uMA ANTIGA ENTREVISTA DE boni QUE É VÁLIDA PARA OS DIAS ATUAIS

Ficheiro:Boni.jpgComo compara a televisão do seu tempo com a de hoje?
Acho que se perdeu muito do espírito artístico da coisa. A TV Globo teve três fases: a primeira, que é a minha, em que o artístico comandava a empresa. Depois a da Marluce onde o administrativo comandava. E hoje temos a fase do Octavio Florisbal, que pelo menos é mais saudável, onde é o comercial que comanda. No meu entender, a finalidade última da TV é artística, e não comercial, nem administrativa. A TV não pode obrigatoriamente estar a serviço do mercado.

As novelas estão em crise, perdendo audiência.
Antes havia uma densidade maior, os autores tinham a preocupação não só de entender problemas relativos à audiência, mas sim com o conteúdo: havia diálogos maiores, interpretação melhor, uma direção mais sofisticada, menos gritos. Obedecia-se aos mesmos princípios básicos do folhetim, mas era menos superficial.

O futuro estaria nas sitcoms?
A novela não se exauriu. O problema é que hoje há uma repetição exaustiva da fórmula. E se produz demais, desnecessariamente. Fica tudo com cara de minissérie. Quando a coisa se fecha e bate palma pro próprio umbigo, fica crítica. Já o sitcom, é muito difícil de acertar. É um gênero que a gente não domina. Não há nada mais difícil do que escrever comédia de situação.

A grade da Globo continua parecida com a que você criou há 40 anos.
Essa grade de hoje já foi pro espaço. O modelo de TV que a gente segue atualmente está exaurido. Vai existir por mais um tempo, mas, com internet e TV a cabo, é fundamental mudar. No futuro, ninguém vai ficar sentado esperando que a TV passe um programa. Serão modificações radicais.

Onde visualiza o futuro da comunicação?
Evidente que venho correndo pra internet. Especialmente aplicativos para dispositivos móveis onde se tem a possibilidade de acesso imediato e específico daquilo que você quer. Vejo que o futuro esta aí nos tabletes, smartphones e smart-TV. A TV não vai morrer, como continuou a existir o rádio. Mas precisa se reinventar.

E a publicidade?
O negócio do anúncio de 30 segundos morreu. Note que as garotas propaganda voltaram: outro dia vi Ana Maria Braga fazendo uma propaganda-reportagem que durou quatro minutos.

Que achou das Olimpíadas na Record?
Do ponto vista de audiência, não será importante. Mas do prestígio, sim. Uma emissora líder não pode perder essa transmissão.

Que acha de programas como o “Chaves”?
Eu não teria na Globo, mas pensando bem não acho que os Trapalhões sejam diferentes.

E Silvio Santos?
É o “Chaves”, de novo você está me perguntando a mesma coisa.

E o “BBB”?
Também não acho que seja um programa, eu teria escondido, embora o Boninho faça o melhor “BBB” do mundo inteiro. Mas eu não quero ouvir aquele texto, em dois minutos tenho vontade de quebrar a TV.

E o “CQC”?
Eles gritam muito, se “paniqueirizaram”. Quando criticam, tudo bem. Mas quando agridem, não. Tinha tudo pra ser um programa perfeito. O que tenho mais horror hoje na TV é o grito, como no “Pânico”. Sou inocente! Por que estão gritando comigo?

Como foi a relação da Globo com o governo militar?
Dr. Roberto ficou entre a cruz e a espada. Ideologicamente, sempre apoiou a economia de mercado. Gostou que os militares vieram para evitar o comunismo, venerava isso. Mas depois do AI-5, viu que aquilo ia demorar e ficou aflito. Passou de poderoso para ameaçado.

Por que você saiu da Globo?
Saí no auge do lucro, do controle orçamentário e da qualidade, porque saí não sei (risos).

Qual o lado b do Boni?
Eu triturei minha vida pessoal trabalhando para televisão. Assistia todas as gravações e depois do Jô ainda ia jantar. Das três famílias que tive, pelo menos duas botei no liquidificador. Minha parte pessoal sempre foi desequilibrada, não soube administrar com a mesma eficiência da televisão

Escrito por James Akel às 07h25 NO DIA 04 DE SETEMBRO DE 2012

Consolidados 02-09-2012

GLOBO

Globo Rural 7

Fórmula 1 9

Auto Esporte 7

Esporte Espetacular 8

Aventuras do Didi 10

Os Caras de Pau 11

Temperatura Máxima 14

Campeonato Brasileiro 17

Domingão do Faustão 18

Fantástico 19

Domingo Maior 11

Boletim Paralímpico 8

Sessão de Gala 6

Corujão 6

 

RECORD

Pica-Pau 7

Tudo é Possível 6

– Top Model 7

Programa do Gugu 10

Domingo Espetacular 11

Repórter Record 8

Tudo Mundo Odeia o Chris 4

 

SBT

Aventura Selvagem 3

Pesca Alternativa 3

Brasil Caminhoneiro 2

A Grande Ideia 2

Vrum 2

Chaves 5

Domingo Legal 6

Eliana 7

Vamos Brincar de Forca 7

Sorteio da Tele Sena 6

Programa Silvio Santos 9

De Frente com Gabi 5

The Mentalist 4

Manutenção 1

COMENTÁRIOS
A TELA DA TV DE MADRUGADA NO SBT DEU 1 DE IBOPE, MUITO MAIS QUE MUITO PROGRAMA DE OUTRAS EMISSORAS AO VIVO.

Escrito por James Akel às 08h02 no dia 04 de setembro de 2012

Entrevista que se mantém atual com o passar dos anos

Como compara a televisão do seu tempo com a de hoje?
Acho que se perdeu muito do espírito artístico da coisa. A TV Globo teve três fases: a primeira, que é a minha, em que o artístico comandava a empresa. Depois a da Marluce onde o administrativo comandava. E hoje temos a fase do Octavio Florisbal, que pelo menos é mais saudável, onde é o comercial que comanda. No meu entender, a finalidade última da TV é artística, e não comercial, nem administrativa. A TV não pode obrigatoriamente estar a serviço do mercado.

As novelas estão em crise, perdendo audiência.
Antes havia uma densidade maior, os autores tinham a preocupação não só de entender problemas relativos à audiência, mas sim com o conteúdo: havia diálogos maiores, interpretação melhor, uma direção mais sofisticada, menos gritos. Obedecia-se aos mesmos princípios básicos do folhetim, mas era menos superficial.

O futuro estaria nas sitcoms?
A novela não se exauriu. O problema é que hoje há uma repetição exaustiva da fórmula. E se produz demais, desnecessariamente. Fica tudo com cara de minissérie. Quando a coisa se fecha e bate palma pro próprio umbigo, fica crítica. Já o sitcom, é muito difícil de acertar. É um gênero que a gente não domina. Não há nada mais difícil do que escrever comédia de situação.

A grade da Globo continua parecida com a que você criou há 40 anos.
Essa grade de hoje já foi pro espaço. O modelo de TV que a gente segue atualmente está exaurido. Vai existir por mais um tempo, mas, com internet e TV a cabo, é fundamental mudar. No futuro, ninguém vai ficar sentado esperando que a TV passe um programa. Serão modificações radicais.

Onde visualiza o futuro da comunicação?
Evidente que venho correndo pra internet. Especialmente aplicativos para dispositivos móveis onde se tem a possibilidade de acesso imediato e específico daquilo que você quer. Vejo que o futuro esta aí nos tabletes, smartphones e smart-TV. A TV não vai morrer, como continuou a existir o rádio. Mas precisa se reinventar.

E a publicidade?
O negócio do anúncio de 30 segundos morreu. Note que as garotas propaganda voltaram: outro dia vi Ana Maria Braga fazendo uma propaganda-reportagem que durou quatro minutos.

Que achou das Olimpíadas na Record?
Do ponto vista de audiência, não será importante. Mas do prestígio, sim. Uma emissora líder não pode perder essa transmissão.

Que acha de programas como o “Chaves”?
Eu não teria na Globo, mas pensando bem não acho que os Trapalhões sejam diferentes.

E Silvio Santos?
É o “Chaves”, de novo você está me perguntando a mesma coisa.

E o “BBB”?
Também não acho que seja um programa, eu teria escondido, embora o Boninho faça o melhor “BBB” do mundo inteiro. Mas eu não quero ouvir aquele texto, em dois minutos tenho vontade de quebrar a TV.

E o “CQC”?
Eles gritam muito, se “paniqueirizaram”. Quando criticam, tudo bem. Mas quando agridem, não. Tinha tudo pra ser um programa perfeito. O que tenho mais horror hoje na TV é o grito, como no “Pânico”. Sou inocente! Por que estão gritando comigo?

Como foi a relação da Globo com o governo militar?
Dr. Roberto ficou entre a cruz e a espada. Ideologicamente, sempre apoiou a economia de mercado. Gostou que os militares vieram para evitar o comunismo, venerava isso. Mas depois do AI-5, viu que aquilo ia demorar e ficou aflito. Passou de poderoso para ameaçado.

Por que você saiu da Globo?
Saí no auge do lucro, do controle orçamentário e da qualidade, porque saí não sei (risos).

Qual o lado b do Boni?
Eu triturei minha vida pessoal trabalhando para televisão. Assistia todas as gravações e depois do Jô ainda ia jantar. Das três famílias que tive, pelo menos duas botei no liquidificador. Minha parte pessoal sempre foi desequilibrada, não soube administrar com a mesma eficiência da televisão

Escrito por James Akel às 07h25 no dia 04 de setembro de 2012

Consolidados 02-09-2012 GRANDE SP

GLOBO

Globo Rural 7

Fórmula 1 9

Auto Esporte 7

Esporte Espetacular 8

Aventuras do Didi 10

Os Caras de Pau 11

Temperatura Máxima 14

Campeonato Brasileiro 17

Domingão do Faustão 18

Fantástico 19

Domingo Maior 11

Boletim Paralímpico 8

Sessão de Gala 6

Corujão 6

 

RECORD

Pica-Pau 7

Tudo é Possível 6

– Top Model 7

Programa do Gugu 10

Domingo Espetacular 11

Repórter Record 8

Tudo Mundo Odeia o Chris 4

 

SBT

Aventura Selvagem 3

Pesca Alternativa 3

Brasil Caminhoneiro 2

A Grande Ideia 2

Vrum 2

Chaves 5

Domingo Legal 6

Eliana 7

Vamos Brincar de Forca 7

Sorteio da Tele Sena 6

Programa Silvio Santos 9

De Frente com Gabi 5

The Mentalist 4

Manutenção 1

COMENTÁRIOS
A TELA DA TV DE MADRUGADA NO SBT DEU 1 DE IBOPE, MUITO MAIS QUE MUITO PROGRAMA DE OUTRAS EMISSORAS AO VIVO.

Escrito por James Akel às 08h02  no dia 04 de setembro de 2012

<!–

–>

“Cheias de Charme” ganha nova participação

Ana Paula Bouzas, que trabalhou em “Escrito nas Estrelas”, é a atriz escolhida para viver Rejane, vocalista da banda “Leite de Cobra”, que revelou Chayene, Cláudia Abreu, no passado.
O nome da atriz foi definido hoje, e as suas primeiras cenas em “Cheias de Charme” irão ao ar no próximo dia 11. As duas tiveram uma rixa, e essa rivalidade será retomada. Rejane perdeu a voz “misteriosamente”, por culpa de Chayene – e também o lugar no grupo musical. Laércio, Luiz Henrique Nogueira, ex-marido de Rejane, viajará para Sobradinho para passar toda essa história a limpo

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Entendimento

Depois de várias recusas, a cantora Paula Fernandes finalmente aceitou convite da produção do Raul Gil, no SBT. Bronca no arquivo. A gravação com ela aconteceu ontem mesmo, mas a data de exibição ainda não foi definida.

 

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Após 8 anos , Luizianne Lins toma sua primeira medida acertada no comando do executivo municipal.Prefeitura de Fortaleza fecha 2 templos da IMPD . O primeiro na rua Nelson Coelho , no bairro Lagora Redonda e o outro na Rua Senador Pompeu . A razão ? Falta de equipamento contra incêndio , quadro de distribuição de energia danificado e paredes com rachadura . Cadê o templo dos milagres ? Não seria essa a igreja que cura os males das pessoas ? Não curam a si próprios …..

Marcello Airoldi terminou a sua participação como Carlos Lacerda no filme “Flores Raras”, de Bruno Barreto.
Agora em “Salve Jorge”, na Globo, ele será o investigador Barros da equipe de Heloisa, delegada linha dura, interpretada por Giovanna Antonelli.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery