Coluna do Tom Barros 11 de maio de 2013

Escudo do Ceará Sporting Club

Guarany Sporting Club logo.gif

Escudo Icasa.jpg

Escudonovofortaleza.png

 

Resultados inacreditáveis

Amanhã, dos quatro times em ação nas semifinais, dois estarão obrigados a se lançarem ao ataque durante toda a partida: Fortaleza e Icasa. Estão em desvantagem e precisam tirar a diferença. A maioria não acredita que o Leão marcará os quatro gols de que necessita para eliminar o Ceará. E a maioria também não acredita que o Icasa marcará os três gols de que precisa para despachar o Guarany/S. Pelas circunstâncias, Ceará e Guarany dificilmente perderão as vagas, a não ser que os inacreditáveis resultados do futebol façam um pacto no PV e Romeirão.

Municiamento. Do talento e experiência de Esley muito dependerá o ataque do Fortaleza amanhã diante do Ceará. Esley precisa controlar seus impulsos. Ele passou período bom, sem cartões. Mas teve recaída. Calma, Esley.

Montagem

Notória a dificuldade de Hélio dos Anjos na montagem do time. Perdeu jogadores fundamentais como Charles, Edinho e Lúcio (contusões) e Ronaldo Angelim (suspenso). O time jogou bem em Aracaju, mas ainda distante do padrão que Hélio quer.

Formação

Nesta luta contra o tempo, mais a torcida espera da produção de Jackson Caucaia, Jussimar, Donizete, Jailson e Assisinho. É sabido que a vantagem alvinegra é quase irreversível. É verdade. Mas o brio tricolor exige dignidade até o fim.

´´Copa do Brasil é página virada. Mas vamos levar o espírito de luta demonstrado contra o ASA para a disputa do clássico”.

Diego Orlando
Volante do Ceará

Crescimento

O Ceará cresceu na hora certa. Mota e Magno Alves estão no melhor momento. Pena Magno ter sofrido contusão no jogo com o ASA. Mesmo sem contar com Lulinha, o Ceará dá nítidos sinais de evolução a cada jogo. Está bem definido em suas atribuições.

Dificuldades

O Fortaleza apresenta boa organização tática, como fez nos trinta primeiros minutos diante do Ceará. Até exerce certo controle, mas as dificuldades ficam claras no que se convencionou chamar de “última bola”, ou seja, a da conclusão. Terá de corrigir esta parte.

Primeira vez

O Guarany/S tem a grande chance de pela primeira vez fazer a final do “estadual”. Em 1970, participou do triangular final, mas ficou em terceiro lugar. Agora, se passar do Icasa, além de já garantir o vice, abre boa possibilidade de ser campeão cearense.

Sete vezes

O futebol de Juazeiro já chegou à decisão do “estadual” sete vezes: 1993, Icasa; 1995, Icasa; 1999, Juazeiro; 2005, Icasa; 2007, Icasa; 2008, Icasa; 2011, Guarani. Em 1992, o Icasa foi campeão cearense, mas no tapetão, junto com Ceará, Fortaleza e Tiradentes.

Recordando. Num encontro recente, a reunião de jogadores que marcaram época no futebol cearense. Facó (atacante, ex-Fortaleza e ex-Ferroviário), Emanuel (goleiro, ex-Ceará), Wilkson (zagueiro, ex-Fortaleza), Pacoti (atacante, ex-Ferroviário) e Tangerina (lateral-esquerdo, ex-Calouros e ex-Ceará).

 

Coluna redigida pelo jornalista Tom Barros para o jornal cearense Diário do Nordeste no dia 11 de maio de 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.