Por que a bandeira do Nepal é a única que não é quadrilátera?

A bandeira do Nepal é uma junção de outras duas, que provém de diferentes partes da antiga Dinastia Rana, que governava o país Foto: AFP

A bandeira do Nepal é uma junção de outras duas, que provém de diferentes partes da antiga Dinastia Rana, que governava o país .

 

As bandeiras são símbolos de uma nação, de um Estado, município. São popularmente muito usadas como representação de times. São empunhadas, balançadas, penduradas em janelas. Usadas como marco em expedições, seja nas montanhas mais altas do mundo, seja na Lua. Sempre quadriláteros, retângulos em sua maioria.

Não no Nepal. O micro país mais conhecido por ter o “topo do mundo”, o monte Everest, em seu território ostenta como símbolo maior uma bandeira de formato geométrico sem nome definido. Há até um ângulo reto presente, no canto inferior esquerdo, mas para por aí. Seu lado direito e seu topo é formado por triângulos.

Na verdade, sua bandeira é uma junção de outras duas, que provém de diferentes partes da antiga Dinastia Rana, que governava o país. Sua borda azul representa a paz. Já o vermelho… Não, não é exatamente vermelho. A cor oficial que domina o maior espaço da bandeira é o carmesin, tom forte de vermelho. Já os dois símbolos retratam o cosmo, da forma a qual seria vista do espaço sideral por uma pessoa.

A partir daí surge a explicação para o diferente formato. A bandeira é constituída por dois triângulos, um acima do outro, cada um contendo um símbolos retratado. Na parte inferior está o Sol iluminando e na superior, a Terra surge como a meia lua de sombra abaixo de um astro no momento do crepúsculo. É como se o fenômeno fosse visto simultâneamente por alguém presente na Terra e alguém no espaço.

Confuso? Pois tudo isso, na cultura nepalesa, é derivado da crença que diz que a bandeira é um presente de Vixnu (ou Vishnu), Deus da mitologia hindu que é responsável pela manutenção do universo.

Porém, atualmente, se diz de forma simplificada que os símbolos são “apenas” representações da esperança de que o Nepal dure tanto quanto o Sol, a Terra e as estrelas. Realmente, mais fácil, não?

 

Saiba quando começam as gravações de O Pequeno Buda

 

As gravações de “O Pequeno Buda”, de Thelma Guedes e Duca Rachid, na fila das 6 da Globo, começam em abril…
No Nepal.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Neery

Elenco de Flor do Caribe vai ter muito trabalho pela frente nesse mês de Janeiro

Depois da folga do Natal e Ano Novo, pessoal da “Flor do Caribe”, do Walther Negrão, próxima das 18 horas, na Globo, tem um novo toque de reunir no dia de hoje. Começa agora nova etapa de externas na Guatemala. Trabalho puxado. O retorno ao Brasil só deve acontecer no fim do mês.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Rede Record quer fazer mudanças drásticas em sua grade . Ou seja , muita porcaria vai sair do ar . Eles poderiam se livrar daquele lixo chamado Programa Da Tarde só para começo de conversa …

Desde o começo de dezembro, a direção da Record vem realizando estudos, que podem culminar com mudanças importantes na sua grade. Cogita-se, ainda, dar início a este trabalho a partir dos domingos.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Flávio Ricco elogia Fernanda Gentil

Já havia uma aposta muito grande na Fernanda Gentil, quando era apresentadora do SporTV. Agora, e aos poucos, ela também começa a ocupar espaços importantes na Globo. E de maneira merecida. Tem valor.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Flávio Ricco critica atitudes do BALANÇO GERAL SP que é veiculado ás 06h15

Ninguém deve usar câmera, microfone ou o próprio computador, no caso aqui, para intimidar ou confrontar ninguém. Isto, lamentavelmente, está acontecendo no “Balanço Geral”, primeira edição da Record, com alguém que se intitula “xerife”. O tal fulano se apresenta com o Código Penal na mão.

Um erro não pode justificar o outro e o que vem acontecendo nessas “visitas” do programa é uma coisa altamente grotesca. Há, se por acaso alguém não sabe, uma diferença enorme nos significados das palavras “Justiça” e “Justiceiro”. Este tipo de assistencialismo todos dispensamos.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

SBT pode mudar esquema dos seus telejornais

Hermano Henning, apresentador do SBT

 

Está em estudos no SBT a extinção do “Jornal da Manhã”, com 3 horas de duração. Para fevereiro, já se cogita reprisar o “Jornal do SBT – Noite”, das 4 às 6, ou gravar um outro telejornal, na noite anterior, com apenas um apresentador.

Analice Nicolau e Hermano Henning passariam a entrar às 6 da manhã, com a participação de grande parte das afiliadas, em links ao vivo.

Evidente que tudo isso são planos. Planos bem avançados, mas que ainda serão melhor analisados. A ideia para o jornal da manhã, inclusive, é estrear junto com os novos cenários.

Vale ressaltar que o SBT estuda esta viabilidade após uma análise das condições técnicas de suas afiliadas, pois nem todas, acredite, possuem “link” com a cabeça de rede, em São Paulo. Globo e Record já utilizam este modelo há um bom tempo. Tais planos do Jornalismo passam necessariamente por tais providências, que ainda terão que ser tomadas.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Gabriel Braga Nunes será lobisomem quase em tempo integral em “Saramandaia”

11.dez.2012 - O ator Gabriel Braga Nunes

11.dez.2012 – O ator Gabriel Braga Nunes

WEREGARURUMON , o mais famoso lobisomen

 

Na primeira “Saramandaia”, produzida em 1976, os recursos eram incomparavelmente menores em relação aos de agora.

Ary Fontoura, por exemplo, só se transformava em lobisomem de vez em quando, porque naquela época dava um trabalho danado montar o personagem. Os efeitos especiais e maquiagem eram muito precários.

Preparação intensa – 2

Hoje está tudo mais à mão. Os meios disponíveis agora são outros, muito mais avançados, e esta será uma das diferenças da “Saramandaia” que a Globo vai apresentar neste 2013.

Gabriel Braga Nunes, o professor Aristóbulo, lobisomem nas horas vagas, vai aparecer caracterizado com muita mais frequência.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

SBT grava novos pilotos do Bozo

O palhaço Bozo

O palhaço Bozo

 

Os pilotos do Bozo, em gravação, indicam para uma outra mudança importante na programação infantil do SBT, ainda neste começo de ano. Talvez ainda durante fevereiro ou março.

Embora exista uma defesa para abertura de um novo horário no fim de tarde, as maiores possibilidades ainda são para a faixa da manhã.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Renovação de contrato do Carlos Alberto de Nóbrega está complicada

O humorista Carlos Alberto de Nóbrega (4/5/12)

O humorista Carlos Alberto de Nóbrega (4/5/12)

 

O ano começa e não houve nenhum progresso na renovação de contrato do SBT com o Carlos Alberto de Nóbrega.

Desta vez a negociação não está tão tranquila. O acerto, acredita-se, deve acabar acontecendo, mas tem alguma coisa pegando.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery