Zezé sobre Zilú: “Ela é um bem que adquiri, e vai ser pelo resto da vida”

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130313175823.jpg

Divulgação/ Tomás Arthuzz / Contigo

Zezé Di Camargo causou polêmica ao declarar em entrevista à revista “Contigo!” desta semana que traiu Zilu durante dez anos. Ele afirmou que “pulou a cerca” durante o casamento com ela.

Ao lado de Zilú, ele construiu uma carreira musical de sucesso e teve três filhos: Wanessa, 30, Camila, 27, e Igor, 19.

“Magoei Zilu em vários momentos. Essa coisa de aprontar, pegar uma aqui, outra ali. Eu tive uma fase em que, casado, fui ‘pegador’ pra caramba. Isso durou um bom tempo, uns dez anos”, admitiu o irmão de Luciano.

Em outro trecho da entrevista, ele voltou a declarar seu amor pela a ex-mulher, com quem ficou casado por 30 anos: “A minha condição básica é saber que a minha mulher e meus filhos estão felizes. Enquanto tiver alguma magoazinha, não vou ficar tranquilo”.

Ele ainda declarou que não vai permitir que nenhum homem faça mal a ela. À revista, o cantor disse: “Se ela encontrar alguém que faça maldade com ela, sou o primeiro a defender. Vou para Miami na hora! Ela é um bem que adquiri, e vai ser pelo resto da vida. Não dá para virar as costas e fingir que nada existiu. Abro mão do casamento, mas não abro mão da família. Zilu foi uma grande mulher na minha vida e ainda é. Um ser humano especial. Sou fão incondicional dela. Pela família, ela foi uma guerreira”.

A notícia da traição durante 10 anos causou muitas críticas aos fãs do cantor, que se manifestaram nas redes sociais.

 

natelinha

O Observador: “Balanço Geral” resgata o que nossa TV tem de pior a oferecer

Versão paulistana do jornalístico é o tema da coluna de Breno Cunha

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130313160310.jpg

Divulgação/TV Record

Com alguns artifícios para conseguir fácil atenção do público e consequente sucesso nos números do Ibope, sem precisar necessariamente assumir um compromisso de levar material de qualidade ao ar, alguns programas travestidos de “jornalísticos” vem resgatando o que a nossa TV pode oferecer de pior. E não é à toa que chegamos a essa unânime conclusão.
Diferentemente do que costumo fazer naturalmente, pois sou um consumidor de televisão exigente ao extremo, como todos deveriam ser, estive assistindo por esses dias ao programa “Balanço Geral” de São Paulo, apresentado por Geraldo Luís. É impressionante e clara a falta de visão da Record em deixar algo desse tipo ir ao ar, todos os dias.
Primeiro por ter assumido em público o desejo de chegar à liderança de audiência no país. Quando se quer chegar ao melhor, costuma-se se espelhar no melhor, e não precisa ser vidente para saber que a TV Globo jamais deixaria algo parecido com o “Balanço Geral” estar em sua grade.
Segundo por causa de uma coisa que qualquer estudante que pretende fazer jornalismo sabe muito bem: o jornalista precisa passar uma imagem de respeito ao público, para ter credibilidade e confiança. Um apresentador que fica de cueca no estúdio, se pinta de “Avatar” ou faz outros absurdos jamais poderá dar uma notícia de forma séria.
A considerável audiência do “Balanço” em São Paulo indica que há um público que pede esse tipo de programa e isso tem que ser respeitado. O estranho é a Record se propor a veiculá-lo, porque vai de contra ao que é propagado pela mesma emissora com tanta veemência.
Em outras praças, o mesmo “Balanço Geral” não é feito desse modo. Aliás, alguns outros programas desse tipo, denominado por alguns como “sensacionalista”, como o “Brasil Urgente”, por exemplo, não segue essa linha “ridícula” do concorrente, pelo contrário. A atração comandada por Datena é a prova de que é possível fazer algo desse tipo respeitando a profissão e, sobretudo, o telespectador.
O “Balanço Geral” e alguns de seus irmãos são a prova de que a Record se enganou. Ela jamais trilhou o tal caminho da liderança. Nem sequer chegou perto disso.
Breno Cunha escreve sobre mídia e televisão há quatro anos e sempre foi conhecido por grandes discussões provocadas por suas críticas. No NaTelinha não é diferente. Converse com ele: brenocunha@natelinha.com.br / Twitter @cunhabreno

“Caldeirão do Huck” ganha novo cenário e passa a ser exibido em alta definição

Foto: Divulgação
No próximo dia 30, Luciano Huck apresentará as novidades do “Caldeirão”. A atração ganhará novo cenário e também novos quadros, que já estão sendo desenvolvidos pela a equipe.

O “Lar Doce Lar” continuará sendo o carro-chefe do programa, mas com algumas modificações no formato.

A nova temporada do “Caldeirão do Huck” também passará a ser transmitido em alta definição.

O PLANETA TV!

“Fina Estampa” mantém boa audiência no Chile

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130313182844.jpg

Renê (Dalton Vigh) e Griselda (Lilia Cabral) em “Fina Estampa” – Divulgação/Globo
Sucesso no Brasil e em outros países como Portugal, “Fina Estampa” também tem agradado bastante ao telespectador do Chile.
A novela de Aguinaldo Silva, lançada no segundo semestre de 2011 e encerrada há um ano em nosso país, registrou média de 7,2 pontos na tarde desta última segunda-feira (11) no Chile.
A trama garantiu ao Canal 13 a liderança no ranking do Ibope local.
 natelinha

 

“Avenida Brasil” ganha mais prêmios; Adriana Esteves é melhor atriz

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130313181834.jpg

Foto: Manuela Scarpa/Photo Rio News
Aconteceu nesta terça-feira (12) a entrega do prêmio APCA, no Teatro Paulo Autran, zona oeste de SP.
Apresentado por Marilia Gabriela e Henri Capri, “Avenida Brasil” foi a grande vencedora da noite.
Adriana Esteves recebeu mais um prêmio de melhor atriz pela inesquecível vilã Carminha, no folhetim de João Emanuel Carneiro. José de Abreu também foi premiado pelo personagem Nilo, como melhor ator.
Além disso, os diretores Amora Mautner e Ricardo Waddington também levaram troféus pelo desempenho na novela.
Zé de Abreu se manifestou: “Obrigado à APCA pela coragem de ter dado o prêmio para mim, porque não era protagonista. É um prazer imenso com um papel relativamente pequeno ganhar o prêmio de melhor ator”.
Adriana Esteves também fez questão de agradecer ao autor do folhetim. “Quero agradecer ao João Emanuel Carneiro e seus colaboradores, aos diretores da novela e à toda família de ‘Avenida Brasil’”, disse.
natelinha

Record foi a primeira emissora a entrar com plantão sobre o novo papa

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130313181430.jpg

Reprodução
Nesta quarta-feira (13), a fumaça branca apareceu no Vaticano anunciando que o novo papa foi eleito.
Ele é o cardeal argentino Jorge Mario Bergoglio, 76 anos, que escolheu usar o nome Francisco I.
Todas as emissoras abertas do Brasil entraram ao vivo para transmitir o anúncio do novo papa. Mas a primeira a entrar com o plantão foi a Record, às 15h06.
Vale lembrar que o canal é de propriedade do evangélico Edir Macedo, mas mesmo assim dedicou um bom tempo às informações.
O “Programa da Tarde” era exibido no horário, quando Britto Jr. passou as primeiras notícias e, na sequência, Luciana Liviero entrou diretamente de Roma.
Pouco depois, entraram ao vivo na transmissão Globo, Band e SBT, nesta ordem.
Em termos de audiência, durante o horário dos plantões, a Globo ficou em primeiro lugar com cerca de 14 pontos, a Record apareceu em segundo com 5, o SBT com 3 e a Band com 2 pontos.
Cada ponto equivale a cerca de 60 mil domicílios na Grande São Paulo.
natelinha

C”est fini-Daniel Del Sarto e seu papel na novela do Carlos Lombardi-Flávio Ricco volta amanhã ás 12h00 de Fortaleza

 

Daniel del Sarto não vai ficar muito tempo longe da televisão, após o fim de “Aventuras do Didi”, na Globo. Ele vai fazer a primeira novela de Carlos Lombardi na Record, “Pecado Mortal”, título provisório.

Ângelo é o personagem, um tipo que não respeita mulher e filhos e que, nos finais de semana, sai em busca de sexo fácil e rock and roll.
 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery