Confira o TOP 3 do TV TOTAL do dia da inauguração até 28 de fevereiro de 2013 ás 23h02 de Fortaleza

 

Country Views
Brazil FlagBrazil 74,094
United States FlagUnited States 1,004
Portugal FlagPortugal 998

 

O TV TOTAL foi inaugurado no dia 18 de maio de 2012 . No próximo post , mostrarei os números obtidos pelo blog no mês de fevereiro . Não perca !

Record tenta salvar o lixo do Programa Da Tarde com celebridades de quinta categoria ! Como se isso fosse adiantar alguma coisa ….

O “Programa da Tarde” segue apresentando baixos índices de audiência. A atração -comandada por Britto Jr., Ana Hickmann e Ticiane Pinheiro – dificilmente ultrapassa a média de 4 pontos. 

Para tentar melhorar os índices, a direção da Record resolveu escalar seu “elenco”. Estrelas como Rodrigo Faro, Ana Paula Padrão e até Gugu devem ser convidados para receberem homenagens na atração vespertina.

Nos bastidores, há quem afirma que o “Programa da Tarde” está garantido na programação da Record até 28 de junho de 2013.

O PLANETA TV!

Balacobaco 27/02/2013

A Rede Record segue comemorando a ascensão de audiência de suas novelas. Nesta quarta-feira, 27/02, o capítulo de “Balacobaco” exibido ás 22h45, competindo com o futebol da Globo, registrou ótima audiência em São Paulo.

A trama, assinada por Gisele Joras, marcou 10 pontos de média contra 8 do SBT. 

Antes, às 21h45, a minissérie “José do Egito” também garantiu a vice-liderança, com 11 pontos. 
Cada ponto equivale a 62 mil domicílios na capital paulista.

O PLANETA TV!

“Salve Jorge”: Lucimar se desespera com a notícia de que Morena morreu

A notícia de que Morena (Nanda Costa) morreu vai cair como uma bomba na vida de Lucimar (Dira Paes), em “Salve Jorge”.

Ao saber da informação através de Russo (Adriano Garib), Lívia (Claudia Raia) faz com que ela chegue rapidamente aos jornais brasileiros.

Helô (Giovanna Antonelli) fica sabendo primeiro através de Creusa (Luci Pereira) e depois confirma no jornal. “Só fala Morena, mas Morena na Turquia só pode ser a de dona Lucimar”, diz a faxineira.

Mais tarde, a mãe de Morena chega em casa e nota todos os moradores do Alemão olhando para ela de um jeito estranho. Ao saber o que aconteceu, Lucimar chora e é acalmada por Helô. “Ô dona Helô! Me diz que pode não ser ela, dona Helô!”, implora a diarista, emocionada.

A emocionante cena vai ao ar no capítulo desta quinta-feira (28).

 

natelinha

Autora de “Rebelde” pode ser promovida para a faixa das 22h na Record

Autora das duas temporadas de “Rebelde” e de “Alta Estação”, Margareth Boury já está desenvolvendo um novo trabalho para a Record e está em vias de ser promovida para a faixa das 22h.

Margareth, que está na casa há sete anos, prepara uma sinopse que se passará num país fictício na América do Sul no ano de 1888.

Comédia, aventura e romance deverão ser os principais pilares do folhetim, que deve ir ao ar na sequência de Cristianne Fridman – que por sua vez, virá após “Pecado Mortal”, de Carlos Lombardi, a substituta de “Dona Xepa”.

Com informações da coluna Controle Remoto.

natelinha

Narcisa Tamborindeguy reclama de boicote no “Mulheres Ricas”

Narcisa Tamborindeguy não está gostando da edição do “Mulheres Ricas”, onde é uma das protagonistas.
Ao perceber que quase não apareceu nos últimos episódios do reality-show, a socialite foi ao Twitter e questionou se estaria sendo punida pela direção da Band.
“Estão me boicotando? Ai, que absurdo!”, escreveu ela, em tom de indignação.
A emissora não fala sobre o assunto. Entretanto, comenta-se que o corte em Narcisa, uma das únicas participantes que mora no Rio de Janeiro, seja porque ela evita gravar em São Paulo e se misturar com o restante do elenco.
“Mulheres Ricas” é exibido todas as segundas na Band e, além de Narcisa Tamborindeguy, conta com as participantes Val Marchiori, Aeileen Varejão, Andréa de Nóbrega, Cozete Gomes, Mariana Mesquita e Regina Manssur.
natelinha

Diretor geral diz que Fox Sports 2 será lançado no segundo semestre de 2013

Em entrevista exclusiva, Gustavo Leme falou sobre o primeiro ano do Fox Sports e adiantou novidades

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130228124344.jpg

Fotos: Divulgação
No início de fevereiro, o Fox Sports completou um ano de Brasil.
Em entrevista exclusiva ao NaTelinha, o VP Sênior e Diretor Geral da FOX International Channels Brasil, Gustavo Leme, fez um balanço sobre esse período e comemorou o crescimento do canal esportivo.
A emissora estreou em 2012 com o desafio de entrar nas principais operadoras de TV paga do país. No começo foi difícil, mas acabou bem. “Conseguimos garantir a presença em tempo recorde na história da TV por assinatura brasileira”, gaba-se Gustavo.
O diretor classifica o primeiro ano do Fox Sports como sucesso e garante que o canal se consolidou como um dos maiores players do mercado esportivo.
Na entrevista, Gustavo Leme confirmou a existência de negociações com o Band Sports e revelou que o Fox Sports 2 deve ser lançado no segundo semestre deste ano.
Ele ainda falou sobre o acerto com o Sportv na troca de direitos, envolvendo a Copa Libertadores da América e o Brasileirão.
Confira a entrevista na íntegra:
 
NaTelinha – Qual sua avaliação sobre o primeiro ano do Fox Sports Brasil completado em fevereiro? Como está a audiência?
 
Gustavo Leme – Nosso primeiro ano de operações no Brasil foi um grande sucesso. Consolidamos nossa posição entre os maiores players do mercado esportivo e conquistamos índices de audiência muito satisfatórios, além do incremento significativo no faturamento publicitário da FOX International Channels Brasil.
Acreditamos que os próximos anos serão tão, ou mais, importantes no crescimento do canal no país, que vive um momento positivo no setor que atuamos.
NaTelinha – A pressão da Globosat nas operadoras para que elas não carregassem o sinal do Fox Sports foi muito comentado pela imprensa na época. Esse foi o maior desafio na implantação do canal?
 
GL – Nosso maior desafio na implantação do canal foi a entrada no line up das operadoras, mas o canal conseguiu garantir a presença em tempo recorde na história da TV por assinatura brasileira.
NaTelinha – Houve rumores no mercado de que o grupo que controla o Fox Sports tivesse comprado o BandSports, depois a informação foi negada pelo canal. O que de fato aconteceu?
 
GL – O canal está sempre aberto a novas oportunidades de conteúdo no mercado e houve uma conversa inicial, que não teve continuidade.
NaTelinha – Existe o projeto de lançar o Fox Sports 2 e 3, no mesmo exemplo que faz o Sportv? Se houver, qual a previsão de lançamento?
 
GL – Nosso desafio para este ano é a implantação do FOX Sports 2, prevista para o segundo semestre de 2013.
NaTelinha – Neste ano, diferentemente de 2012, a Copa Libertadores da América também está sendo transmitida pelo Sportv. Em contrapartida, o Fox Sports vai transmitir o Campeonato Brasileiro de 2013. Tudo devido ao acordo firmado no ano passado entre Fox e Globosat. Acha que abrir mão de uma competição exclusiva para ter outra de grande importância é válido? Qual exatamente foi a ideia do Fox Sports nesse negócio?
 
GL – A prática de compartilhamento de direitos é natural no caso de grandes eventos como Copa do Mundo e Olimpíadas, e em outros casos, como Copa do Brasil e campeonatos internacionais de futebol, como a Libertadores e a Sul-Americana, e outras modalidades como o Tênis.
A premissa por trás destes acordos é a crença comum, das duas empresas, de que a concorrência principal é a da qualidade, da criatividade das equipes no uso dos direitos disponíveis.
Aliás, compartilhamos Libertadores e Sul-Americana durante muito tempo, e agora apenas retomamos uma prática consolidada durante muitos anos.

Na foto, Gustavo Leme e Eduardo Zebini, VP do Fox Sports Brasil
NaTelinha – O Fox Sports tem o direito de transmitir o campeonato de Fórmula 1 para toda a América Latina, menos para o Brasil. Este ano, o canal passou a exibir boletins sobre a categoria. Existe uma negociação para transmitir a F1 no país?
 
GL – No momento estamos satisfeitos com nosso portfolio dos direitos de transmissão de eventos esportivos, mas o canal está sempre atento a novas oportunidades no mercado.
NaTelinha – Quais serão os investimentos para 2013? E as novidades que o canal prepara para a cobertura da Copa de 2014?
 
GL – O canal tem como política não divulgar dados relativos a investimentos e faturamento. Em momento oportuno comunicaremos as novidades de programação e produção para o próximo ano.
NaTelinha – Está satisfeito com o time de narradores, comentaristas, apresentadores e repórteres do Fox Sports? Haverá novas contratações em breve?
 
GL – Sim, estamos muito satisfeitos com nossa equipe, que mescla a experiência de profissionais consagrados com a inovação dos novos talentos. O canal está sempre atento a novas oportunidades de contratações.
NaTelinha – Obrigado pela entrevista. Deixe um recado para todos os assinantes do Fox Sports Brasil.
 
GL – Obrigado pelo sucesso e continue acompanhando o melhor do esporte no FOX Sports, a Casa da Libertadores!
natelinha

Totia Meirelles, a Wanda de “Salve Jorge”, é o destaque entre os vilões da novela

Totia Meirelles e Paloma Bernardi em “Salve Jorge” (Foto: TV Globo)

O assunto é sério: tráfico humano. Mas fica difícil levar com seriedade o principal entrecho de “Salve Jorge” quando os vilões parecem saídos de uma HQ de super-heróis. Na contramão das vilãs caricatas (entenda Lívia Marine/Cláudia Raia e Irina/Vera Fischer) está Wanda, a personagem de Totia Meirelles, o fio solto que a investigadora Helô (Giovanna Antonelli) puxa para desatar a organização criminosa da novela.

Totia é a única que leva sua personagem com naturalidade, o que chega a destoar quando a atriz contracena com Cláudia Raia e Vera Fischer. A atriz está tão bem no papel que este já é o mais marcante de sua carreira de coadjuvantes em novelas. Houve um momento em que se temeu que sua Wanda suplantasse a chefona Lívia Marine. Foi quando Glória Perez passou a dar mais destaque para Lívia na história.

Ainda que a personagem esteja envolta a algumas situações esdrúxulas da trama, gosto muito do tom sarcástico-debochado de Wanda. Torna a personagem mais humana, portanto, mais crível, essencial para uma história que tem a pretensão de retratar uma dura e triste realidade. Contracenando com Giovanna Antonelli então, dá até gosto de ver.

 

Nilson Xavier UOL

Temos que tirar da frente a obrigação de entregar pontuação, afirma diretor-geral da Globo

Numa das primeiras entrevistas desde que assumiu a direção-geral da Rede Globo, em 1º de janeiro, o jornalista Carlos Henrique Schroder disse à “Folha” que não guiará sua gestão por metas de audiência. “Temos que tirar da frente a obrigação de entregar pontuação. Temos que entregar o produto. A audiência virá como consequência.”

Duas questões devem ser levadas em consideração diante desta afirmação surpreendente. Primeiro, o fato de que a audiência não apenas da Globo, mas de toda TV aberta, vem enfrentando sucessivas quedas nos últimos anos. Ao mesmo tempo, o faturamento com publicidade não para de crescer.

Levada ao pé da letra, a declaração do executivo pode ter consequências importantes na programação da emissora, que é líder de audiência e de mercado há mais de quatro décadas. Reproduzo abaixo o trecho da entrevista, publicada na coluna de Mônica Bergamo, na qual Schroder fala destas duas questões:

Qual é a meta do senhor na direção-geral da Globo?
Schroder – Fazer produtos com cada vez mais qualidade. Mais atraentes e que levem o telespectador a ficar na Globo.

A que o senhor atribui a queda de audiência da emissora, que fechou 2012 com a pior média de todos os tempos, 14,7 pontos na Grande São Paulo?
Estamos fazendo um longo estudo. Tem uma série de fatores extra-TV. Um dia de calor no Rio e em São Paulo hoje impacta a audiência. Um feriado, um dia de pagamento de salário… Isso tudo afeta o número de TVs ligadas. Não [atinge] só a Globo, mas a TV aberta como um todo.

Há uma meta de audiência?
Não. Temos que tirar da frente a obrigação de entregar pontuação. Temos que entregar o produto. A audiência virá como consequência.

 

Maurício Stycer

O sumiço de Yuri, gatinho do vilão: drama ou comédia em “Salve Jorge”?

Eu me esforço, mas não consigo levar a sério a quadrilha que explora o tráfico internacional de mulheres em “Salve Jorge”. Com frequência, me pego rindo das situações dramáticas que os vilões enfrentam e das frases que são obrigados a falar.

No capítulo desta terça-feira (26), a heroína Morena foi vista dizendo: “É uma quadrilha muito perigosa”. Referia-se a Russo (e seu gatinho Yuri), a Irina, que raramente se levanta, a Livia, que não mexe o pescoço quando fala, e a Wanda, sempre sorridente.

A fala de Morena soou ainda mais cômica porque foi dita bem no capítulo em que Gloria Perez mostrou uma vingança cometida contra Russo. A ideia foi de Waleska, uma das garotas mantidas presas numa boate em Istambul. Sabe o que ela fez? Waleska escondeu o gatinho de estimação do vilão e outra garota disse que viu um gato persa morto na rua. Russo quase desmaiou, enquanto as meninas morriam de rir.

Foram cenas e cenas dedicadas ao gatinho. Enquanto Russo mobilizava seus capangas para procurar o bicho, e Irina permanecia sentada, Livia e Wanda tinham uma conversa muito séria. “Todos nós somos dispensáveis uns para os outros”, disse a vilã-mor, antes de emendar: “Bom, vou fazer minha unha”. Ah, e Yuri foi encontrado.

 

Maurício Stycer