Atrações do Programa Silvio Santos 05-08-2012

https://i1.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120803134210.jpg

Crédito: Roberto Nemanis/SBT

No “Programa Silvio Santos” deste domingo (5), Silvio Santos recebe as apresentadoras a MTV Marimoon e Titi Muller. Durante o quadro “Jogo das 3 Pistas”, o apresentador brinca e se diverte com os convidados.

Ele fala sobre o programa de sexo que Titi comanda, o “MTV Sem Vergonha”: “Eu faço sexo na segunda, na terça, na quarta, na quinta, na sexta, no sábado e no domingo. Eu faço sexo quase todo dia”, comenta Silvio.

Ainda no programa e bastante bem-humorado, o dono do SBT diz que faz parte do público do programa de Titi: “Eu era um menino inocente, um menino que não sabia nada a respeito de outros assuntos e aí um dia eu vi essa moça na televisão e ela começou a me ensinar ’coisas’”, disse.

Veja algumas frases de Silvio Santos:

– Você já teve uma fantasia sexual, de fazer sexo em uma cama cheia de dinheiro? (Titi para Silvio)
– Mas isso não é uma fantasia, eu faço isso todo dia. (Silvio brinca com Titi)
– Você já colocou uma roupa especial que sua mulher pediu? Tipo, uma roupa de marinheiro? De soldado? (Titi para Silvio)
– A minha mulher, a única vez que ela pediu que eu colocasse uma roupa, foi de espadachim. (Silvio brinca com Titi)
– O “Programa Silvio Santos” vai ao ar aos domingos, a partir das 19h45, no SBT.

A intenção da Record é quebrar o monopólio?

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20120803103441.jpg

Desde 2004, com o slogan de “Rumo à Liderança”, a Record vem pregando que quer quebrar o monopólio da TV Globo, em função dos males que ele causa. São muitos, é verdade, mas será que essa é realmente a intenção?

Há oito anos, a emissora dos bispos mexeu com o mercado e estremeceu a Globo. Autores, atores, produtores, jornalistas, roteiristas, e outros profissionais migraram de estação com a investida da Record.
O mercado foi aquecido, e a partir daí a rede começou a atirar para todos os lados. Eventos esportivos como o Campeonato Brasileiro tiveram seus preços inflacionados, graças à investida da Record na tentativa de tirá-lo da Globo, bem como a Copa do Mundo, dentre outros.
Com tantas investidas, a Record conseguiu os direitos das Olimpíadas em Londres de 2012, há cinco anos. Pagou pela exclusividade cerca de R$ 63 milhões, conforme publicado na Revista Veja em 2007. Criou-se uma enorme expectativa em torno disso. Afinal, o evento mais esportivo do planeta tinha novo dono, e a visibilidade que isso lhe traria, além do retorno financeiro, seria de uma enorme magnitude.
A emissora prometeu uma transmissão histórica das Olimpíadas. No que tange ao tempo dedicado ao evento, é indiscutível que a Record tenha uma programação mais flexível que a Globo, e por isso, possa exibir mais horas por dia que ela. Entre novela e Olimpíada, certamente a emissora carioca escolheria a primeira opção, privando a maioria da população de acompanhar os jogos olímpicos. Os tais “flashs” aconteceriam aos montes, e a prioridade poderia acontecer, talvez, com os esportes que a população mais gosta, como é o caso do futebol.
É bem verdade que a Globo cedeu bastante espaço ao evento em 2008, quando foi realizado em Pequim. O motivo? Eles aconteciam em um horário “morto”, pela madrugada e manhã. O que não aconteceu em 2004, em Atenas, na Grécia.
Em um domingo à tarde (pasmem), enquanto a Globo transmitia o “Domingão do Faustão”, a Band (também detentora das Olimpíadas na época) mostrava ginástica, quando chegou a marcar 21 pontos no Ibope contra apenas 13 da Globo. Ainda assim, a emissora carioca por diversas vezes preferia exibir a “Sessão da Tarde” ou desenhos pela manhã, em detrimento dos Jogos de Atenas. Sorte que tínhamos opção.
Hoje, a Record é dona dos direitos de transmissão. E muitos têm reclamado. Ela tem regulado liberação de imagem e replays, indo contra a legislação.
O Portal UOL entrou na Justiça para que pudesse selecionar as imagens dos eventos que preferir, que por direito são 3% do total (a média diária de jornada esportiva é de 13 horas), e reinvindicou também o direito de divulgá-las quando quiser. A Record exigia que o UOL as utilizasse em até 24 horas, além de informar que cederia apenas seis minutos de imagens diárias das Olimpíadas. A Justiça deu ganho de causa ao UOL.
Como muitos têm acompanhado, o canal SporTV também anda em atrito com a Record. Reclamações de locações ocupadas todas pela Record e falta de câmeras exclusivas estão em pauta na discussão.
Tudo isso nos leva a pensar… A Record realmente quer o fim do “monopólio”, ou que ele mude de mãos?
Vale lembrar que nos próximos jogos olímpicos, no Rio de Janeiro, em 2016, teremos três emissoras abertas que vão realizar a transmissão: Globo, Record e Band.
Converse com o colunista. Envie um e-mail para thiagoforato@natelinha.com.br ou fale pelo Twitter: @Forato_

Kléber

A festa de aniversário ontem de João Kleber mostrou o quanto os famosos se afastaram dele.
Pra uma das pessoas presentes ele confidenciou que sua ex mulher tomou tudo dele.
Ele é muito melhor que a maioria dos apresentadores de tv de hoje e não tem espaço.

Escrito por James Akel no dia 03 de agosto de 2012

Luciano Do Valle será operado depois das Olimpíadas de Londres

Luciano do Valle está tocando a bola na Olimpíada do Bandsports. Além do futebol, ontem ele fez o vôlei masculino Brasil e Estados Unidos. E assim vai indo. A cirurgia que será obrigado a se submeter ficou para logo depois da competição.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Ator uruguaio em O Caribe é Aqui

O ator uruguaio Cesar Trancoso, que fez o filme “O Banheiro do Papa”, galã da faixa dos 40 que a Globo tanto busca, também é uma das certezas em “O Caribe é Aqui”. Aliás, na novela, ele será um negociante e morador do Caribe.

Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

Não avisei?

AgNews

A atriz Grazi Massafera

Grazi Massafera está praticamente confirmada no papel de protagonista de “O Caribe é Aqui”, novela do Walther Negrão, na fila das 18 horas da Globo. Até o início das gravações já estará terminada a sua licença-maternidade. Ainda na tarde da última quarta-feira, sobre este assunto, ela teve uma reunião com o diretor Jayme Monjardim.
Flávio Ricco com colaboração de José Carlos Nery

‘Gordinha’ mostra força de vontade, mas fica em último lugar nos 50m livre

Masempe Theko não entrou na prova dos 50m querendo liderar, classificar ou bater recorde. Apesar de ter uma forma física bem diferente das demais competidoras, a atleta de Lesoto mostrou força de vontade dentro da piscina do centro aquático de Londres. Com o tempo de 42s35, ela foi a última colocada da prova eliminatória, com o 73º lugar. A prova foi liderada por Ranomi Kromowidjojo, da Holanda, com o tempo de 24s51.