaliação dos jurados do Troféu Armando Nogueira. Todos decisivos nos resultados de suas equipes, cada um à sua maneira: Vanderlei, do Coritiba, evitou ao menos cinco boas chances de gol do Goiás e evitou que sua equipe saísse derrotada do Serra Dourada; Éderson, do Atlético-PR, marcou dois gols e por pouco não viu seu time derrotar o Flamengo; e Emerson, do Corinthians, que saiu do banco para infernizar a defesa da Ponte Preta e marcar o gol que deu a primeira vitória ao Timão.

Vale lembrar que a seleção do campeonato é montada após a apuração das médias de todos os jogadores que disputaram mais de 40% dos jogos no Brasileirão – 16 partidas ao fim do torneio. Os autores das notas de todas as partidas da competição são sempre os comentaristas do SporTV e jornalistas do GLOBOESPORTE.COM. O Troféu Armando Nogueira não tem relação com o Cartola FC.

Armandão: Seleção da rodada #3 (Foto: Editoria de Arte)

GOLEIRO

O Goiás bem que tentou. Jogava em casa e, a todo custo, quis sair com a primeira vitória da equipe no Brasileirão 2013. No entanto, o Esmeraldino não contava com a atuação de Vanderlei. O goleiro do Coxa fez cinco grandes defesas que garantiram o empate no placar. Apenas uma bola entrou, em lance indefensável para o arqueiro. Nota 8,0 para a grande exibição do jogador do Coritiba, que só não obteve avaliação maior por conta da cera que fez para segurar o resultado. Vale destaque também para Weverton (Atlético-PR) e Renan (Botafogo), ambos avaliados com 7,0 e que fizeram defesas incríveis na rodada, salvando suas equipes de sofrerem mais gols dos adversários.

LATERAL-DIREITO

Uma partida como manda o figurino para um lateral. Seguro na defesa e ousado no apoio. Nino Paraíba levou a melhor sobre Yotún, do Vasco, em praticamente todos os lances. Seja no combate pelo seu setor ou armando jogadas para seu time, com cruzamentos precisos, o jogador do Vitória fez o que manda o manual e alcançou uma ótima avaliação: 7,5. Vale destacar também a boa atuação de Luis Ricardo, da Portuguesa. O atleta da Lusa foi um leão na marcação e atacou sempre com perigo, recebendo nota 7,0 dos avaliadores.

ZAGUEIROS

Em dia de artilheiro, Digão foi coroado não só o melhor zagueiro, mas o melhor jogador da rodada. Sem Fred, que jogava amistoso pela Seleção, o defensor estava com a precisão afiada e marcou dois gols, que deram tranquilidade para a equipe bater o Criciúma. Além disso, esteve sempre atento na defesa e deu poucas chances aos atacantes rivais, ajudando o Flu a não ser vazado na partida. Ele recebeu nota 8,0. Outro a ter destaque foi Gabriel Paulista, do Vitória. O jogador levou a melhor no embate com Tenório e ainda foi importante, iniciando a jogada do primeiro gol da equipe. Recebeu nota 7,5. Rodrigo (Goiás) e Cleber (Ponte Preta) também merecem ser citados, ambos com nota 7,0.

LATERAL-ESQUERDO

A exemplo de Nino Paraíba, o lateral Léo, do Santos, teve atuação de manual. O experiente jogador deu uma aula de defesa e ataques certeiros. Ganhou a maioria dos confrontos que teve com os ex-companheiros Pará e Elano pelo seu setor, além de conseguir boas jogadas, sofrer faltas perigosas e ainda arriscar finalizações quando atacou o adversário. Com isso, recebeu nota 7,0 dos avaliadores. Outros do setor que tiveram destaque foram Danilo Tarracha (Vitória), William Matheus (Goiás), Carlinhos (Fluminense) e Marlon (Criciúma), todos avaliados com 6,5.

VOLANTES

O reencontro de Adriano com a torcida do Santos marcava também o retorno do volante aos gramados. O jogador gremista voltava de lesão e mostrou que pode ser importante para a equipe, principalmente na ausência de Fernando, convocado para a seleção brasileira. Com muita correria durante o tempo em que esteve em campo, o jogador foi um leão na marcação e conteve o Peixe e o time correu poucos perigos. Depois que saiu, cansado, o Grêmio passou a ser pressionado e sofreu o gol de empate. Nota 7,0 para Adriano, a mesma de Júnior Urso (Coritiba), Edinho (Fluminense) e Luis Cáceres (Vitória), importantes no meio-campo de suas equipes.

MEIA

Pela terceira rodada consecutiva, o Botafogo tem um representante entre os melhores meio-campistas da rodada. Desta vez, o uruguaio Lodeiro foi quem ditou o ritmo da equipe. Oportunista, marcou o primeiro gol e, confiante, pediu para cobrar o pênalti que deu a vitória ao Glorioso sobre o Cruzeiro, por 2 a 1. Um “até logo” marcante do meia, que servirá a seleção do Uruguai na Copa das Confederações, que valeu nota 7,5.Renato Abreu recebeu a mesma nota do atleta alvinegro. Depois que entrou em campo, o Fla cresceu e chegou ao empate, após estar perdendo por 2 a 0, com um gol dele. E, por pouco, ainda não foi responsável por uma virada, ao acertar a trave do Atlético-PR em cobrança de falta. Escudero, do Vitória, também se destacou na rodada, com boa atuação diante do Vasco, sendo avaliado com 7,5.

ATACANTES

Uma tarde iluminada. Oportunista, o atacante Éderson aproveitou os vacilos da defesa do Flamengo e marcou duas vezes. No segundo, ainda deu um belo voleio para mandar a bola para as redes. Foi um verdadeiro inferno para os defensores do Fla, demonstrando sempre muita disposição para brigar pela bola. Nota 8,0 para ele, a mesma de Emerson Sheik, do Corinthians. O atacante do Timão mudou a cara do jogo ao entrar na partida contra a Ponte Preta e conseguiu dar a vitória a sua equipe em um belo gol. Quem também esteve bem foi Rhayner. O atacante do Flu foi um brigador em campo e, mesmo jogando no ataque, conseguiu sete roubadas de bola, o recordistas do campeonato em uma mesma partida até aqui. Fora isso, deu trabalho constante aos defensores do Criciúma. Com merecimento, recebeu nota 7,5, a mesma de seus companheiros Rafael Sobis e Wellington Nem, além de Vargas, do Grêmio, e Neílton, do Santos.

Informações extraídas do site do SPORTV