Duas estreias da semana – Leão faz o simples e Fátima derrapa

Duas estreias movimentaram a televisão na última semana: Fátima Bernardes finalmente lançou seu matinal na Globo e Gilberto Barros voltou ao ar pela RedeTV! para comandar um auditório à tarde.

Dois programas que nada têm a ver um com o outro, mas que se assemelham num aspecto: a busca pela audiência da classe C. A Globo quer trazer debates qualificados para o público de todas as classes, mas confiando em Fátima Bernardes para liderar o projeto, uma jornalista de credibilidade e com apelo popular – é bem avaliada nos quesitos simpatia e credibilidade. Do outro lado, a RedeTV! quer com Leão atingir em cheio o gosto do povão, sem ousadias, investindo no feijão-com-arroz.
Os resultados das duas emissoras não são ainda de se comemorar.

Foto: Divulgação/TV Globo
“Encontro com Fátima Bernardes” patinou, não mostrou fôlego para competir com as brincadeiras e desenhos do “Bom Dia & Cia”, do SBT. E o “Hoje em Dia”, da Record, pegou bem em seus calcanhares.
Não se pode cobrar muito logo de cara, pois os concorrentes têm dois programas já consolidados no horário, e a Globo rompeu com o público que possuía antes, e que assistia ao “TV Globinho”.
A dificuldade, contudo, é maior por ter o programa como anfitriã alguém inexperiente para a função. É um desafio não apenas para Fátima, mas para conquistar os telespectadores. As pessoas em casa precisam de um tempo para se acostumar com a apresentadora e, talvez, a emissora devesse ter tido essa preocupação antes de o programa estrear.
A Globo é exemplar em promover suas novelas, consciente de que são o principal produto da casa. Os astros da dramaturgia aparecem no “Vídeo Show”, no “Estrelas”, no “Domingão do Faustão”, vão ao “Mais Você”, aparecem no “Casseta e Planeta”, e até mesmo na programação esportiva, como comentaristas e convidados.
Não existe a mesma preocupação em promover os programas de variedades. Somente em “Cheias de Charme” houve um cruzamento entre as atrações populares da emissora com os personagens da novela, que são artistas fictícios, e isso só ocorreu em razão da trama.
Fátima poderia ter aparecido com mais frequência nos outros programas de variedades globais, com a finalidade de fazer o público se acostumar com a sua nova imagem e com o seu jeito.

Foto: Divulgação/RedeTV!
Já o “Sábado Total”, com Gilberto Barros, não trouxe nada de novo àquilo que o animador fazia no “Sabadaço” e no “Boa Noite, Brasil”, da Band, até sair do ar, em 2007.
A única novidade foi o cenário. Os quadros são exatamente os mesmos e incluem um jogo semelhante ao “Qual é a Música” e o “De Cara com a Fera”, no qual o participante é desafiado a falar a verdade diante de um detector de mentiras. Neste quadro até a trilha musical de fundo era a mesma.
Novidade, mesmo, é a RedeTV! finalmente apostar neste segmento de programa de auditório popular em sua programação. Depois de dez anos no ar, até que enfim a emissora resolveu trazer um animador de apelo, comunicador que, embora não tenha uma longa carreira como Raul Gil e Gugu, tem perfil semelhante. Nem mesmo com Hebe a emissora havia produzido um cenário tão grandioso.
O programa não é ousado, sequer criativo, mas era algo que a RedeTV estava precisando. Uma aposta com potencial de audiência, faturamento e fôlego para as dificuldades que a emissora enfrenta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.