Blogueiro do Flamengo comenta classificação na Copa do Brasil

A viagem pra Juiz de Fora foi quase perfeita. A cidade é hospitaleira, a comida é barata e as locais são muito bonitas. O estádio é simpático e o clima era de paz total. Mas o futebol do Flamengo foi tão bizarro que quase põe tudo a perder. Impossível não se emputecer com aqueles peladeiros. Pra resumir, os 90 minutos do jogo contra o Campinense foram os piores 90 minutos da viagem toda. Que pelada nauseabunda.

Mas estamos classificados, sabe-se lá como. Ontem corremos riscos reais de perder pros caras e acabamos ganhando no puro sufoco. Agora nosso destino na Copa do Brasil já está esboçado. Vamos pegar mais uma babinha na próxima fase, com todo respeito ao ASA de Arapiraca, e nos preparar espiritualmente pra sermos esculachados a partir das oitavas. Hoje não temos a menor condição de fazer frente aos times que que ainda vão entrar na CB. Não temos um time bom que eventualmente joga mal uma ou duas partidas. É exatamente o contrário. E quem não consegue ver isso é porque está cego de amor e paixão.

Amigos, independentemente do lamentável, e não surpreendente, faniquito de Renato ao ser substituído de um jogo em que não merecia ser sequer escalado, não aguento mais a família Moura no Flamengo. Leonardo, Ramon, Amaral e Renato Moura já não contam com a minha tolerância. Com eles em campo vejo o Flamengo escravizado à exasperante rotina da interrupção de todas as nossas progressões ofensivas por bolinhas roladas para os lados, passes errados, bicudas inofensivas e cruzamentos toscos. E fico muito preocupado em perceber que no elenco do Flamengo não exista ninguém melhor que eles para substitui-los.

Com esse time aí vamos penar muito no Brasileiro, isso é evidente. E vai ser uma catástrofe de proporções gigantescas se os carecas deixarem que o excelente trabalho que estão fazendo fora de campo seja julgado e fatalmente condenado por um desempenho pífio do time no Brasileiro. Mas é loucura esperar algo além do que agonia e tensão por 38 rodadas se nada radical for feito pra mudar o espírito desse elenco que me parece excessivamente acomodado.

O Brasileiro não é daqui a três meses, é daqui a 15 dias! Eu não esperaria até que o time perca um jogo pra dar uma sacudida. A hora de dar esporro, cobrar atitude, cortar asas, enquadrar nas normas de conduta aos sem noção e botar fogo no rabo dos indolentes é agora. Que convoquem imediatamente uma reunião casca grossa com o elenco e coloquem o pau na mesa. Se na direção do Flamengo existir algum respeito aos cânones motivacionais em voga na esfera corporativa o time do Flamengo não pode jogar como jogou contra o Campinense e sair impune.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.