Sorte de campeão ?

   

Que o Flamengo dominou o Fla-Flu e poderia até ter vencido, se fosse competente nas conclusões, não há dúvida. Mas daí a atribuir o triunfo tricolor apenas à sorte, vai uma distância e tanto. Afinal, quem mandou duas bolas na trave (em chutes de Thiago Neves) foi o Fluminense. Já as chances perdidas pelo rubro-negro ou terminaram em defesas de Diego Cavalieri (méritos do goleiro) ou em conclusões pra fora (por incompetência).

Na verdade, o clássico foi muito disputado, emocionante e parelho. Até o último lance, ninguém arredou pé do estádio. Mas não foi o destino que definiu o vencedor. Ganhou quem teve mais qualidade, na defesa e no ataque (que golaço de Fred!), e perdeu aquele que não soube concluir com precisão (nem na cobrança de pênalti!). O resto é blá-blá-blá de torcedor.

Eficácia

Que o Fluminense é um time eficiente, é inegável. Pode nem sempre jogar bonito, em determinadas situações se comportar de forma exageradamente defensiva, mas fato é que seus números são incontestáveis: além de ter seis pontos a mais que o segundo colocado (e nove de vantagem para o terceiro!), seu ataque é o mais positivo, sua defesa a menos vazada e seu centroavante o artilheiro do campeonato. Dizer mais o que?

Só para o Abel parar de insistir com o Diguinho, nos minutos finais — já não bastam a falta e o pênalti cometidos contra o Figueirense e o Flamengo?

Clara evolução

Falta de pontaria à parte, o saldo do Flamengo é altamente positivo, nas últimas rodadas. Após quatro derrotas consecutivas, o Fla encarou, praticamente em sequência, os três primeiros colocados do Brasileirão e jogou de igual pra igual com todos eles: empatou com o Grêmio, derrotou o Atlético Mineiro, e perdeu para o Fluminense, num jogo em que, com um pouco mais de precisão nas conclusões, poderia até ter vencido. No meio dessa pedreira, bateu o Atlético Goianiense, no Serra Dourada.

Em suma, há uma evidente recuperação técnica e psicológica do time. Se a equipe de Dorival Júnior mantiver esse nível de atuação, escapará com certeza e até com folga do fantasma do rebaixamento.

Mas é preciso manter o padrão de jogo que a equipe passou a exibir desde a chegada de Cléber Santana, o deslocamento de Léo Moura, para o meio e a efetivação de Wellinton Silva na lateral-direita.

Obrigação

Vencer o Bahia é obrigatório para o Flamengo. Trata-se de um adversário direto na luta contra o rebaixamento. Mas o jogo não será fácil: os baianos têm a melhor campanha do segundo turno e perderam apenas uma vez (para o Inter, no Beira-Rio) desde que Jorginho assumiu, no início do returno. Para agravar a situação, o Fla não terá Vagner Love. Se eu fosse o Dorival escalaria o jovem Nixon, que tem criado lances de perigo sempre que entra.

Perdão eleitoral

No contrato que Adriano assinou com o Fla, o clube tinha o direito de rescisão a partir da terceira falta. Pois o Imperador já chegou a ela, com a ausência do treinamento de sábado. Por que Patrícia Amorim o perdoou? Porque sua função atual no clube é muito mais de cabo eleitoral do que de jogador.

Até tu, Seedorf?

No dia em que até Clarence Seedorf joga mal, não há salvação. E o Botafogo começa a se despedir da luta por uma vaga na Libertadores

O reizinho reina

Já na colina, Juninho comandou a virada e manteve o Vasco no G-4. O perigo é um brasileiro ganhar a Sul-Americana e o G-4 virar G-3…

Ave, Nelson

Empolgado, o tricolor Luiz Moura me envia trecho de um texto de Nelson Rodrigues, no “Jornal dos Sports”, em 5 de novembro de 1966. A crônica chamava-se: “A sorte é amiga do campeão”:

“Nenhum milagre acontece por acaso, nem de graça. Qualquer milagre tem um sentido que convém interpretar. As bolas que não entraram querem dizer que o Fluminense está ungido. Só um campeão merece esse proteção estarrecedora da sorte”.

Em tempo: o Flu não foi o campeão de 1966… E, se vivo fosse, aposto que Nelson Rodrigues estaria calçado com as “sandálias da humildade”.

Coluan redigida por Renato Maurício Prado para o jornal O GLOBO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.