Saiba onde comprar ingressos para Fortaleza x Oeste – jogo da volta

Ingresso antecipado de Fortaleza x Oeste (Foto: Divulgação/Fortaleza)

Ingresso para Fortaleza x Oeste será antecipado
(Foto: Divulgação/Fortaleza)

Os ingressos para o jogo Fortaleza x Oeste, no próximo domingo (11), já estarão disponíveis a partir de desta terça-feira (30). O jogo pode premiar o Leão do Pici com o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro, em 2013.

Segundo a diretoria do clube, os ingressos serão disponibilizados em carga máxima. Ao todo, 20 mil serão colocados a venda. Segundo a diretoria do clube, os sócios da modalidade “Leão Fiel” já podem solicitar o seu ingresso a partir das 14h desta segunda-feira (29). As ingressos de meia-entrada estarão disponíveis somente no Pici e só serão vendidos ao portador da carteira.

Ainda com a agilidade na antecipação dos ingressos, a diretoria admite que a demanda vai ser grande para a quantidade. O Fortaleza joga contra o Oeste-SP, no estádio Presidente Vargas, no domingo (11).

Confira quais são os pontos de venda:

Estádio Alcides Santos – Avenida Senador Fernandes Távora, 200 – Pici
Tel: 3496.2846

Fortaleza Store – Avenida Dom Luís, 10 – Aldeota
Tel: 3045.8341

Tricolaço I – Avenida Bezerra de Menezes, 1548 (Loja 10) – São Gerardo
Tel: 3223.4707

Tricolaço II – Rua Pedro Borges, 143 (Loja 13 – Shopping Lisbonense) – Centro
Tel: 3231.6349

Retrô Brasil I – Avenida Professor Gomes de Matos, 1166 (Loja B) – Montese

Lojão do Ariosvaldo – Avenida dos Expedicionários, 3416 (Loja 04) – Benfica
Tel: 3214.5279

Amor Eterno I – Rua 24 de Maio, 822 (Loja 19 – Shopping Center Maio) – Centro

Amor Eterno II – Rua General Sampaio, 795 (Shopping dos Fabricantes) – Centro
Tel: 3252.3942

Tarde Tricolor – Rua Coronel João de Oliveira, 1150 – Messejana

Sport One – Avenida J, 1531 – José Walter (3ª Etapa)
Tel: 3291.6434

 

Se você não conseguiu ingressos , poderá acompanhar a partida clicando AQUI

Fortaleza já garantiu acesso contra equipe paulista no Brasileiro

O futuro do Fortaleza na Série C do Campeonato Brasileiro será definido nos próximos 180 minutos em que o time estiver em campo. A equipe enfrentará o Oeste-SP, em jogos de ida e volta. O primeiro é na casa do adversário e, diante de uma equipe paulista, não há como não lembrar do acesso conquistado sobre um outro time de São Paulo, em 2002 . Não eram quartas-de-final nem Terceirona. Mas semifinais, na B, para subir à A. Foi quando o acesso se confirmou, na metade do tempo previsto.

O título apenas iria coroar a campanha do Leão, mas o acesso já estava de bom tamanho”

23 de novembro de 2002, Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí, São Paulo. Fortaleza e o time da casa disputavam o primeiro jogo das semifinais da Série B e a torcida tricolor não imaginava que teria sua angústia resumida a apenas 90 minutos. Foi o tempo que Clodoaldo, Kell, Juninho e Vinícius precisaram para levar a massa leonina para a Série A do Campeonato Brasileiro.

O Fortaleza goleou o Jundiaí por 6 a 1, com três gols do Capetinha, em fase irretocável no Leão, um de Juninho, outro de Kell e um de Vinícius. O gol de honra do adversário veio com Calil, que não atrapalhou em nada a comemoração dos cearenses.

O resultado fez com que apenas um milagre do Jundiaí tirasse o Fortaleza da Série A de 2003. A equipe paulista precisava vencer com um diferença de sete gols, dentro do Presidente Vargas. Não havia como não cantar vitória antes do tempo e o acesso se confirmou com o empate em 2 a 2, no segundo confronto. Clodoaldo marcou de novo, junto com Vinícius, parando o ímpedo do Jundiaí, que chegou a abrir 2 a 0, com Tailson e Calil.

Torcida comemora acesso do Fortaleza à Série A, em 2002, sobre o Jundiaí, no PV (Foto: Kiko Silva/Agência Diário)Torcida comemora acesso do Fortaleza à Série A, em 2002, sobre o Jundiaí, no PV (Foto: Kiko Silva/Agência Diário)

Com a mesma empolgação, venceu o Criciúma por 2 a 0 na primeira partida na final e só foi freado no último jogo. Perdeu por 4 a 1 e viu o Criciúma ser campeão. O título apenas iria coroar a campanha do Leão, mas o acesso já estava de bom tamanho. De quebra, o clube ainda teve o artilheiro da competição, com 22 gols marcados: Vinícius.

Após uma década…

Dez anos depois, uma nova equipe paulista estará na frente do time mais favorito e temido da Terceirona de 2012. Ostentando invencibilidade de 16 jogos e líder inquestionável, não terá mais os números a seu favor. Terá que provar a eficiência que mostrou durante toda a competição na fase decisiva. É como um novo campeonato, no qual uma derrota pode ser fatal, mas uma boa vitória pode reduzir o sofrimento pela metade e antecipar uma comemoração tão esperada. 

O Oeste terminou a primeira fase da Série C em quarto lugar do Grupo B, com 29 pontos, 10 a menos que o Fortaleza. A campanha contou com oito vitórias, cinco empates e cinco derrotas. O xerifão tricolor, Fabrício, defendeu a camisa do adversário no início do ano, durante o Campeonato Paulista, e tem informações privilegiadas para o técnico Vica.

– É um adversário difícil, que vem crescendo na competição. Temos que estar atento para não ser surpreendido, principalmente dentro dos seus domínios. Tem alguns jogadores com quem eu disputei o Paulista lá, mas (o time) mudou bastante. São jogadores de qualidade, que jogam do meio pra frente e tem características parecidas com nossa equipe. Um grande amigo que tenho lá é o Anderson, que tem boa qualidade técnica e finaliza bem, de fora da área – alerta o zagueiro. 

Durante o Campeonato Paulista deste ano, o Oeste terminou em 10° lugar, na classsificação geral, com 25 pontos. Venceu seis partidas, empatou sete e perdeu outras seis.

O primeiro jogo entre Oeste e Fortaleza será no próximo sábado (3), às 15 horas de Fortaleza e 16 horas de Brasília. A partida de volta acontecerá no dia 11, às 18 horas de Fortaleza e 19 horas de Brasília, no PV.

Árbitro gaúcho apitará o 1º jogo entre Oeste x Fortaleza pelo mata-mata da Série C

Daronco tem apenas 31 anos (Foto: Divulgação)

 

Definida arbitragem do jogo entre Oeste x Fortaleza, válido pelas quartas-de-final da Série C, no próximo sábado (3), em Itápolis.

Apita a partida o gaúcho Anderson Daronco(foto). O árbitro tem 31 anos, natural da cidade de Santa Maria-RS e pertence aos quadros da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Daronco será auxiliado por Celso Luiz da Silva e Pablo Almeida da Costa, ambos de Minas Gerais.

O jogo entre Oeste x Fortaleza está marcado para o próximo sábado, às 15h (horário cearense), no estádio municipal dos Amaros, em Itápolis.

JOGO DO ICASA

Também está definida a arbitragem do 1º jogo do mata-mata entre Icasa x Duque de Caxias, que será na próxima quinta-feira (1), no estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte.

O juiz da partida será o Edmar Campos da Encarnação, do Amazonas. Edmar será auxiliado por Adson Márcio Lopes Leal (BA) e Pedro Santos de Araújo (AL).

 

Jornal O POVO

Venda de ingressos para Fortaleza x Oeste causa grandes filas no Pici

A movimentação é ontensa em Alcides Santos para compra de ingressos (Gustavo Mutran/Reprodução/Twitter)

A movimentação é intensa em Alcides Santos para compra de ingressos (Gustavo Mutran/Reprodução/Twitter)

O torcedor do Fortaleza sabe que os dois jogos contra o Oeste pelo mata-mata da Série C são os mais importante do tricolor dos últimos três anos. Sabendo disso, ele quer marcar presença no Estádio Presidente Vargas no próximo dia 11 para a partida de volta do duelo.

Os ingressos para o jogo no PV começaram a ser vendidos na manhã de hoje, e como já era de se esperar, a procura foi intensa com formação de longas filas e confusão para adquirir as entradas na sede do clube no Pici, único local credenciado com ingressos de meia entrada disponíveis. Torcedores presentes no local protestaram e postaram fotos da confusão no twitter. Através do microblog, o torcedor Gustavo Mutran, presente no local, protestou: “Falta de organização e desrespeito com os torcedores nas vendas de ingressos no Pici”, reclamou.

Os preços das entradas custam R$40 para arquibancada (R$20 a meia) e R$120 para cadeiras sociais (R$60 a meia)

Os confrontos contra o Oeste de Itápolis podem marcar o retorno do Leão à Série B. 2009 foi o último ano que a equipe disputou a competição, sendo rebaixado naquele ano.

Orçamento de 2013 prevê R$ 5,58 bilhões para 1º ano da gestão Roberto Cláudio

Começou a tramitar nesta terça-feira, 30, na Câmara Municipal de Fortaleza, o Orçamento 2013 da Prefeitura de Fortaleza, que será gerido pelo prefeito recém-eleito Roberto Cláudio (PSB). A matéria foi encaminhada hoje para a Comissão Conjunta de Legislação e Orçamento, e prevê um montante de recursos da ordem de R$ 5,58 bilhões.

A maior parte do Orçamento foi destinada para a Saúde: R$ 1,23 bilhão, o que corresponde a 22,18% do total. Em seguida aparece a área de Educação, com 1,01 bilhão: 18,17% de todos os recursos previstos para o ano que vem.

Segundo o presidente do Legislativo, vereador Acrísio Sena (PT), a proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) será amplamente discutida, com a participação dos 20 novos vereadores recém-eleitos mais os 41 que compõem a atual legislatura. O encontro acontecerá em um hotel da cidade – ainda a ser definido – e será aberto a toda a população.

 

Jornal O POVO

Eliana fará “Rola ou Enrola” especial com celebridades em janeiro

Em janeiro, o programa “Eliana” vai promover um “Rola ou Enrola” especial.
A apresentadora já está adiantando as gravações para as férias e entre elas consta o quadro com a participação de celebridades.
Eliana vai ajudar algumas mulheres famosas a encontrarem um novo amor. Durante toda a temporada de verão, participarão do “Rola ou Enrola” as cantoras Stephany Absoluta, Adriana Ribeiro e Andressa Soares (a Mulher Melancia), além da Miss São Paulo Capital 2011, Aline Pierre, e a assistente do “Programa do Ratinho”, Milene Pavorô.

Divulgação/SBT
Todos os domingos elas conhecerão alguns pretendentes, que se apresentam em cima de uma esteira. Cada artista segue no quadro até que aceite se encontrar com alguém.
A estreia acontecerá no dia 6 de janeiro, com a presença do grupo Parangolé, de Léo Santana.
O programa “Eliana” vai ao ar a partir das 15h, no SBT.

Protesto palmeirense

A derrota por 2 a 1 diante do Inter deixou o Palmeiras em uma situação complicada na luta contra o rebaixamento – o time está a cinco pontos do Bahia, o pior classificado fora da zona de degola. Por isso, a torcida alviverde decidiu protestar contra a diretoria do clube. Os torcedores colocaram uma faixa em uma das pontes da Marginal Pinheiros, uma das vias mais movimentadas de São Paulo. No protesto, os alviverdes pedem a renúncia do presidente Arnaldo Tirone e de seus vices, assim como a demissão de todo o departamento de futebol. Além disso, os palmeirenses pedem eleições diretas para presidente do clube.

Dinamite minimiza a crise financeira: ‘Também nunca recebi salário em dia’

Após um mês e meio de crise política e financeira cada vez mais deflagrada no Vasco, o presidente Roberto Dinamite se pronunciou em entrevista coletiva na tarde desta terça-feira, na sala multimídia de São Januário. Por cerca de uma hora e meia, esclareceu questões que foram da venda de jogadores titulares – Fagner, Romulo e Diego Souza no meio da temporada – ao novo CT dos profissionais, que iniciará as obras no início de 2013. Além disso, o mandatário confirmou que acumulará a vice-presidência de futebol até o fim deste ano, esperando a recuperação da saúde de Ercolino Jorge de Lucca, que não pode assumir agora. E não garantiu a permanência de Daniel Freitas como diretor executivo.

Não houve definições concretas a respeito do futuro cruz-maltino. Dinamite se defendeu, exibiu documentos relativos a diversos assuntos e pediu compreensão à imprensa – criticada em determinados momentos pela veiculação de notícias negativas e, segundo ele, inverídicas – e aos torcedores vascaínos, ressaltando as dificuldades enfrentadas por penhoras e bloqueios de dinheiro por causa de dívidas antigas e também contraídas na gestão atual.

Roberto Dinamite na coletiva do Vasco (Foto: Gustavo Rotstein / Globoesporte.com)Roberto Dinamite se explica na coletiva, em São Januário (Foto: Gustavo Rotstein / Globoesporte.com)

O time dirigido por Marcelo Oliveira perdeu as últimas cinco partidas no Campeonato Brasileiro, está praticamente fora da disputa por uma vaga na Libertadores e estendeu a crise para o campo. O presidente disse, no entanto, que a questão de salários atrasados é até normal desde a sua época de atleta no Vasco, embora admita que não esteja correta.

– Com esse mesmo grupo, o salário já esteve mais atrasado e tudo deu certo. É isso que precisamos mentalizar e inverter, porque temos 15 pontos para jogar ainda. Vamos buscar as vitórias, teve equipes que ficaram nessa situação e se recuperaram. Vivi como atleta por 20 anos aqui e nunca recebi meu salário em dia. Está errado? Claro, temos que cumprir nossas obrigações. Mas hoje é um atraso de um mês, que muitos clubes também têm. Quem milita no futebol sabe bem disso – argumentou Dinamite.

Eu falei para o Diego (Souza), para os envolvidos, que a saída não era boa para o Vasco. Mas o presidente tem um limite até onde pode chegar. A permanência é importante quando ele (jogador) pensa da mesma forma”
Roberto Dinamite, sobre venda do meia

O presidente ainda afastou qualquer possibilidade de renunciar ao cargo, debochando das especulações, e também negou uma suposta aproximação com o ex-mandatário Eurico Miranda, com quem costurou um acordo para que o balanço de 2011 tivesse mais 60 dias para ser revisto e apresentado novamente ao conselho deliberativo. Ele se recordou do episódio de 2006 em que foi expulso da tribuna do estádio por ordem de seu opositor e disse que não gostaria de reviver a situação.

– Nada disso existe, vou estar sempre aqui junto com quem realmente gosta do Vasco e o respeita. Vamos proporcionar dias melhores ao torcedor e voltar a ter conquistas.

Confira os principais trechos da entrevista coletiva:

Relação recente com a imprensa
– Quero esclarecer alguns pontos na relação do clube com a imprensa. Sempre pautei que, na vida, tudo é uma troca. Quando se tem o respeito, vai bem. E é nesse sentido que quero colocar algumas coisas para que a gente não continue a cair na mesmice e falar de alguém sem saber, acusar alguém. Vou exigir por parte de todos o mínimo de respeito, como ao longo da minha carreira sempre fiz. É por isso que estou aqui. Vamos acabar com o disse me disse. O regime é presidencialista, mas todos os profissionais têm autonomia. Aqueles que saíram tiveram suas discordâncias e escolhas. Ninguém é obrigado a ficar.

Vendas de Fagner, Romulo e Diego Souza 
– O Diego veio para o Vasco em uma situação em que adquirimos 33% do jogador, e tínhamos o direito de exercer mais 20% dentro do contrato. Pagamos € 1,2 milhão (cerca de R$ 3,2 milhões) para isso. Recebemos, então, uma proposta no período proximo à janela (de transferências), conversei com o jogador e pessoas envolvidas na negociação, falando da importância que ele tinha para o Vasco. Mas havia a realização dele como pessoa, porque era muito dinheiro na oferta. Num primeiro momento, não fizemos a operação, mas depois o jogador optou por sair do Vasco. Eu falei para o Diego, para os envolvidos, que a saída não era boa para o Vasco. Mas o presidente tem um limite até onde pode chegar. A permanência é importante quando ele (jogador) pensa da mesma forma. O exemplo é o Dedé. Só está no Vasco até hoje porque quer estar no Vasco. E a situação (de Diego Souza) quanto ao não pagamento (de parcelas que somam quase R$ 5 milhões) é essa: houve um encaminhamento à Fifa, que já foi notificada e temos até o dia 8 de novembro para ter uma palavra final com relação ao Diego (Dinamite, então, ergue um documento enviado pela entidade máxima do futebol). Já o Fagner veio por intermédio de seu empresário, Carlos Leite. Os 20% que o Vasco tinha foram quase dados. Ele teve contusões, mas se firmou como um jogador importante dentro do Vasco. E optou por se transferir porque financeiramente seria bom. Tentamos convencer a permanecer, mas não foi possível. O contrato estava perto do fim, não foi uma escolha da diretoria. Já o Romulo teve uma proposta muito boa para o Vasco (R$ 10 milhões) e para ele. Detínhamos 50%: 25% eram do Porto-PE e 25% dos dois agentes que tinham participação sobre o jogador. Foram (os recursos arrecadados) investidos nos pagamentos e compromissos diários que o Vasco tem. No aspecto técnico, foi ruim, sim, e no financeiro, no caso do Diego, não somou nada porque está aí até agora.

roberto dinamite vasco (Foto: Divulgação/Flick Vasco da Gama)
Roberto negou aproximação com Eurico Miranda
(Foto: Divulgação/Flick Vasco da Gama)

Debandada de dirigentes
– Todos os profissionais que trabalharam nessa instituição tiveram autonomia para ajudar o Vasco, mas quiseram sair, e vamos dar continuidade. O desafio é muito grande, mas o Vasco é maior do que tudo isso.

Futuro financeiro do Vasco
– Um Vasco mais saudável, que possa estar cumprindo com as obrigações. Mas não é de agora esse problema, é lá de trás. Estamos vendo com o jurídico para diminuir os problemas tributários. Entrar nesse mérito é complicado, porque a conta é sempre do outro (antiga gestão, de Eurico Miranda), mas é o Vasco. Não posso pensar no amanhã sem ver o ontem. É justificativa? É também. Queria ter outras empresas, mas a Eletrobras é importante e está feliz da vida por ser parceira do Vasco, deu uma visibilidade geral a eles.

Mudanças na base e CT do profissional
– Sobre a base, eu tinha amigos em quem apostamos, desenvolveram bem o trabalho, mas não chegou ao que queríamos em um determinado momento. Não poderia trocar uma pessoa só, e agora temos novos profissionais, uma equipe inteira em todas as categorias. Temos um CT reformado e, tão logo pudermos equilibrar as finanças, vamos dar apoio a esse trabalho com mais força. A formação da base ajuda a captar recursos e fazer o jogador com custo muito menor e resultados positivos. Nós estamos utilizando esse espaço (em Itaguaí) há dois anos e as coisas vão estar melhorando. Com relação ao CT do profissional, existe um documento com a Prefeitura, e o Vasco já tem esse espaço na Barra da Tijuca, onde vai ser construído o CT a partir do início de 2013. Alguém falou (na imprensa) que o Vasco cederia o espaço da sede do Calabouço. Isso não é verdade, não foi conversado nada sobre isso. Enquanto não temos isso pronto, temos um compromisso com o CT (do CFZ) que vamos estar utilizando durante este período.

Lamenta saída do diretor Rodrigo Caetano?
– Tentamos a permanência, sim, mas vou inverter o caso. O Rodrigo é o que ele é porque o Vasco o ajudou muito também. Deu a condição de trabalho para que se desenvolvesse como profissional. Acertou, errou e foi um parceiro importante neste processo. Teve propostas de outros clubes antes, mas houve entendimento e permaneceu dentro do Vasco. Num segundo momento, aconteceu uma nova conversa em que se especulou, falou, se oficializou o interesse do Fluminense e de outro clube. Tanto que, antes da saída dele, conversamos por cinco horas na minha sala traçando planos do Vasco para o ano seguinte. E aí, como há relação com A, B ou C da imprensa, alguém falou que ele estava indo embora. E eu perguntei a ele, que disse que não. Mas meia hora depois achou que estava cansado e esgotado em razão da forma como ele trabalha e que não tinha condição de seguir no Vasco no ano seguinte. Era uma proposta melhor para ele (Fluminense), mas no segundo momento não foi a parte financeira. Diante da resposta dele, nem fizemos nova proposta.

Contato com Eurico Miranda

Não existe nada que me coloque ao lado do ex-presidente. Quem está falando isso é mentiroso. Não existe a mínima possibilidade de se estreitar qualquer relação instituicional nesse momento ou em qualquer momento. Sou uma pessoa simples, mas meus valores precisam ser respeitados. Separo bem o instituicional, que tem que falar por ele ser presidente do Conselho de Beneméritos e outra é pessoal. O que passei com meu filho, (expulsos da tribuna em 2006) não quero passar mais. Não criem duvidas em relação a isso.

Considerações finais
Estou feliz de falar o que sinto, o que eu penso. O Vasco mais do que nunca está muito aberto e democrático. Era bom ser jogador, mas ser presidente é um orgulho. Não admito que alguém, hoje, fale para mim que é mais vascaíno do que eu e que respeita mais o Vasco do que eu. Duvido que haja alguém mais honesto com meu clube do que eu. Se tiver, eu vou embora. Estou cumprindo uma etapa dentro do Vasco e quero cumpri-la bem.

“Salve Jorge”: Lurdinha faz farra na casa de Leonor

https://i0.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20121030150143.jpg

Em cenas que vão ao ar nesta quarta-feira (30) em “Salve Jorge”, Lurdinha (Bruna Marquezine) vai fazer uma farra na casa de Leonor (Nicette Bruno).

A jovem vai tomar banho de piscina na casa da avó de Caíque (Duda Nagle) a pedido do playboy.

“Ai que fome! Camarão! Adoro camarão”, diz Lurdinha, avançando na bandeja servida por Thompson (Odilon Wagner).

O mordomo fica assustado ao ouvir do rapaz que ele vai dar uma festinha para os amigos.

“Salve Jorge” vai ao ar logo após o “Jornal Nacional”.

natelinha