James Akel acredita que a religiosidade pode diminuir a criminalidade

O Governo, quer estadual ou federal, comprova incompetência no trato contra a bandidagem e a preservação da segurança pública.
Isto é fato inconteste e real.
Então restam duas alternativas para o combate desta bandidagem.
A primeira é o cumprimento do Código de Execuções Penais que prevê que o preso primário não seja colocado na mesma prisão que os outros bandidos.
Isto é essencial para a tentativa de recuperação de sujeito.
Mas os estados, todos, com a desculpa de que não tem cadeia pra todo mundo, joga todos os presos no mesmo lugar.
Resultado disto é a transformação imediata de uma pessoa que às vezes nem cometeu crime em um bandido profissional.
Tudo por culpa do descaso social do Estado de todos os níveis.
O outro caminho é a parceria com grupos religiosos, os grupos sérios de verdade, que são comandados por religiosos que tem princípios.
Estes religiosos deveriam ter espaço para realizar trabalhos de reengenharia de almas.
Sem um trabalho sério com os presos, nada vai acontecer que mude a cabeça e alma destes presos perdidos.
Nenhum outro trabalho que não seja o religioso vai resolver o problema atual da segurança pública no Brasil
.

 Escrito por jamesakel@uol.com.br às 06h46 no dia 09 de novembro de 2012

<!–[ link ] –>

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.