Produção de “Fazenda de Verão” diz que Haysam não será expulso do reality

  • Após a primeira festa do reality “Fazenda de Verão”, Haysam discutiu feio com Angelis. O peão perdeu a cabeça e jogou um copo de água no rosto da concorrente. A atitude dele revoltou alguns fãs do programa, que usaram as redes sociais pedindo a expulsão do mesmo.

    A direção de A Fazenda, coordenada pelo diretor Rodrigo Carelli, diz que não a possibilidade de Haysam ser expulso, já que a atitude dele não fere as regras do programa.

    “De acordo com o regulamento da Fazenda, uma agressão se caracteriza por um contato físico entre duas pessoas. Neste caso, não houve, já que o participante atirou um copo d’água. Não existe a possibilidade de ele ser expulso do programa.”, diz a assessoria do reality.

    O clima é tenso na fazenda. Angelis ameaçou deixar o programa, mesmo tendo imunidade na próxima votação.

     O PLANETA TV!

Record escala equipe da substituta de “Dona Xepa”

Com os trabalhos de “Dona Xepa” encaminhados e próximos de entrar em produção, a Record já está concentrando esforços na novela que a substituirá, também em 2013.   Como já era de conhecimento, Cristianne Fridman será a autora do folhetim seguinte. Ela voltará ao ar pouco mais de um ano após encerrar “Vidas em Jogo”.   O título provisório da nova produção é “Maré Alta”. A direção será de Edgard Miranda, que está afastado as novelas desde “Máscaras”, trama a qual ingressou com sua equipe em substituição a Ignácio Coqueiro e seus subordinados.   “Maré Alta” será um suspense com doses de humor e entrará em produção ainda neste ano. A estreia deverá ocorrer no mês de junho.   Em tempo:   Esta será a segunda novela de parceria de Cristianne Fridman com Edgard Miranda. Os dois trabalharam juntos em “Chamas da Vida”, um dos maiores sucessos da dramaturgia da Record. Com informações da coluna Controle Remoto

Fluminense negocia jogadores da base e Renato Maurício Prado comenta

Li hoje que mais uma promessa de Xerém foi vendida para o exterior, antes mesmo de se firmar no time de cima.
Isso já tinha acontecido com os laterais gêmeos Fábio e Rafael, que foram negociados com o Manchester United ainda nas divisões de base.
O mesmo ocorre agora com outro lateral, Wallace, que tem apenas 18 anos. O Fluminense já tinha cedido 40% de seus direitos federativos ao Chelsea, na negociação para trazer Deco, e agora vendeu o restante por cerca de R$ 14 milhões.
Detalhe: na mesma negociação que o Flu trouxe Deco, outros dois jovens valores das divisões de base de Xerém foram envolvidos: o lateral-esquerdo Ronan e o atacante Rafael Pernão, que atualmente está no Inter.
Tudo muito bom, tudo muito bem, nas Laranjeiras, afinal, o Fluminense está conquistando o seu segundo titulo brasileiro em apenas três anos. Mas quando se olha para as escalações dessas duas conquistas, quantos jogadores formados na base tricolor foram decisivos ou, no mínimo, titulares?
Pois é. Será que estamos no caminho certo? Vender nossos garotos talentosos e trazer do exterior, a peso de ouro, craques em final de carreira?
Como todas essas crises, desvalorizações de moeda e coisa e tal, o Brasil já é hoje em dia a quinta economia do mundo!
Precisamos continuar a vender nossa melhor matéria prima e gastar autênticas fortunas pra pegar o refugo que vem de fora?
É um tema e tanto para reflexão.

Coluna redigida pelo jornalista Renato Maurício Prado para o jornal carioca O GLOBO

Nova novela de Walcyr Carrasco na Globo terá casal gay com filho

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121107160508.jpg
Após o fim de “Gabriela”, o autor Walcyr Carrasco já está trabalhando forte em sua próxima novela da Globo, que será sua primeira na faixa das 21h.
 
Walcyr promete causar polêmica na história. Ele criou um casal gay que tem uma filha gerada por inseminação artificial. A mãe biólogica da menina é ex-mulher de um dos homossexuais.
 
Além disso, a trama terá um outro personagem gay, que será o grande vilão. Mas ele viverá com uma mulher que não sabe a verdadeira opção sexual do marido.
 
A novela deve estrear no final do primeiro semestre de 2013, no lugar de “Salve Jorge”.
 
natelinha

The Voice Brasil garante espaço na grade da Globo em 2013

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121108171628.jpg

O reality musical “The Voice Brasil” terá uma segunda temporada na Globo.
 
No ar desde setembro, o programa elevou a audiência da emissora aos domingos, tem conquistado bons anunciantes e uma enorme repercussão nas redes sociais.
 
Por isso, a atração está confirmada na programação de 2013 da Globo.
 
Em “The Voice”, quatro jurados treinam a carreira de candidatos a astros da música.
 
Durante a fase de testes, cada um dos quatro técnicos escolhe os calouros sem poder vê-los, baseando a decisão apenas na voz.
 
A cada mentor cabe a tarefa de formar um time com oito candidatos, levando a própria equipe de compositores, produtores e amigos da indústria para ajudar na evolução da equipe.
 
O vencedor ganhará R$ 500 mil e um contrato com a gravadora Universal.
 
Na Globo, os quatro técnicos são Cláudia Leitte, Lulu Santos, Carlinhos Brown e Daniel. A apresentação é de Tiago Leifert e reportagens de Daniele Suzuki.
natelinha
 

“Nunca vi campanha tão sórdida contra uma novela e uma pessoa”, diz Gloria Perez

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121109075334.jpg

A autora da novela “Salve Jorge”, Gloria Perez, desmentiu boatos de que estaria esticando a participação de Carolina Dieckmann na trama.

“Nunca vi campanha tão sórdida contra uma novela e uma pessoa: desde o caso Adriana Esteves, em ‘Renascer’”, disse, ao jornal “O Dia” desta sexta-feira (9).

Recentemente, notícias davam conta de que Carolina teria sua participação esticada devido a rejeição do público a Morena, papel de Nanda Costa.

Quanto ao Ibope da novela que anda baixo, ela falou: “Ninguém está preocupado com a audiência da novela na Globo. É natural que tenha uma queda nas primeiras semanas após a estreia para depois decolar. E é natural que essa variação seja um pouco maior quando se estreia junto com o horário de verão e duas novelas novas que a antecedem”.

Gloria Perez explicou o motivo pelo qual a participação de Dieckmann foi esticada. De acordo com a autora, Jéssica teria que morrer após 30 capítulos por causa de um filme que a atriz iria participar. Como ele foi adiado, Jéssica fica mais um pouco: “Me dá a chance de não ter que antecipar a explosão do escândalo propiciado pela morte dela e as consequências que isso trará a Morena”. 

“Jéssica foi criada para mostrar a outra face da moeda na história das traficadas. Morena sobrevive e Jéssica morre”, explicou a novelista.

 

natelinha

O Observador: Por um detalhe, “Salve Jorge” não é uma grande novela

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121109082658.jpg
Apesar de muita gente não ter se dado conta, é um fato claramente escancarado a todos: João Emanuel Carneiro é o grande responsável pela situação preocupante de “Salve Jorge”, que não consegue decolar nos índices de audiência nem tão pouco manter os que a antecessora deixou. E qualquer novela que substituísse “Avenida Brasil”, pelo seu tamanho sucesso, encontraria dificuldades na aceitação de parte do público.
 
Esse fenômeno é comum e absolutamente compreensível. Mas não é somente isso que está acontecendo. Todo mundo sabe que – e aí está o motivo de tanto sucesso – “Avenida Brasil” estabeleceu um novo padrão de qualidade para novelas e o telespectador, claro, se acostumou. Em outras palavras, é como se o autor da última trama, indiscutivelmente o melhor da atualidade, estivesse jogando contra a Globo. O patamar em que “Avenida Brasil” se encontra parece ser inalcançável para qualquer outro novelista.
 
A novela de Glória Perez está longe de ser ruim. Com grandes atores, trabalho de fotografia impecável, história sedutora e um texto muito bem elaborado, “Salve Jorge” é tão boa como outras novelas da autora, responsável por sucessos memoráveis. Sem dúvida, em outra época, o folhetim estaria com uma repercussão infinitamente superior.
 
Mas “Salve Jorge” ainda está longe de chegar aonde “Avenida” chegou. Para isso, é necessário ter um “último capítulo” todo dia – inclusive aos sábados -, mexer de forma intensa com o público a cada cena… Os ganchos do último folhetim eram incomparáveis; e quem não se lembra das personagens congeladas?
 
Não é questão de fazer apologia a esse ou aquele novelista. É constatação.
 
“Salve Jorge” pode até ter grandes atores, uma grande história, que emocione, tire o fôlego e faça rir ou até mesmo possuir grandes personagens. “Salve Jorge” pode ser escrita por uma grande autora. Mas “Salve Jorge” ainda está longe de ser uma grande novela e ter uma grande audiência.
 
Por um detalhe: “Avenida Brasil” mudou o conceito de “grande” na TV.
 
 
Breno Cunha escreve sobre mídia e televisão há quatro anos e sempre foi conhecido por grandes discussões provocadas por suas críticas. No NaTelinha não é diferente. Converse com ele: brenocunha@natelinha.com.br / Twitter @cunhabreno

James Akel elogia Salve Jorge

A novela de Gloria Perez pode ser criticada pelo seu baixo ibope, que nem é tão baixo assim, 30.
Mas pra uma emissora que estava acostumada a 38 de ibope mínimo na outra novela, então esta novela não está aceitável.
Entretanto, a missão maior desta novela é a grande alerta às meninas deste Brasil, para que não cometam o erro de acreditar na fantasia de ganhar dinheiro fora do Brasil, viajando através de empresas safadas e de bandidos, coisa que ainda existe, e muito, e até reportagem semana passada na mídia apareceu.
A novela da TV Globo tem a virtude de ser vista nos mais longínquos lugares do Brasil.
Lugares onde as meninas são facilmente enganadas por cafajestes.
E também devemos falar que o governo deveria criar um programa de defesa da cidadania, obrigando que todas as empresas que lidem com pessoas que tenham que viajar pra trabalho sejam resgistradas e fiscalizadas.
Deve-se criar este tipo de fiscalização pra proteger as famílias brasileiras.
Então, de nada vai adiantar esta novela que mostra a realidade do tráfico de mulheres, se as mulheres do Brasil não entenderem o que acontece e se o governo não criar um programa de defesa das pessoas
.

Escrito por jamesakel@uol.com.br às 06h35 no dia 09 de novembro de 2012
<!–[ link ] –>

James Akel acredita que a religiosidade pode diminuir a criminalidade

O Governo, quer estadual ou federal, comprova incompetência no trato contra a bandidagem e a preservação da segurança pública.
Isto é fato inconteste e real.
Então restam duas alternativas para o combate desta bandidagem.
A primeira é o cumprimento do Código de Execuções Penais que prevê que o preso primário não seja colocado na mesma prisão que os outros bandidos.
Isto é essencial para a tentativa de recuperação de sujeito.
Mas os estados, todos, com a desculpa de que não tem cadeia pra todo mundo, joga todos os presos no mesmo lugar.
Resultado disto é a transformação imediata de uma pessoa que às vezes nem cometeu crime em um bandido profissional.
Tudo por culpa do descaso social do Estado de todos os níveis.
O outro caminho é a parceria com grupos religiosos, os grupos sérios de verdade, que são comandados por religiosos que tem princípios.
Estes religiosos deveriam ter espaço para realizar trabalhos de reengenharia de almas.
Sem um trabalho sério com os presos, nada vai acontecer que mude a cabeça e alma destes presos perdidos.
Nenhum outro trabalho que não seja o religioso vai resolver o problema atual da segurança pública no Brasil
.

 Escrito por jamesakel@uol.com.br às 06h46 no dia 09 de novembro de 2012

<!–[ link ] –>