Renato Maurício Prado comenta que Patrícia Amorim precisa se explicar

 

A reprovação das contas de Patrícia Amorim no Conselho Deliberativo do Flamengo é absolutamente compreensível e amplamente justificada.
Por uma postura corporativista, esse tipo de cobrança não costuma existir nos nossos clubes de futebol porque os presidentes que estão no poder não querem criar atritos políticos para que, depois, seus sucessores não fiquem tentados a fazer algo parecido com eles.
Tudo errado. Essa é uma prática viciada, que só faz fortalecer a impunidade e aumenta nos clubes a sensação do “posso fazer o que bem quiser que depois ninguém vai me cobrar”.
Por isso mesmo, a reprovação das contas de Patrícia Amorim é mais um golaço da atual administração Bandeira de Mello. E não tem nada a ver com perseguição política, como quer fazer crer a ex-mandatária.
Se Patrícia fez tudo dentro das regras e foi vítima apenas de erros contábeis, que vá ao clube e explique tudo direitinho. Tintim por tintim. É sua obrigação e, afinal, quem não deve não teme.
Mas, curiosamente, o que se lê nas reportagens de hoje?
Patrícia Amorim dizendo que nunca mais vai botar os pés na Gávea…
Pano rápido.

 

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO no dia 28 de fevereiro de 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.