Renato Maurício Prado comenta a atual função de Ricardo Gomes no Club de Regatas Vasco Da Gama

“Não vou ficar no campo e não darei treino. Vou chegar cedo e sair tarde. Estarei em todos os jogos. O treinador é o Gaúcho e sou o diretor técnico. A responsabilidade pelo resultado pode colocar na minha conta, mas preciso do Gaúcho pelo seu bom trabalho. Se não der certo, a responsabilidade é minha. Não dá para trabalhar no banco de reservas. Tenho dificuldades para andar e não poderia dar treino. Isso seria ridículo. O Vasco está na frente. Isso é o que interessa”, afirmou.

As palavras de Ricardo Gomes, transcritas em reportagem do UOL, mostram que ele está absolutamente lúcido e continua a ser um dos personagens mais inteligentes e interessantes do nosso futebol.

Até discordo de sua opção por Gaúcho (eterno interino no Vasco), mas a entendo. Ricardo não quer assumir o comando geral do futebol sem lhe dar uma chance. Não aposto muito no sucesso do atual treinador, mas aposto, sim, que Ricardo Gomes será um grande diretor técnico.

Que bom tê-lo de volta, campeão. E no lugar mais adequado atualmente .

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.