Ex-BBB estampa capa de revista espanhola com os seios à mostra

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130121205414.jpg

Divulgação

 

Participante da décima-segunda temporada do “Big Brother Brasil”, no ano passado, Kelly estampa a capa de janeiro da revista espanhola “Interviú”.
No ensaio, a ex-BBB aparece com os seios totalmente à mostra.
Na entrevista à publicação, Kelly também foi ousada. “Tenho meus segredos debaixo dos lençóis e os pratico muito bem”, disse ela.
Confira a capa:
natelinha

Rodrigo Faro sobre a “Fazenda de Verão do Satanás”: “Deu muito lucro à Record”

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20130121172042.jpg

Divulgação/TV Record
O Diabo não está satisfeito com a audiência obtida na primeira temporada , mas dará uma nova chance ao programa no dia 29/10/2013
Na apresentação da “Fazenda de Verão”, reality com anônimos considerado pela crítica como fracasso por conta da baixa repercussão alcançada, Rodrigo Faro comemora o desempenho como apresentador do programa.
“Eu avisei que seria eu mesmo e não ia ficar fazendo discurso. Fico feliz que o público esteja gostando da minha apresentação”, disse ele em entrevista à jornalista Janaína Nunes.
Faro comentou também a respeito da baixa audiência, algo que considera consequência do fato de não ter havido tempo suficiente entre uma edição e outra.
“Acho que uma edição começou muito em cima da outra. Terminou uma e já veio a outra. Talvez por isso não tenha sido uma explosão de audiência na emissora. É uma questão de hábito. Mas temos sete cotas de patrocínio, deu muito lucro para a Record e para o apresentador, claro. Nós estamos muito felizes”, falou.
Rodrigo se mostrou feliz com sua postura à frente do reality e afirmou ter dado a sua cara ao programa. “Consegui dar minha cara ao programa, o meu DNA”, disse.
natelinha

James Akel comenta a situação dos hotéis do centro de SP

Concorrência predatória fez hotéis do centro perderem mercado

JAMES AKEL

ESPECIAL PARA A FOLHA

Quem não conhece a história de seu ramo de negócios quase sempre comete os mesmos erros do passado, com prejuízos de grande peso.

Desde o fim dos anos 1960 até a década de 1990, a hotelaria do centro de São Paulo perdeu mercado por travar entre si mesma uma concorrência predatória.

Os hotéis do centro até pagavam motoristas de táxi que levavam hóspedes. Depois veio a avalanche de descontos para que um hotel tomasse o hóspede do outro. E neste cenário, de diárias variadas para baixo, o hóspede ficava no vaivém de um hotel para outro, dependendo dos descontos que aumentavam a cada dia.

Mas estes hóspedes que procuravam bom preço começaram a ver que os hotéis do centro estavam piorando. Afinal, com tantos descontos para disputar mercado, os hoteleiros da chamada primeira geração paulista não perceberam que estavam reduzindo cada vez mais os lucros e não tendo dinheiro para a manutenção básica dos hotéis.

Neste momento, com os hotéis em péssimas condições, hóspedes passaram a buscar o novo polo hoteleiro que se criava na região da Augusta e Jardins.

Hoje, hoteleiros sobreviventes do centro entenderam que de nada adianta um hotel sem atualização e manutenção constantes.

“Atualização” passou a ser a palavra-chave do setor. Em equipamentos ou em pequenas obras que garantam conforto ao hóspede, tudo se baseia nessa palavra para que os hóspedes tenham preços menores do que os pagos em outros polos hoteleiros da capital.

A Copa do Mundo não tem importância real, pois traz menos hóspedes que um grande evento. A Copa trará no máximo 10 mil visitantes, se chegar a isso, contra 30 a 50 mil turistas de negócios que viajam para São Paulo a cada grande feira.

E, por incrível que possa parecer, a hotelaria da cidade enfrenta o pouco entendimento das políticas públicas. Se um ônibus de turistas parar na frente de um hotel para embarcar ou desembarcar hóspedes, corre o sério risco de, sem razão, ser multado.

JAMES AKEL, jornalista, é conselheiro da Associação Brasileira de Imprensa e autor do livro “Marketing Hoteleiro com Experiências”. Foi presidente do Conselho Técnico de Hotéis de São Paulo

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 04h24 no dia 22 de janeiro de 2013

James Akel comenta atitudes recentes de Lula

O fato de Lula entrar em campo para garantir a maioria dos aliados a favor de Dilma no Congresso apenas mostra o início da volta de Lula ao governo.
Poucos dias atrás ainda se falava que Lula sairia para o Senado.
Alguns até falavam de sua possibilidade de se candidatar ao governo paulista.
Mas os fatos de desordem congressual e perda de controle real de maioria de deputados e senadores está fazendo com que Lula assuma o papel que deveria ser de Gleisi Hoffmann e Ideli Salvati, pra não dizer da própria Dilma.
Três mulheres que se acham poderosas por seus cargos estão à mercê de uma realidade devoradora.
Nenhuma delas, nem Dilma com toda sua agressividade de comando, está tendo sucesso nas tarefas a elas dadas de comandar a política brasileira.
Parece, e a palavra ainda é esta, que a possibilidade de Dilma se candidatar de novo ao governo em 2014 está começando a ser uma figura de retórica e uma possibilidade de nem ser.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 04h31 no dia 22 de janeiro de 2013

Destino do SBT é incerto após disputas com a Caixa Econômica e BTG

James Akel acredita que a família Abravanel está levando o navio chamado SBT no rumo do ICEBERG

James Akel acredita que a família Abravanel está levando o navio chamado SBT no rumo do ICEBERGTitanic Afundando

A revista Época está em campo apurando fatos sobre as disputas entre Caixa Econômica versus Grupo Silvio Santos e entre BTG Pactual versus Grupo Silvio Santos.

Levantamentos da revista querem descobrir até onde esta dis
puta entre gigantes pode afetar o futuro do SBT e o mercado de mídia.
O assunto deve ser mostrado na próxima edição.
O mercado das tv’s anda estranho.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 04h34 no dia 22 de janeiro de 2013

C´est fini – Renato Ribeiro faz seus primeiros contatos na Globo SP- Flávio Ricco volta amanhã ás 12h00 de Fortaleza

O novo diretor da Central Globo de Esportes, Renato Ribeiro, passará toda esta terça-feira em São Paulo, no seu primeiro contato com os componentes da equipe paulista.
Na verdade, é um velho conhecido da maioria.

Ficamos assim. Mas amanhã tem mais. Tchau!

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Após polêmicas , A Praça É Nossa retoma gravações

Com o Carlos Alberto e o Marcelo de contratos novos, a “Praça” volta a ser gravada no SBT na terça-feira que vem. É o programa que antecede o carnaval.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery