Novelas da Globo reagem no Ibope; confira os índices

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130327143812.jpg

Lia (Alice Wegmann) e Vitor (Guilherme Leicam) em cena de “Malhação”: novos personagens e fim do horário de verão alavancam novela – Divulgação/Globo
Com um crescimento que começou a ser perceptível com “Salve Jorge”, que finalmente chegou à casa dos 40 pontos – e repetiu a performance mais uma vez nesta terça-feira (26) -, a Globo acompanha a reação de suas novelas em outros horários, como o das 17h, 18h e 19h.
Ainda na terça, “Malhação”, após semanas oscilando entre 12 e 14 pontos, fechou com 17 de média. Tal índice não tem sido diferente do patamar que o folhetim adolescente chegou há poucas semanas. Além do término do horário de verão, contribuiu para o crescimento da trama as mudanças em seu roteiro e a mudança no elenco.
Já “Flor do Caribe”, apesar de ainda não ter chegado aos índices de novelas como “Amor Eterno Amor”, mostra recuperação se comparado aos números de “Lado a Lado”. A média de ontem foi de 20 pontos, o que era alcançado com certas dificuldades pela antecessora.
Por fim, “Guerra dos Sexos” também vem crescendo e de forma ainda mais expressiva. A trama de Silvio de Abreu, que já chegou a amargar 19 pontos, fechou o dia de ontem com 26. O desempenho ainda está longe do alcançado por “Cheias de Charme”, que raramente tinha seus números abaixo da casa dos 30 pontos, mas demonstra crescimento.
Esses índices são consolidados e são baseados na preferência de um grupo de telespectadores da Grande São Paulo.
natelinha

Renato Maurício Prado comenta interdição do Estádio Olímpico João Havelange

 

Como é possível que um estádio construído há menos de sete anos apresente problemas estruturais? O que dizem a Oderbretch e a OAS, responsáveis pelo consorcio que ergueu a obra? O que dizem os dirigentes do Botafogo, responsáveis pela manutenção do Engenhão?Era só o que faltava pra esculhambar de vez esse que é, com certeza, um dos piores campeonatos estaduais do Rio em todos os tempos. Imagina na Copa!

 

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 26 de março de 2013

James Akel comenta a fase atual de Vera Fischer

 

Vera Fischer lançou um novo livro ontem numa livraria do Rio.
Foram apenas 50 fãs seus pegar seu autógrafo.
Isto causou uma depressão tão grande em Vera que ela desabafou dizendo que ela deveria ter sido escolhida para papel muito bom em novela e não para um papel que qualquer principiante faz.
Parece que Vera está frustrada e com esta frustração vem a arrogância.
Lembra-me o dono de uma emissora que diz que sua emissora é a que mais cresce no Brasil e a emissora dele nem dá 1 de ibope.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 02h36 no dia 27 de março de 2013

James Akel comenta que Bianca Rinaldi quer ficar na TV Record

Bianca Rinaldi está arrependidíssima de ter ido na onda de outras pessoas que acreditavam que se ela esnobasse a TV Record, ela teria um espaço na TV Globo.
Ela recusou então uma oferta excelente da TV Record para renovar seu contrato e sua assessoria plantou notas na mídia dizendo do interesse de autores da TV Globo por ela.
Isto não deu certo e agora ela não sabe o que faz.
O comandante da TV Record, Honorilton Gonçalves, recebeu recadinho dela que aceita assinar o contrato com a TV Record.
Resta saber agora se Honorilton, que recusou Galisteu na TV Record, por ter abandonado a emissora, vai aceitar Bianca em novo contrato e com que valores financeiros.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 02h40 no dia 27 de março de 2013

James Akel comenta briga entre André Esteves e Silvio Santos

 

Comentários de bastidores na semana passada que davam conta de um suposto encontro entre o banqueiro André Esteves do BTG e Silvio Santos, não têm o menor fundamento.
A chance de ter existido este encontro é zero.
A briga entre o BTG e o Grupo Silvio Santos por conta da devolução de uma empresa que pertencia ao Grupo Silvio Santos na área de banco e que tem um passivo milionário é uma briga que só vai ter final na Justiça de Paris, para onde o Grupo Silvio Santos recorreu depois de perder na Justiça daqui.
Quando o BTG de André assumiu o Banco Panamericano, ele teria o direito de devolver algumas empresas de uma lista existente, caso estas empresas não lhe interessassem depois de um certo tempo.
E devolveram uma empresa que tinha um passivo de cerca de 300 milhões.
E a discussão pela devolução desta empresa foi parar na Justiça e está lá.
Sabe-se lá até quando.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 02h46 no dia 27 de março de 2013

James Akel critica a falta de criatividade da REDE TV!

 

A ideia da RedeTV de reeditar algo parecido com o Pânico é tão estranho quanto o comando da própria emissora.
Copiar programa dos outros só tem sentido quando você tem uma grade de programação onde falta alguma coisa que você vai buscar no outro.
Mas na RedeTV a grade de programação é tão frágil e de média de ibope tão baixa, abaixo de 1, que criar programa igual ao de outros apenas afasta o povo, pois faz com que a comparação leve o povo a criticar a cópia.
A RedeTV não tem estratégia de programação e por isto não tem média de ibope que dê certo.
O maior ibope da RedeTV é o João Kleber por enquanto.
Eu digo por enquanto porque se ele ficar muito repetitivo este ibope também se dissolverá e de nada vai servir na emissora.
Mas isto Amilcare Dallevo, que foi conversar com Dilma Rousseff na semana passada, pouco entende e o ibope de sua emissora é demonstrativo disto.
Por falar em sua conversa com Dilma na semana passada, de nada valeu.
Quando a gente vai conversar com a presidente da República, a gente tem que levar projetos de grande porte para mostrar a ela.
E não ir de mãos vazias.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 02h57 no dia 27 de março de 2013

James Akel comenta que Lula abandonou Michel Temer

 

A homenagem feita ao vice Michel Temer, nesta semana, na Capital, que tinha presença confirmada de Lula, acabou sem Lula no local.
Lula preferiu se reunir na mesma noite com os políticos comunistas que estavam comemorando sabe-se lá o que.
Isto mostrou o valor que Temer tem para Lula.
Foi mais que um recado a Temer.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 03h01 no dia 27 de março de 2013

James Akel comenta lançamento promovido pela Rede Record na manhã de ontem

A tal de reunião na TV Record para lançamento de sua programação foi o que se pode chamar de fiasco.
O comandante verdadeiro daquilo tudo, Honorilton Gonçalves, nem apareceu.
E dizer que ele é o vice de artístico da emissora.
Mas teve o lado engraçado da festa.
E a piada de salão ficou por conta de Walter Zagari, o vice comercial.
Coube a ele dizer que a TV Record vai alcançar a TV Globo entre 3 a 5 anos.
Os jornalistas seguraram as risadas, pois não seria educado rir na casa dos outros pelo absurdo que o dono da casa fala.
O mesmo Walter Zagari, em 2005, declarou que em 5 anos a TV Record estaria líder de Ibope.
E em 2010 ela nem encostava na TV Globo e perdia muitas vezes do discreto SBT.
Pra contar piada o Juca Chaves seria mais adequado.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 03h13 no dia 27 de março de 2013

James Akel comenta permanência de Marco Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos

Pastor Feliciano enfrenta pressão para deixar presidência da Comissão de Direitos HumanosPastor Feliciano enfrenta pressão para deixar presidência da Comissão de Direitos Humanos

 

O dia de ontem, que estava determinado para Marco Feliciano entregar o cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos, vai ficar marcado no Congresso como o Dia do Fico.
A turma do PSC foi convencida pelo próprio Marco Feliciano a enfrentar o presidente da Câmara, Henrique Alves do PMDB
O PSC então resolveu mandar um recado para Alves, dizendo que o currículo de Feliciano não era pior que o de Alves, no que o PSC tem toda razão.
Resta saber se Alves fica quieto ou enfrenta o pessoal do recado.
Se Alves ficar quieto é porque o PSC tinha razão.

 Escrito por jamesakel@uol.com.br às 03h28

James Akel comenta que João Sayad não disputará a eleição para presidência da TV Cultura

 

E mais uma vez esta coluna acerta sobre a sucessão da presidência da TV Cultura.
Depois de perceber que não teria chance na disputa, João Sayad, atual presidente, não vai disputar a reeleição.
E Marcos Mendonça, bancado politicamente por Geraldo Alckmin, vai ser de novo o presidente.
Esta coluna já tinha anteriormente acertado  a entrada de Paulo Markun, depois a entrada de João Sayad e agora entrada de Marcos Mendonça.
E escrevemos aqui na outra semana que João desistiria se visse que não era absoluto.
E foi o que aconteceu.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 03h48 no dia 27 de março de 2013