Renato Maurício Prado comenta as estreias de Flamengo e Fluminense na Taça Rio 2013

O Fluminense empatou com o Duque de Caxias e o Flamengo com o Boavista. Ambos foram incapazes de fazer um gol sequer. O tricolor ainda chutou duas bolas na trave, com Wagner. Já o rubro-negro, nem isso.

Na estréia de Jorginho, deu pra ver um time um pouco mais bem distribuído em campo, tentando jogadas de linha de fundo pelos dois lados. Mas falta qualidade – e como falta!

Um festival de passes errados impediu que o Fla chegasse realmente com perigo à area adversária. A não ser por uma boa defesa, em lance que começou com tabela de Ibson e Cléber Santana, o goleiro Vinicius pouco precisou fazer.

Não deu pra entender a escalação de Amaral na cabeça-de-área. Após uma semana treinando sem volantes fixos e defendendo a tese de que jogadores com maior categoria, como Elias, podem marcar e garantir uma saída de bola de maior qualidade, Jorginho acabou voltando atrás.

 

Mais cedo, o Fluminense voltou a jogar mal – uma constante nesse ano. É verdade que estava desfalcado de Diego Cavalieri, Jean e Fred. Mas ainda assim tinha time suficiente para uma exibição melhor e uma vitória sobre o Duque de Caxias.

Não conseguiu nem uma coisa, nem outra. A comemorar, apenas, o fato de ainda estar na zona de classificação para as semifinais, algo que já começa a parecer difícil para o Flamengo, o lanterna do grupo com apenas um ponto em duas rodadas.

Com a dupla Fla-Flu decepcionando desta forma e o Vasco ainda mais perdido (com duas derrotas em dois jogos), periga o Botafogo liquidar a fatura do Estadual, sem grandes sustos, já ao final da Taça Rio que, pelo andar da carruagem, dificilmente terá os quatro grandes nas semifinais.

Renato Maurício Prado faz consideração sobre o desafio de Jorginho à frente do Flamengo

 

O empate com o Boavista já deu pra Jorginho ver o tamanho da encrenca em que se meteu. O Fla esteve mais bem distribuído em campo mas continuou esbarrando nas limitações técnicas do elenco.

 

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Renato Maurício Prado anuncia que conselheiros do Flamengo elegerão o novo Conselho Fiscal

 

Na próxima terça, dia 26, os 1.970 conselheiros do Fla elegerão o novo Conselho Fiscal. O pleito volta a defrontar aqueles que lutam pela modernização do clube (e venceram a última eleição presidencial com mais de 50% dos votos) e os que não querem que nada mude (liderados pelo atual presidente do órgão, o Capitão Léo). A chapa azul, cujo candidato é Mário Esteves, tem o apoio da situação e de Zico, o principal cabo eleitoral de Eduardo Bandeira de Mello. A chapa branca é liderada por Gonçalo Veronese, indicado pelo próprio Capitão Léo.

 

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Renato Maurício Prado comenta que Abel Braga poderá ser demitido do Fluminense

 

Enfurecido com mais uma atuação decepcionante do Fluminense nesse ano (empate de 0 a 0 com o Duque de Caxias), amigo tricolor dispara, com o veneno escorrendo pelo canto boca:

— Dorival já foi, Gaúcho também e o Oswaldo ganhou sobrevida com a conquista do primeiro turno. Abre o olho, Abelão! Você é a bola da vez…

 

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Renato Maurício Prado comenta que nem tudo são flores no Botafogo após a conquista da Taça Guanabara 2013

O título da Taça GB melhorou a situação do técnico Oswaldo de Oliveira com a torcida e aumentou a autoestima do grupo, mas ainda há muita insatisfação no elenco alvinegro por conta do atraso de dois meses no pagamento de direitos de imagem e um mês nos salários. Já se fala até em não aceitar concentração enquanto a situação não for normalizada. Como bem dizia a minha avó, “casa em que falta pão, todos gritam e ninguém tem razão”.

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Renato Maurício Prado critica atitude de Renê Simões

Renê Simões pisou feio na bola ao deixar um grupo de 30 integrantes de uma torcida organizada entrar no gramado de São Januário para “conversar” com ele e com Carlos Alberto. Lugar de torcedor é na arquibancada. Sem concessões. Qualquer outra coisa é demagogia pura e atitude perniciosa ao futebol.

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Renato Maurício Prado comenta chegada de Autuori ao Vasco

Quase caí pra trás quando soube que o Vasco tentava a contratação de Paulo Autuori. Minha reação foi motivada por um simples fato: Autuori tinha, até deixar o Qatar, no início desse ano, um dos mais polpudos salários de treinador do planeta. Como o Vasco, que anda de pires na mão, sonhava com ele?

Conversa daqui, conversa dali, comecei a entender toda a história. Autuori está mais do que realizado financeiramente, não quer sair do Rio e se diz movido agora apenas por desafios. Não resta dúvidas de que os encontrará de sobra em São Januário! Falta dinheiro, falta um bom elenco, falta tudo…

Independentemente disso, Autuori pode ser uma benção pra turma da Colina. Mas que ninguém se iluda. Ele é um ótimo treinador, mas não entra em campo nem faz ou evita gols. Portanto, a chegada de um técnico de ponta é apenas um primeiro passo. Ou o Vasco se reforça para o Brasileiro ou, seja quem for o treinador, sofrerá pra fazer uma campanha digna e evitar um segundo rebaixamento.

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Renato Maurício Prado comenta possível transação que o Fluminense fará no futuro próximo

Precisando de R$ 6 milhões para construir seu CT, no terreno cedido pela Prefeitura, o Flu tem um plano B para conseguir o dinheiro que falta: vender Marco Júnior no meio do ano. A Ambev entra com R$ 3 milhões e o restante viria da negociação.

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Renato Maurício Prado comenta atuação do Brasil contra a Itália na quinta-feira

Discordo do técnico Luiz Felipe Scolari que viu evolução da equipe brasileira no empate contra a Itália. Não consegui enxergar nada disso. Muito pelo contrário. A defesa continuou desguarnecida (não fosse a série de defesas de Júlio César teríamos perdido, levando pelo menos mais uns dois gols), o meio-campo piorou e o ataque segue dependendo de lampejos individuais.
Digno de aplauso, em Genebra, houve apenas o nosso segundo gol, fruto de linda jogada de Neymar e Oscar. Talento puro. Nada a ver com as modificações táticas e de escalação feitas pelo treinador. Que venha o amistoso com a Rússia e, com ele, se concretizem as entradas de Thiago Silva, Marcelo e Kaká. Por enquanto não dá pra dizer que se evoluiu nada em relação aos tempos de Mano Menezes.

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 24 de março de 2013

Nota do blog : A Rádio Verdes Mares vai transmitir a partida ao vivo a partir das 15h30 ! Clique AQUI para escutar ao vivo

Confira as prévias de audiência das novelas nesta sexta, 22/03/2013

Nesta sexta-feira, 22/03, a novela “Flor do Caribe” registrou uma audiência menor que a de “Malhação”. Na quinta, a trama também não conseguiu segurar o público do futebol, que entregou com picos de 24 pontos. Em poucos minutos, o folhetim já marcava 15 pontos.

A inédita reprise de “O Profeta” também segue decepcionando, com o mesmo desempenho da re-reprise de “Da Cor do Pecado”.

No SBT, apenas com “A Usurpadora”, a emissora conquista a segunda colocação. 

Confira algumas prévias desta sexta:


O Profeta – 10 
Malhação – 17
Flor do Caribe – 16


Rosalinda – 4
Jamais te Esquecerei – 4
A Usurpadora – 6


Balacobaco – 7

Os números são prévios e podem sofrer variações de até dois pontos, para mais ou menos, no consolidado.

O PLANETA TV!